Este texto foi enviado pelo nosso leitor Lucas Camilio. Isso mesmo, um homem! Você pensa que eles não estão de olho no nosso comportamento? Estão sim! E o melhor, estão apoiando nossa missão de blindar bolsas. Post ótimo, vale a pena ler!

becky-bloomEsses dias minha irmã estava assistindo um filme chamado “Os Delírios de Consumo de Becky Bloom”. Imaginando que seria apenas mais um daqueles filmes com um final óbvio e feliz (e de fato era), decidi assistir mais para acompanhá-la do que por outra razão. Confesso que me surpreendi e achei o filme muito bom. Apesar de tratar de clichês, ele o faz de maneira muito interessante e bem humorada.

 


O filme se baseia na série de livros de Sophie Kinsella e a atriz Isla Fisher faz o papel de Rebecca Bloomwood (apelidada de Becky), uma compradora compulsiva, daquelas que não resiste a uma liquidação. Seus olhos brilham quando lê a palavra “PROMOÇÃO” e pula de alegria quando ouve na TV uma propaganda dizendo “…mas é só amanhã!” (rsrsrs).
Suas obsessões de consumo a levaram a acumular grandes dívidas e, mesmo assim, os desejos de consumo Becky a fazem continuar a se afundar em mais dívidas.

 

O grande sonho da senhorita Bloomwood é um dia trabalhar em sua revista de moda preferida, mas, ironicamente ela consegue um trabalho apenas na redação de economia. E daí a história se desenrola.
Ela passa a frequentar um grupo de autoajuda para consumidores compulsivos (que até lembra a reunião dos tubarões, em Procurando Nemo), e deixa os demais integrantes com mais vontade ainda de usar os cartões de crédito!
Teve uma cena que eu achei super supimpa… Foi quando o pai de Becky, na tentativa de consolá-la, diz: “Se a economia americana pode ter bilhões em dívidas você também pode, e vai sobreviver”.

 

E como todo filme do gênero, vai rolar um romance e tal…
Mas o filme vai lhe render umas boas risadas, vale a pena assistir.
Como alguns podem imaginar, o título dessa postagem foi uma referência ao livro que foi lançado em pré-venda nesta semana, o “Bolsa Blindada”, que traz dicas de economia para as mulheres. E a este blog, apesar que eu ainda não sabia que estaria aqui quando escrevi o texto!
Claro que o filme mencionado exagera por conta do humor, mas será que as mulheres realmente gastam mais que os homens? Seria isso devido à entrada da mulher no mercado de trabalho? Ou estaria mais ligado às “responsabilidades tradicionais” das mulheres, como fazer as compras domésticas? Qual a sua opinião?

Colaborou Lucas Camilio

Quem quiser conhecer o blog do Lucas, clique aqui.

Jornalista especialista em finanças, autora do best-seller Bolsa Blindada, colunista do programa Mulheres, TV Gazeta e youtuber.

  • Muito bom o texto.
    As vezes achamos que nosso namorado, noivo ou marido não percebi cada coisa que compramos e levamos para casa, mais eles percebem sim só não comentam talvez por receio de ser mal interpretados tipo (“pão-duros”), uma vez cheguei em casa com cinco pares de calçados de uma só vez e meu noivo perguntou se tem somente dois pês porque comprou cinco de uma vez, não vai usar um par de cada vez isso é consumismo e despedicio de dinheiro…. quando quiser alguma outra coisa não vai ter dinheiro devido ter gastado tudo em sapatos.
    E é verdade hoje para comprar só se tiver precisando mesmo, pois $50,00 que gasto no sapato (ou qualquer outra coisa) que vai ficar parado serve para comprar outra coisa que preciso como prioridade naquele momento.

    Abs,

    • Eles estão de olho sim, Karina! E uma coisa é certa: eles confiam muito mais em nós quando notam que temos equilíbrio financeiro. Esse item faz muita diferença, por isso, investir nessa área pode, e muito, melhorar o relacionamento a dois. Bjs!

  • Olá D. Pati, adorei o pos como tds os outros, estou mto precisando de ajuda na minha vida financeira, assim q puder vou compraro seu livro e vou participar do desafio.

    Beijos, q Deus a abençoe.

    • Oi, Silvia. Vc pode começar os desafios, pois isso vai te ajudar a se organizar. O livro será a cereja do bolo! Bjs

  • Um dia assistindo The Love School,foi mostrado um detalhe do filme,me interessei.
    Um belo dia ,eu e meu esposo na sala,começa o filme,não resistimos e assistimos,valeu a pena,nos trouxe uma grande lição.
    E agora,sempre fazemos a perguntinha básica:Precisamos disto?rsrs
    Eu não gosto de gastar( nem sapatos),então Lucas não consigo te responder ,faço parte da mínima ou quase zero das mulheres que não são consumistas..rsrsr.

  • Ola Patrícia. Realmente o filme mencionado é bastante engraçado e interessante.
    E sinceramente, acho que as mulheres possuem interesses diferentes dos homens, então
    gastam em coisas diferentes. Mas independente disso, acho que em geral, gastamos mais, até
    mesmo porque, tendemos a ser mais emotivas, e isso em todas as áreas é digamos… um
    probleminha rsrsrs.

    • Verdade. Enquanto nós achamos que “precisamos” das coisas (que nem sempre precisamos), os homens só compram o que realmente precisam!

  • Não assisti ainda esse filme, mas vou procurar, obrigada pela dica.
    Em relação ao consumismo acredito que tenha várias razões, as mulheres usam mais “aparatos” que os homens , a inserção no mercado de trabalho possibilitando ter renda para atender essas necessidades, e por ser mais emotiva acabamos por ser mais inclinadas ao gasto muitas vezes para suprir alguma carência, e ainda temos que conviver com a ideia fixa que o capitalismo defende que só temos valor se possuímos coisas de valor.

    Abraços

    • Falou tudo, penso da mesma forma. Por isso temos que ter mais cuidado com as finanças do que os homens. Temos que blindar nossas bolsas 🙂

  • Concordo com o comentário da nossa amiga Sheila Macena (desculpe te chamar de amiga sem ao menos conhecê-la, mas estamos na mesma fé) e acrescento mais, compramos somente objetos ou roupas que nos façam bem, que usamos, e nos faz sentirmos lindas, me sinto muito bem quando compro algo que gosto e quando vejo o resultado no espelho, só não podemos exceder os limites.

    • Faz parte do nosso universo, portanto, temos que ter equilíbrio para podermos nos dar esses luxos, sem que isso se torne um problema!

  • Gente assisti a esse filme ontem e é muito bom realmente!
    No filme ela acaba gostando da revista onde está trabalhando(inventou uma grande mentira pra conseguir a vaga,pois o objetivo era a subi na vida e conseguir uma vaga em uma das melhores revistas de moda do pais) e está mega endividada e não tem como sair dessa mentirada pois está apaixonada pelo chefe.
    Ela é tão compulsiva, mais tão que chega a imaginar os manequins da loja falando com ela .
    Realmente o filme nos faz refletir muito se precisamos comprar aquele produto ou se é pelo mero prazer de comprar .

  • Oi Patricia, essa participação masculina foi muito proveitosa.
    Principalmente nos dias de hoje em que o “ter” tem tido mais
    valor do que o “ser”, e nos mulheres sendo alvo de propagandas
    tentadoras, não e de se admirar em ver os estragos que isso
    nos causa. Não me considero uma compulsiva, mas mesmo assim
    meu armario esta cheio de roupas e sapatos que nunca usei. De
    qualquer forma estou disposta a começar o nosso desafio, bjinhos.

  • Ja assisti esse filme… muito bom… apesar de ser engraçado… ele nos remete a pensar nas consequencia de ser desequilibrada financeiramente…..no filme a personagem acaba se envolvendo em situações constragedoras…. vale a pena assistir… e tentar pegar as mensagens subliminares……

  • Ihhhh, Patricia,
    Na minha casa e o contrário, o meu esposo sempre tem uma listinhaaaaaaaaaa de coisas para compra (incluindo as sem utilidade).
    Rsrsrs, com todo meu jeitinho, conversamos e ficou definido uma lista de prioridade, vamos comprando o que é necessidade e em escala prioridade, isto é o que realmente precisamos.

    Bjinhos.

  • Olá!
    Não vi o filme, mas há dias sim que tenho vontade de gastar em cafés, de comprar novidades em supermercados para testar novas receitas! A feira, então? Ih… já teve dias que não sobrou nem para o pastel e caldo de cana!
    Parece engraçado, mas muitas vezes perdi legumes e verduras porque não conseguia imaginar o que fazer com tantas coisas na geladeira.
    São momentos de descontrole emocional…
    Mas se você quiser jantar aqui em casa, o freezer está repleto de potinhos, rsrsrs

  • Que interessante, não vi o filme mas gostaria de ver.
    Eu sempre tenho uma lista de prioridades, tenho 18 anos, e nunca tive uma calça de marca, ou coisas assim,
    na verdade já fui ridicularizada por isso rsrsrs mas as conquistas que realmente importam eu estou conquistando
    sem dever um centavo a ninguém =D e aquelas que riam de mim por não ter roupas e sapatos de marcas como elas?
    bom, estão cheias de dívidas e não tem nada além de roupas e sapatos rsrsrs amo você e suas dicas, bjos…

    • Verdade, querida. As roupas vão, mas as suas conquistas ficarão. Continue nessa fé! Beijinhos

  • É Incrivel Dona Patricia Lages ,, ,
    Como Tudo O Que a senhora fala faz sentido . Sabe vou lhe confessar Estava Devendo Mais De R$ 2.OOO Mil Reais
    Todo Mes era quele aperto Quanto mais eu pagava mais aparecia conta eu falava mais meu Deus todo mes é isso por que?
    Desde que começei ler o seu blog consigo entender tudo. Sabe Dona Faz Muito Tempo que não sei o que é comprar um sapato , uma roupa, um presente para o meu pai . toda vez que planejava sempre tinha contas para pagar Era triste chegar o dia dos Pais eu não dar nada de presente para ele …faz tempo que não sei o que é presentear alguém. fico com vergonha de lhe desejar feliz aniversário sem presentes sempre que chega o dia do seu aniversário todos lhe dão presentes menos eu.

    Agradeço a Deus Primeiramente por esse blog e não sei como como agradece-lá Esse mes eu e minha irmã iremos em um restaurante que sempre planejava ir posso ir tendo a certeza que irei comer o que quiser sem olhar valores estava com vergonha pq sempre minha irmã pagava.

    • Que legal, Daniela! Aproveita muito, faça fotos e curta poder pagar a conta! Bjs

  • Que beleza poder participar deste desafio. Já estava mesmo querendo cuidar das finanças, agora é um incentivo lega. Gostaria que homens tambem participassem pois o meu problema é que não sou eu que gasto, mas pasmem o meu marido é consumista, e o pior não admite. Porém como a Bíblia diz; tudo que quereis que os outros vos façam, façais vos também, vou entrar no desafio e pedir que Deus me use como exemplo para o meu marido.

  • Olá Patrícia!
    Eu posso dizer de cadeira que era igualzinha a Rebeca do filme citado acima.Mesmo estando na igreja era consumista.Sabe quando isso mudou?quando ganhei de presente de uma amiga o livro A Mulher V;isso abriu meus olhos.Mudei minhas atitudes e hábitos Deus me honrou:ganhei uma causa que estava na justiça há 11 anos.Limpei meu nome e estou em casa no momento pois minha bebê vai fazer 3 meses.Já pedi seu livro pela Saraiva e estou entrando neste desafio!Abraços

    • Que bacana! Realmente o livro A Mulher V revolucionou a vida de quem leu, inclusive a minha!! Bjs

  • Olá Patricia … Boa Note

    Muito bom o texto!!!
    não vi o filme mas só por ler esse texto gostaria de ver!
    Gente….ja sentí que esse desafio só vai me trazer benefícios.
    sempre compro coisas e depois vejo que tem muitas que nunca usei.
    Isto me fez refletir muito!
    De qualquer forma estou disposto a começar o nosso desafio!

    Parabéns pelo lindo trabalho!

    Abs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *