Que muitas pessoas perdem horas e horas nas redes sociais não é segredo para ninguém, mas a nova ordem é direcionar o que elas vão assistir.

“Vídeos sugeridos”, a hipnose em alta

Esta análise foi primeiramente publicada na minha coluna no R7, publicada todas as segundas, quartas, sextas e domingos.

 

Por definição da Associação Americana de Psicologia, hipnose é:

Estado de consciência que envolve atenção focada em algo, com a redução da percepção periférica, causando uma resposta maior à sugestão.

E não é isso que acontece com quem passa horas e horas com os olhos colados em uma tela?

Sua atenção fica focada nas postagens, sem ter a menor ideia do que acontece ao redor e, ainda por cima, querendo ser, fazer e ter o que as redes sociais sugerem?

Esse comportamento não deixa de ser uma espécie de hipnose que faz com que as pessoas fiquem mais suscetíveis às sugestões que lhe são apresentadas.

https://bolsablindada.com.br/5-erros-financeiros-de-quem-ganha-pouco-62-de-100/

Sem perceber, elas passam a se comportar como seus influenciadores:

A se vestirem como eles se vestem, a falarem como falam, a fazer o que fazem e chegam até a se endividar para ter o que eles têm.

Na semana passada, o Instagram lançou um novo layout que dá mais visibilidade às funções “reels” e “shop”.

A primeira traz sugestões de vídeos, onde a própria plataforma escolhe, de forma contínua, o que o usuário vai assistir.

A segunda dispensa explicações.

A função reels funciona mesmo como um carretel – um dos significados da palavra.

Isso porque prende a atenção do usuário emendando um vídeo atrás do outro, formando uma longa corda que vai se emaranhando cada vez mais.

Enquanto isso, a pessoa se desliga da realidade e as horas passam como num piscar de olhos.

E em meio a essa hipnose, lá está a função shop, no ícone do lado direito do reels, já que a maioria da população é destra.

Isso é para facilitar as compras de quem está desligado do mundo real e totalmente envolvido em uma atmosfera emocional artificial que busca por mais e mais dopamina.

As redes sociais podem representar apenas uma distração para muita gente, mas para alguns, é um negócio altamente lucrativo.

Mas não só isso, pois elas têm se mostrado uma ferramenta muito útil na doutrinação e disseminação de ideologias.

Há redes censurando postagens que julgam ser “fake news”, “desinformação” ou “conteúdo impróprio”, mesmo não sendo.

A mesma postagem pode ser liberada em um perfil e censurada em outro, mostrando que o que importa não é a postagem, mas sim, quem a posta.

Cada vez mais o usuário será conduzido a ver o que as redes querem que ele veja, a ler o que querem que ele leia, a comprar o que querem que ele compre e, pior, a pensar como querem que ele pense.

Mas, claro, tudo isso sem deixar de passar a falsa impressão de que o controle está nas mãos de quem usa, não de quem entrega.

As redes sociais são, sem dúvida, uma excelente ferramenta de conexão e negócios. Além disso, é um caminho sem volta, pois facilita a vida das pessoas em uma série de aspectos.

Porém, como tudo na vida, existem ônus e bônus e cabe a cada um estabelecer o limite entre o que é bom e o que não é.

Todos temos condições de fazer essa avaliação, desde que não estejamos sob os efeitos dessa nova hipnose.

 

Nos vemos amanhã

 

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Jornalista, especialista em finanças e autora de 5 best-selleres. Colunista do portal R7 e apresentadora do JR Dinheiro, no Jornal da Record.

  • Bom dia querida! Realmente temos que filtrar o que é útil e ter cuidado com o que esta vida on-line oferece, nessa pandemia conheci vários canais de youtube interessantes, inclusive o seu.
    Um grande abraço! 😍

  • Olá Patrícia, bom dia! Simples assim, essa onda de sugestões para que se assista o vídeo “tal”, o vídeo “isso” o vídeo “aquilo”, etc. envolve por tanto as pessoas que nem se dão conta do tempo passando. Isso é até, guardadas as proporções, como chegar ao Shopping de manhã e só sair no final do dia, sem perceber o tempo passar por conta das inúmeras distrações. Abraços

  • Boa tarde Patrícia.
    Quando comecei a ler o texto, não sabia o que estava escrito, mas automaticamente lembrei do reels, para minha surpresa, ou não, era exatamente um dos assuntos.
    A pouco tempo pensei como pode as pessoas ficarem utilizando uma ferramenta dessas e pior que isso, tem outras assistindo. Aqui em casa sempre fomos da seguinte opinião: a tv tem 90 e poucos canais e a gente tem o “controle”.
    Quanto ao celular penso da mesma forma. Equilibrio e controle. Não o controle hipnótico que eles querem nos impor, mas o controle sobre as nossas vidas, pensamentos, compras. Eu gosto muito de tecnologia, admiro a inovação, mas estou sempre atenta, pois senão caímos como patos.
    Beijos querida e até daqui a pouco no Clube da leitura.

  • Patrícia, parece que você estava aqui. Conversei sobre esse assunto com minha irmã , realmente tem que filtrar os conteúdos e ter equilíbrio. ´bom investir em tempo de qualidade longe das telas. Trabalho com costura, é um mundo fantástico que proporciona momentos incríveis.

  • Boa noite, Patrícia!
    É perigoso, sim… mas enquanto pessoas distraídas acreditam que têm o poder, outros lucram.
    No fim uns chorarão e outros contarão dinheiro!

  • Estendo esta observação ao “streaming”. Há muitas séries e desenhos vendendo ideologias, padrões de vida,…Está bem complicado principalmente com crianças.

  • Nem passeio mais pelos feeds do Insta e Face pois percebi que isso me prendia, só olho as notificações e pronto! Saio logo rs

  • Tem um filme excelente com a Demi Moore chamado ‘Amor por Contrato”, onde ela forma um casal que se muda para um bairro e eles começam a atuar como influenciadores locais na vida real. É muito bom. As pessoas compram o que eles têm, óculos, roupas, bolsas, querem passar férias aonde eles passam. E esse casal foi contratado exatamente para isso.

  • OLHA PATRICIA….. depois que fiz um PATYFLIX, ninguém mais me enrola com compras desnecessárias!!!!!!

    aprendi mesmo a controlar tudo e não vai ser a hipnose das redes que vai me conquistar… além disso, a regra é orar antes de dormir… limpar a mente, meditar e relaxar, DESLIGANDO O CELULAR TAMBEM.

    BEIJOS PATY

    admiro vc demais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *