Você já deve ter ouvido muitas vezes que menos é mais, porém, fica a dúvida: como saber quando o menos é suficiente? Confira o post de hoje!

Menos é mais, saiba como dosar!

Assim como você, eu já ouvi – e também já disse – essa frase muitas vezes.

Talvez eu até tenha dito mais vezes do que colocado em prática…

Isso porque, em meio à correria do dia a dia, eu pensava que cada vez mais deveria fazer mais.

Você deve ter notado que as postagens aqui do blog não estavam tão frequentes quanto antes e isso tem um motivo que você mesma já deve ter concluído:

Acho que ela deve estar fazendo mais coisas…

Pois é, estava mesmo!

Em março estreei no Jornal da Record apresentando o JR Dinheiro (nem falei direito com você sobre isso, né?).

Estou todas as segunda-feiras a partir das 19h45 e está sendo incrível ter um espaço em horário nobre para falar sobre finanças pessoais!

É um grande avanço para a educação financeira e estou muito feliz de fazer parte disso. 🙂

Em maio dei uma série de 9 aulas gratuitas no meu canal do YouTube e todas foram ao vivo (mas ainda estão lá para quem perdeu!).

Falamos sobre Finanças, Carreira profissional e Aprendizado para renda extra. Está imperdível!

Fora isso, continuo com todos os demais trabalhos e mais uma nova demanda on-line de palestras e treinamentos para empresas.

Sendo assim – e ainda com as incertezas que essa pandemia trouxe – é quase que inevitável querermos colocar o carro na frente dos bois!

Isso porque as cobranças só aumentam:

  • Patricia, cadê os podcasts?
  • Quando sai o livro novo?
  • Você não postou vídeo quinta passada?
  • Quando você vai falar sobre este assunto? E sobre aquele? E quanto àquele outro?

Embora eu até esteja acostumada a muita cobrança, acabei caindo em uma espiral de achar que tinha que fazer cada vez mais.

Só que, no fim das contas, estava fazendo menos…

Como manter o equilíbrio

Sempre que as coisas começam a sair dos trilhos é preciso parar e reavaliar tudo.

Foi o que eu fiz neste fim de semana.

Primeiramente separei um tempo para pensar e vi que, apesar de estar no jornal, nem cheguei a divulgar e a compartilhar o conteúdo.

Também vi que, apesar de ter cumprido a meta de dar 9 aulas ao vivo – o que não foi nada fácil, pois cada uma tem 60 minutos, em média – eu mal tive tempo de convidar as pessoas para assistirem.

Enfim, esses são apenas dois exemplos das muitas coisas que eu estava simplesmente fazendo, mas sem muito tempo para fazer direito.

Talvez fosse melhor ter feito menos aulas e trabalhado mais em outras frentes para que elas fossem melhor aproveitadas.

Ou quem sabe eu devesse reorganizar minha agenda de trabalho e tenha que declinar alguns projetos para fazer outros de forma mais completa.

Conforme fui pensando, vi o quanto corri à toa. Mas, por outro lado, vi que ainda é possível mudar isso.

E é aqui que quero terminar este post: deixando a dica para que você faça o mesmo que estou fazendo caso esteja exausta de tanto fazer coisas e não ver tanto resultado assim.

Lembre-se que menos é mais e que tudo o que falamos precisamos praticar!

 

Leia também: Virar o jogo é possível

 

Nos vemos!

Jornalista, especialista em finanças e autora de 5 best-selleres. Colunista do portal R7 e apresentadora do JR Dinheiro, no Jornal da Record.

  • Posto perfeito! Parece que foi feito para mim! Tenho trabalhado muito, mas minha produção tem deixado a desejar! Vou repensar, afinal ” Menos é mais”! Obrigada 😘

  • Patricia está muito bacana as dicas no jornal da Record.

    Muitas pessoas precisam aprender a se educar financeiramente.

    E eu estou aqui torcendo muito para que você tenha um espaço ainda maior (Programa Bolsa Blindada) para poder compartilhar os seus conhecimentos!

    Que Deus te abençoe grandemente!!!

  • Bom Dia!

    Obrigada por compartilhar, as vezes de fato fazemos tantas coisas que nem sempre nos atentamos aos detalhes.

  • Bom dia, Patrícia!
    Texto incrível! Compartilharei o link!
    Beijos e obrigada,
    Vânia

  • Bom dia Patrícia,
    Agradeço imensamente por compartilhar seus conhecimentos nos proporcionando muitos ensinamentos, reflexão e mudanças de hábitos, no nosso dia a dia☺️
    Você foi um presente que ganhei nessa quarentena🌹
    Que nosso Senhor Jesus te abençoe grandemente 🙏
    Gratidão

  • estou nesse mesmo pé, fazendo um monte de coisa e nada direito, trabalho em escritorio tem muitas coisas aqui e nao estou conseguindo organizar, ai tenho meu outro trabalho que é home office em casa que tambem esta uma desorganizacao horrivel, ai tem as tarefas de casa que nao da pra dar conta, ou seja um monte de coisas pra fazer e mau administrado, tambem preciso parar e organizar urgente
    que bom que nao sou so eu nessa, acho que essa situacao que vivemos, deixou todo mundo meio fora do prumo

  • Olá Patrícia.
    Realmente abraçamos o mundo e esquecemos que temos de o largar, para podermos seguir 😁 Ânsia de mudar, mas Sem saber exatamente o quê? Vale a pena, agendar connosco próprio e descobrir. Beijinhos
    Beijinho.

  • Estou assistindo no Jornal sua participação e também, participeide todas as aulas do curso, um ótimo aprendizado pra mim. Mas valeu por esse Post.

  • Patrícia. Devo discordar de vc. Talvez vc ñ vendeu tanto curso quanto gostaria ao dar as aulas amostra grátis. Ou tinha outras expectativas. E por.isso tenha a impressão que correu à toa. Porém vc ñ pode esquecer que plantou o bem. Ajudando pessoas muitas vezes em situações complicadas a terem esperança e acharem uma luz no fim do túnel. E tudo o que a gente planta, colhe. Com certeza o resultado do seu esforço será recompensado. Creia!

    • Na verdade a intenção de fazer gratuito não era vender mais, afinal, se estou dando de graça por que as pessoas comprariam?. A ideia foi ajudar nesse momento de crise e quanto a isso não tenho dúvida de que foi uma boa atitude. Vejo isso pelos inúmeros comentários que recebo. A questão é que eu não trabalhei a venda do curso como deveria e o resultado é que nada se vende sozinho! 😀

  • È tão bom ser abençoada com seus conteúdos, mas é melhor você ir no seu ritmo e não pelas cobranças… Também tento me policiar, tem hora que quero fazer tudo de uma vez e me embanano toda… Teve uma época que trabalhava estudava, inventei de fazer um estágio e teve hora que inventei um trabalho voluntário quase fiquei louca! Me embananei toda, com todas as responsabilidades e como consequência fui reprovada em várias matérias da faculdade…

  • Tenho pensado muito na questão do minimalismo que tenho procurado seguir em minha vida diária. É preciso escolher bem nossas batalhas. Dias desses mexendo no jardim fiquei observando a quantidade de suculentas que tenho e fiquei pensando o porquê daquilo tudo. Algumas já dão bastante trabalho e acho que também dão a satisfação necessária. Parei com isso de comprar plantas pois vou curtir as que tenho. Até vou à gardens mas nunca mais comprar só para ter mais uma. E acredito que é assim na vida cotidiana: a gente nem percebe mas vai abraçando sempre mais. Sem necessidade. Amei seu post pois fortaleceu o que eu tenho pensado. Cuide-se!

  • Talvez você não tenha tido tempo de divulgar as aulas para mais pessoas, mas tenho certeza que todas que acompanharam aproveitaram muito bem! Para mim já surtiu efeito, comecei investindo no Tesouro, para que possa ter “aquela reserva de emergência”, e retomei minha planilha financeira. Muito grata à Deus e a você!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *