Existem hábitos que fazem parte da nossa vida, mas que não trazem nada de bom. Nesse caso, para que mantê-los? Vamos mudar isso já!

Hábitos para eliminar da vida hoje!

O assunto de hoje está no mais novo livro da Costanza Pascolato chamado A elegância do agora.

O livro é muito interessante e foi lançado no ano passado, quando a autora estava com 80 anos!

Resumindo o livro em uma frase – o que seria uma pena, pois tem muita coisa para ser vista – eu diria que elegância vem de hábitos.

Ou seja, elegância não vem exatamente da roupa que você veste, do seu saldo bancário ou do seu estilo de cabelo e maquiagem.

Afinal de contas, de que adianta uma pessoa bem vestida, com cabelo escovado e maquiagem impecável, mas quando abre a boca é uma decepção total?

Ou o que dizer de quem tem uma aparência elegante, mas se porta de um jeito que desconstrói a própria imagem?

Por isso, tenha em mente que os seus hábitos, a maneira como você trata os outros e se comporta é capaz de transmitir muito mais elegância do que qualquer outro aspecto exterior.

Dito isso, separei cinco hábitos que a Costanza destacou no livro em um capítulo entitulado:

“Cinco hábitos para eliminar desde criancinha”.

Logo, você que acha que criança pode tudo só porque é criança, repense essa ideia, pois tirar um hábito depois de adquirido é sempre mais difícil.

 

Abandone já!

Falar alto

No livro, Costanza traz uma frase que é a pura verdade:

“Nunca conheci ninguém elegante que falasse alto”.

Fiquei pensando no assunto e cheguei à conclusão de que também não conheço…

Sei de pessoas que são engraçadas porque falam alto, gesticulam muito e sempre fazem piada de tudo.

Mas elas são exatamente assim: engraçadas, mas não elegantes.

Falar alto incomoda as pessoas que estão ao lado, então imagine o quanto pode incomodar o seu interlocutor!

É possível adquirir o hábito de falar em um volume apropriado, basta nos policiarmos e pedirmos ajuda para as pessoas ao nosso redor.

 

Interromper quem está falando

Essa é campeã, não é mesmo?

A ansiedade faz com que as pessoas queiram adivinhar o final das conversas e fiquem interrompendo quem está tentando falar.

É feio, é desnecessário e em muitos casos, atrasa a conversa em vez de adiantar.

As crianças fazem isso o tempo todo, mas cabe aos pais ensinarem que não é porque são filhos (ou são crianças) que podem agir assim.

É preciso esperar as pausas, ter paciência e tranquilidade.

Garanto que se você agir assim, as suas conversas serão muito mais agradáveis, além do que, você vai ficar menos ansioso.

Viver atrasado

Chegar atrasado uma vez ou outra por algum problema real pode acontecer mesmo com as pessoas mais pontuais.

Porém, há quem tenha se habituado a chegar sempre atrasado e dando desculpas e mais desculpas.

Não ser pontual é uma falta de respeito com os outros, pois o seu tempo não vale mais do que o das outras pessoas.

Esforce-se sempre para chegar no horário e, se possível, com aqueles 3 minutos adiantados que são elegantérrimos!

Reclamar

parece que a reclamação virou esporte nacional. E, pior: é contagioso!

Ver uma pessoa reclamando faz outras pessoas – que estavam quietinhas – começarem a reclamar também.

Pense que reclamar com alguém, desabafando todas as suas frustrações, é como se você estivesse jogando lixo sobre a pessoa.

Você jogaria lixo em alguém? Claro que não! Então não reclame.

Se você tem um problema, ele é seu, portanto, não o torne o problema de outra pessoa.

 

Fazer perguntas indiscretas

Quanto você ganha?

Quanto custou essa bolsa?

Por que você se separou do seu marido?

Uma conversa não deve ter o objetivo de você matar a sua curiosidade, pois isso não é nada legal com o seu interlocutor.

E vale sempre aquela máxima: não pergunte o que não gostaria que perguntassem para você!

 

O que você achou desse assunto?

Conhece alguém que precisa saber dessas dicas? Que tal encaminhar este post? 🙂

E vamos seguir firmes nos nossos 100 dias rumo a 2021.

 

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

 

Nos vemos amanhã!

 

 

Jornalista, especialista em finanças e autora de 5 best-selleres. Colunista do portal R7 e apresentadora do JR Dinheiro, no Jornal da Record.

  • Simplesmente maravilhoso; sempre falei alto mas sem perceber, normalmente qdo estou contando algo e fico empolgada, o volume aumenta naturalmente, rs.

  • Oi Paty, tudo bem?
    Mais uma vez fui surpreendida pelo seu post! Incrível como pensamos que basta ter um bom visual e estaremos elegantes, quando na verdade vai muito além. Estou mudando aos a poucos nesse desafio e tem um hábito citado que eu preciso mudar que é o de não me atrasar. Isso virou rotina desde sempre. Mas vou colocar como meta vencer isso. Obg por tanto. Vou procurar o livro indicado para ler.

  • Bom dia, Patricia!
    Dicas preciosíssimas! Não suporto gente falando alto ao meu lado! Principalmente se estou dentro do ônibus! Por favor, não tenho nada a ver com a vida de vocês!
    Ao ler o texto lembrei de amigas elegantes em todos os quesitos, espelhos para mim! Eu as chamaria de “ladies!”
    Valeu a dica do livro, vou comprar! Afinal, é sempre tempo de ser alguém melhor!

  • Nossa, eu amei esse livro!
    Na internet, então, os maus hábitos são quase infinitos. Pessoal decidiu de que “lado” está na separação do cantor Gusttavo Lima, tomaram partido e ficam palpitando sobre tanto em seus perfis pessoais quanto nos perfis do casal recém separado. E o dia de 24 h vai embora e a vida vai passando.

  • A mensagem de hoje me trouxe uma reflexão profunda, pois, esses maus hábitos destacados no texto, eu tenho em minha vida, por vezes me puno, pois quero tirá-los, como bem você ressalta “(…)tirar um hábito depois de adquirido é sempre mais difícil.”
    Patrícia, se você puder nos dá mais dicas de como deixar esses maus hábitos adquiridos, agradeço! Deus abençoe sua vida.

  • Bom dia Pat
    Na realidade eu sou uma pessoa que às vezes me encontro reclamando de algumas coisas,sei que preciso me policiar referente a esse assunto,porém acho que tenho virtudes :ex: sou pontual e não gosto de falar alto.
    Elegância é na verdade saber se comportar diante das pessoas e saber tratà las com queríamos que fossemos.
    Esses desafios tem me ensinado ter sabedoria e prudência em tudo nessa vida.
    Vc é uma pessoa abençoada.
    🙏🙏

  • Sou mais reclamona, no sentido de cobrar o que é meu por direito.

    Meu esposo é do tipo que não reclama de nada, deixa passar muita coisa, e eu sou o oposto: o fornecedor fez algo que esta atrapalhando e prejudicando o trabalho dele, normalmente sou eu que incentivo ele a reclamar, a cobrar etc…

    Sinceramente eu odeio ser lesada e passada para trás.

    Se eu vejo que tenho razão, eu cobro, vou atrás do que é justo.

    Eu penso assim: como uma empresa pode melhorar se o cliente não reclamar, vê as coisas erradas e fica quieto.

    Agora no que se refere a jogar lixo em cima das pessoas, eu não gosto, nem os meus problemas eu fico desabafando com os outros e muito menos em rede social, que aliás virou moda agora, as redes sociais hoje em dia virou esgoto pra muita gente qualquer coisa que acontece na vida delas, la estão elas espalhando para os quatro cantos do mundo suas lamúrias, como se as pessoas pudessem resolver os seus problemas.

    Grande abraço Patrícia.

    Deus te abençoe e nos vemos no Clube da Leitura domingão! tudo de bom esse momento.

    • Reclamar os nossos direitos é uma obrigação porque se ninguém exercer sua cidadania a bagunça se instala mesmo!

  • Paty,
    Que post forte hoje, levei um safanão, tenho alguns hábitos errados descritos no post mas estou orando pra Deus me libertar disso.
    Obrigada!
    Sou Grata a Deus por enviar vc com esses ensinamentos para nos mostrar que precisamos aprender todos os dias a ser uma pessoa melhor.

  • Boa tarde querida! Eu já fui de completar frases rsrsr..principalmente de colegas de trabalho que demoravam para falar o que queriam, eu era tesoureira de um banco e tinha muita coisa p dá conta, sem tempo para conversas longas. Hj sou bem tranquila, escuto minhas clientes falarem horas, enquanto eu as atendo, claro, elas dizem que minha memória é muito boa, pois gravo nomes de tudo, até dos Pets rsrsr…e olha que atendo muita gente. Os outros 4 hábitos ñ tenho. Um grande abraço! 😍

  • magnifico!!! – tenho uma “raiva santa” das pessoas que interrompem as conversas, isso realmente me incomoda!!!

    muito bom o post, Patrícia e agradeço a indicação do livro também….

    muito obrigada

    #rumo aos 100 dias de desafios – #amando

  • Boa tarde, xiii…😬, Tem quase todos, e realmente e muito deselegante todos esses hábitos. Tem que colocar essas dicas em dia. Para não passar vergonha.😔
    Obrigada pelas dicas.😘

  • Olá Patrícia! Acho que algumas vezes me pego cometendo alguns “deslizes” que procuro abandonar rapidinho…rs…rs.. até me fez lembrar da personagem de um antigo programa humorístico “Ofélia”, aquela que “só abria a boca para falar alguma coisa quando tinha certeza”. Ela representava o tipo de pessoa completamente sem noção de bom senso! Abraços

  • Tratar as pessoas como gostaríamos de ser tratados ou tratar as pessoas como elas querem ser tratadas? Como resolver isso Patricia? Fale sobre esse tema.

    • A maneira que você gostaria pode não ser a melhor. É sempre bom perguntar o que você pode fazer PELA pessoa e não por si mesma!

  • Muito chato pessoas q falam pra todos ouvirem, fico com vergonha, se pudesse me esconderia dentro de um saco. Rsrs

  • Muito bom! Aprendendo! Tenho um tom de voz alto (aliás na minha família, muitosss são assim) e percebo quando o meu tom destoa das outras em uma conversa animada. Mas busco me policiar porque também não gosto de quem fala alto no telefone, principalmente no ônibus (temos que obrigatoriamente saber do que se trata. Horrível! Chegar atrasada, já foi um problema terrível, em mim. Hoje procuro me organizar para evitar ao máximo esse desconforto. Reclamação tô fora! Tenho muita dificuldade com os reclamões de plantão. Dicas valiosas! Obrigada!

  • Devia falar das que gostam de humilhar os outros e falar que faz isso porque é sincera.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *