Certamente você conhece a oração do “Pai Nosso”, mas será que já analisou frase a frase? É isso o que vamos fazer nos próximos posts!

“Pai Nosso” e sua importância

A oração do “Pai Nosso” foi adotada por diversas religiões, porém, algumas a tratam apenas como uma reza.

Aliás, você sabe a diferença prática entre reza e oração?

A reza é um conjunto de palavras repetidas com fins religiosos, ou seja, trata-se de decorar uma prece e simplesmente reproduzi-la verbalmente (ou até mesmo no pensamento).

Já a oração é uma prece elaborada com as próprias palavras de quem a faz.

Sendo assim, você pode pensar: então o “Pai Nosso” é uma reza?

E a resposta é: depende!

Mas depende de quê? Depende de como você o faz.

Se você apenas repete cada frase automaticamente o seu “Pai Nosso” será apenas uma reza sim.

Mas se você transforma cada frase nas suas próprias palavras, ele será a sua oração. Percebe a grande diferença?

Por isso, nos próximos posts vamos ter a análise de cada frase do “Pai Nosso”.

Afinal, foi a forma como o próprio Senhor Jesus que nos ensinou a orar.

Veja a oração completa em Mateus 6:9-13

Vocês, orem assim:
“Pai nosso, que estás nos céus!
Santificado seja o teu nome.

Venha o teu Reino;
seja feita a tua vontade,
assim na terra como no céu.

Dá-nos hoje o nosso
pão de cada dia.

Perdoa as nossas dívidas,
assim como perdoamos
aos nossos devedores.

E não nos deixes cair
em tentação, mas livra-nos do mal, porque teu é o Reino, o poder e a glória para sempre. Amém!

Análise do “Pai Nosso”

Em uma análise geral, quando feito de forma atenta e racional, ou seja, pensando e expressando verdadeiramente cada palavra, o “Pai Nosso” abrange todas as áreas da nossa vida.

Ele nos ensina a colocar Deus em primeiro lugar quando reconhecemos que Ele está nos céus, ou seja, acima de nós.

Nos ensina a louvar o Seu nome e a obedecê-Lo.

A sermos gratos e não ansiosos, a perdoarmos e a cuidarmos da nossa vida espiritual.

Desta quarta (07/10) a domingo (11/10) vamos analisar cada frase para que tenhamos em mente o quanto essa forma de oração é importante para a nossa vida como um todo.

Quem topa acompanhar sem quebrar? Convide seus amigos e vamos fazer uma grande corrente de oração!

 

Cadastre-se para não perder nada!

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Confira o desafio anterior:

Segunda-feira é o pior dia da semana? 

Jornalista, especialista em finanças e autora de 5 best-selleres. Colunista do portal R7 e apresentadora do JR Dinheiro, no Jornal da Record.

  • Eu estou acompanhando e aprendendo muito com cada post. Eu não perco de jeito nenhum. 😍

  • Eu vou me esforçar bastante, pra participar o unico problema é que a minha mãe tem muito ciúme de vc,e principalmente quando eu pego no celular e comento sobre vc.

  • Olá… Estou acompanhando deste o inicio…
    Muito forte sobre a oração do Pai Nosso.
    E a diferença entre orar e rezar… amei o ensinamento.
    Eu topo continuar meditando e acompanhando.
    Vou até o fim😇🙌

  • Boa tarde querida! Com certeza ñ perderei um! O Blog da Patrícia Lages e os vídeos no Youtube, fazem parte da minha rotina, e os livros tmb, ontem recebi o segundo que comprei na Loja virtual, “O sucesso não cabe na bolsa” 😍😍. Um grande abraço!

  • Olá Patrícia! Que excelente tema! Tô nessa, certa de que essa abordagem há de ser mais uma oportunidade de reflexão à luz dos ensinamentos de Deus. Obrigada!

  • Eu topo muito!!! Estou amando as reflexões dos 100 dias!!! E refletir nas palavras do Senhor Jesus é sempre ótimo!!!
    Muito obrigada Patricia!!! Que Deus continue te abençoando!!!
    Um grande abraço!!!

  • Amei o posto! Parabéns Patrícia! Muito bom fazer parte dessa família!

  • Aprendi outra versão do Pai Nosso, cujo final é diferente :

    “O pão de cada dia nos dai hoje

    Perdoai as nossas OFENSAS
    assim como perdoamos
    A QUEM NOS TEM OFENDIDO

    E não nos deixes cair
    em tentação, mas livra-nos DE TODO MAL Amém

  • Patricia, você é uma benção. Estou orando a Deus para te ele te guardar sempre firme em sua palavra cada dia mais. Também estou neste propósito.

  • Adorando o desafio!Já leio os posts com um caderninho de anotações.Ótima a ideia de relacionar fatos do dia a dia com passagens e ensinamentos Bíblicos.Parabéns Patricia.

  • Olá Patrícia!!! Muito bom acompanhar os seus blogs,vídeos e livros e todos esses desafios são maravilhosos,portanto eu topo.
    Abraços🙅

  • Valeu… o difícil são as crenças das pessoas aff.. até mesmo qdo se fala se vc reza ou ora..rs…
    Mas estou aprendendo muito e acabando cada vez mais com minhas crenças tbem… principalmente para não reclamar e não julgar…

  • Patrícia,
    Com todo carinho e admiração pelo seu trabalho.
    Rezar e orar são sinônimos.
    O que de fato basta e é agradável é se apresentar diante do Deus Altíssimo com humildade para orar ou rezar (((fórmulas prontas ou espontâneas)))

  • Fechado. Tenho acompanhado todos os dias, e continuarei até completar os 100 🙌🏾.

  • ligada 100 %… sem perder nadica…. parabéns Patrícia, cada dia te admiro mais…

  • JESUS NOS DEIXOU ESSA ORAÇÃO COMO FORMA MAS PERFEITA E COMPLETA DE VIVER SEU EVANGELHO. MAS ELA NOS REMETE À MUITOS COMPROMISSOS PARA CONOSCO E COM O NOSSO IRMÃO. ASSUMIMOS COMPROMISSOS DE DIVIDIR, COMPARTILHAR, PERDOAR (O QUE É MUITO DIFÍCL) ENFIM, UMA LIÇÃO DE COMO VIVER E ANUNCIAR O EVANGELHO DE CRISTO. OS JESUITAS NOS ENSIA TAMBÉM A REZÁ-LO AO CONTRÁRIO, DO FIM PARA O COMEÇO, O QUE NÃO MODIFICAR CADA TRECHO E SIM NOS REFORÇA NOSSO COMPROMISSO EM COLOCÁ-LA EM PRÁTICA.

  • A parte que mais fala comigo é esta:
    Perdoa as nossas dívidas,
    assim como perdoamos
    aos nossos devedores.
    Antes de conhecer a Jesus eu até me orgulhava de ser uma pessoa que não esquecia nadinha do que me faziam de mal. Eu até sabia o dia e momento que a pessoa tinha me feito. E quando algo de mau acontecia eu logo relembrava a pessoa ou a quem estivesse no momento do que ela me fez. E eu tinha paciência de esperar a pessoa se dar mal. E me alegrava em ver ela se dando mal e achava que isso era “Justiça.” Quando conheci Jesus e Ele me mostrou como esse sentimento era horrível, como eu estava feia por dentro, como nada daquilo agradava a Deus…Que vergonha!!! Eu me achava tão certa, tão justa e na verdade eu era tão perdida… Deus teve misericórdia de mim e me ensinou a ter misericórdia das pessoas. Orando para que elas se encontrem com Jesus e possam mudar realmente. E não ficar torcendo por dentro que as pessoas se prejudiquem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *