Conversar é a principal forma de interação e é imprescindível em todos os relacionamentos. Mas a conversa fiada é uma das causadoras da baixa produtividade.

Conversa fiada no trabalho

Certa vez perguntei a um professor de escola pública qual era a maior dificuldade que ele enfrentava em seu trabalho.

Apesar de trabalhar com uma sala lotada e em uma escola com pouca estrutura, esses não foram os maiores problemas, mas sim, as conversas em sala de aula.

O mesmo acontece no trabalho, onde há funcionários capazes de perder horas todos os dias só batendo papo.

Muitas vezes isso não é programada, ou seja, um colega chega sem avisar e começa a conversar sobre qualquer coisa (menos trabalho) e, quando vão ver, a hora voou!

Essa é uma das grandes causas da baixa produtividade e afeta, principalmente, as reuniões.

Quem nunca participou de uma reunião onde mais se perdeu tempo falando sobre nada do que resolvendo questões importantes?

Provavelmente isso aconteceu porque as pessoas ficaram dispersas em conversas paralelas, o que, aliás, é muito comum.

Mas, embora seja comum, é preciso mudar essa dinâmica em nome da produtividade.

De nada adianta fazer coaching ou ler livros e artigos sobre alta performance se a pessoa não conseguir se livrar da conversa fiada.

A questão aqui não é saber que as conversas paralelas atrapalham, mas sim, como se livrar dela.

Por isso, aqui vão algumas dicas.

Como eliminar a conversa fiada

Não é necessário convencer as pessoas de que é preciso se livrar das conversas à toa, mas sim, convencê-las de que é possível eliminá-las.

Uma das causas do brasileiro conversar demais é que somos um povo que ama socializar e não há nada de errado nisso.

Porém, o que não é legal é essa nossa mania de achar que temos obrigatoriamente de dar atenção a todo mundo 100% do tempo.

E, caso não façamos isso, estaremos sendo mal educados.

Então, se você pensa assim, esqueça, pois quando estamos trabalhando não é hora de conversa e TODO MUNDO sabe disso!

Mas para por mesmo em prática, seguem aqui algumas dicas de ouro:

  • No dia a dia – quando alguém chegar para conversar, diga que gostaria muito de bater papo, mas em outro horário, pois agora você tem de fazer isso e aquilo (sem se obrigar a dar muita satisfação). Marque de almoçarem juntas ou até de conversarem 10 minutos depois do expediente. Em alguns casos as pessoas não vão querem ficar depois do expediente e você vai ver que o assunto nem era tão importante assim!
  • Reuniões – quando você estiver no comando e a reunião for de uma hora, por exemplo, deixe claro logo no início que, se terminarem todos os assuntos em 50 minutos, você permitirá que os 10 minutos finais sejam usados para interação livre. Eles podem bater papo, contas piadas etc., mas somente se ficarem dentro do tempo. Se alguém atravessar a reunião com conversas à toa, lembre que vocês têm de correr com o trabalho para deixar as conversas livres para o final. E se você não estiver no comando, dê essa dica para quem estiver.
  • Em apresentações – em algumas apresentações de trabalho, a própria pessoa que está explanando o assunto permite interrupções com piadinhas e perguntas que não têm nada a ver. Se isso acontecer, minha dica é que você faça uma pergunta que tenha a ver com a apresentação para fazer a pessoa voltar para o foco principal. E se for você que estiver apresentando, diga que prefere deixar as perguntas para o final, pois a resposta pode estar nos slides seguintes. E, sobrando tempo, as conversas e piadinhas serão bem-vindas para que o clima fique sempre leve.

Enquete

Essas dicas ajudaram você?

Caso sim, deixe um comentário abaixo. Pode ser só um “me ajudou” ou algo do tipo.

E se o seu problema de conversa não se resolve com essas dicas, deixe nos comentários do que se trata para trazermos mais dicas, OK?

Espero você nos comentários, pois isso nos auxilia a desenvolver os próximos conteúdos!

Quer iniciar o Desafio da Produtividade desde o começo?

Sempre é tempo para melhorar, então, clique nos posts anteriores:

Desafio da Produtividade #1 – O mito da carga horária brasileira

Desafio da Produtividade #2 – Hábitos de produtividade

Desafio da Produtividade #3 – Técnica Pomodoro

Desafio da Produtividade #4 – Tenha metas

Desafio da Produtividade #5 – O poder da persuasão

Desafio da Produtividade #6 – Hierarquia da persuasão

Para não perder nenhum dos 15 desafios, cadastre-se aqui no blog!

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Nos vemos!

Jornalista, especialista em finanças, autora de 5 best-selleres, colaboradora dos programas Mulheres (TV Gazeta) e Escola do Amor (Record TV). Colunista do portal R7 e youtuber.

  • Bom dia! Passo muito por isso no meu trabalho, sei que falo muito e acabo perdendo tempo,com conversas que não tem nada haver com meu trabalho. Preciso mudar urgente, esses desafios tem me ajudado muito!
    Deus te abençoe Pati

  • Bom dia,

    Eu passei por uma situacao recentemente, onde fui chamada de arrogante por fazer justamente isso. Sim podemos conversar mas nao na hora que estou trabalhando, eu gostaria de terminar meu trabalho primeiro please. Agora a pessoa passa e nem um bom dia ela fala tudo isso porque eu disse que durante aquela hora eu nao poderia conversar.

    Seres humanos sao complicados.

    • É como eu disse, o brasileiro acha ainda que ouvir uma negativa é ser mal educado e leva para o lado pessoal. Um dia aprenderemos!

  • Sim ótimas dicas!!
    Vão me ajudar a se livrar de conversas desnecessárias e assim terei mais produtividade.

  • Excelente! Tenho sorte de trabalhar mais com homens e até que eles são realmente mais focados.

  • No meu caso o problema está nas reuniões com o chefe que é muito disperso e conta toda a vida pessoal durante as reuniões. Muito complicado

    • Com um superior é mais complicado, mas em vez de ouvir e ouvir, busque uma brecha para fazer perguntas relacionadas ao trabalho para ele perceber que está colocando um assunto que não cabe no momento.

  • Me ajudou muito! E penso ser esse até agora um dos desafios mais fáceis para colocar em prática. Muito grata!

  • Ajudou e muito, tem coisas que a gente precisa ler para crer rsrs.

  • Ah eu reconheço q tenho problema com isso sim.
    O meu setor de trabalho é um pouco isolado do restante da loja, então me sinto muito sozinha, triste, o q me leva a ir de vez em quando a área de vendas falar com os colegas, e meu chefe me manda de volta pro meu setor, pq não gosta q ninguém converse :/
    Eu entendo, mas mesmo assim fico triste,pq sou uma pessoa muito sozinha, e a única hora q tenho amigos pra conversar é no trabalho, e Eu gosto de falar…às vezes por conta disso eu me isolo no meu setor, a ponto de as pessoas quando me veem me perguntarem se eu estava de férias.

    • A sua falta de conversar com pessoas deve ser suprida de outra forma, por exemplo, saindo com amigas e usando o seu tempo livre para interagir. Não sei qual é o seu setor, mas imagino que seja algo mais sigiloso e, por isso, a questão de ficar mais isolada. Já trabalhei assim e achava a paz total poder ficar comigo mesma! 😀

  • Adorei o texto.
    Já aplico, mas tenho q ser mais enfática… rsrs
    Grande abraço.

  • Pati, as conversas no whatszap também entram em conversas fiadas né?, as vezes a pessoa não conversa pessoalmente mas quando vê já perdeu muito tempo no celular. Falo isso porque trabalho em casa e sozinha, mas ainda sim tem um “ladrão do tempo” tentando roubar nossa produtividade kkk

  • Isso para mim é realmente um grande problema! Muitas pessoas querem compartilhar seus problemas comigo e realmente vejo muito do meu tempo roubado. As vezes dependendo da situação eu também coopero com o tempo da conversa, mas em outras situações, chego a ficar aflita para encerrar aquela conversa e não consigo, mediante às situações expostas. Trabalho em casa, e esses fatos são muito recorrentes, inclusive pelo whatsapp, apesar de que esse eu já controlo mais colocando ele no silencioso e vou exercendo o “pomodoro”. Tenho buscado equilibrar esses ladrões de produtividade. Esses desafios têm sido abençoadores. Obrigada!

  • Não é questão de sigilo não Paty, sou cartazista, e apesar de todo supermercado saber q vai precisar de um cartazista a grande maioria não planeja um espaço pra nos colocar, e acabam por colocar em “qualquer cantinho q sobra”, e assim eu fui parar num canto(quente, empoeirado,barulhento…) e isolado do depósito :/
    Às vezes é bom estar só, mas não curto…fico meio deprimida…
    mas obrigada pelas suas dicas 😉

    • Mas aí é uma questão de insalubridade. Se vc trabalha em um local sujo, quente e barulhento, poderia falar com seus superiores colocando essas questões (e não a de estar isolada apenas). Acho que vale a pena porque trabalhar em um local desses todos os dias não é bacana!

    • Estão faltando alguns ajustes para que tudo funcione 100% e tb os produtos novos ficarem prontos! Daqui umas duas ou três semanas já deve estar funcionando!

  • Com tanto trabalho…. não dá tempo, mesmo de papo furado… rsrsrs.
    O método Pomodoro é o que me ajuda a utilizar os 5m…. além de ir ao banheiro e tomar água….. também ter…. digamos…. 2 minutinhos de lero lero! Socializar é bom, mesmo, mas dá uma baita segurança quando até essa parte é organizada!

  • Olá Patricia, me ajudou, pois aqui no trabalho, tem uma pessoa que gosta de conversar, e ficava com receio de interromper.

    Mas com suas dicas, irei colocar em pratica.

    Beijos.

  • Paty, tenho esse problema, tenho 15 minutos de café, mais horário de almoço e sempre planejo algo para fazer, ler um livro, fazer uma anotação na agenda, ler um posto, enfim, mas nunca! nunca consigo, porque sempre aparece alguém e conversa vai e vem, e eu não faço o que planejei e ainda atraso meu trabalho.☹️

    • É uma questão de foco, Francisca. Se vc quiser mesmo é só pedir licença para a pessoa e ir fazer o que planejou. Pense nisso!

  • Bom dia!
    Sou funcionária pública e no meu local de trabalho, sento num lugar que tanto de um lado como de outro tem duas colegas que já chegam cheias de assuntos.
    Todos os dias a mesma coisa. Venho percebendo que não é o trabalho que me cansa ou me estressa e sim a agitação delas. Um assunto atras do outro e algumas vezes acompanhados de risadas.
    Se calam por alguns segundos e logo recomeçam.
    Percebo que uma arrumação no setor seria a solução.
    No próximo mês vou tirar férias e assim que retornar, vou conversar com o chefe sobre a possibilidade de mudar de lugar.

    • Acho uma boa você aproveitar a volta das férias como ponto de partida porque voltamos com novas ideias e isso servirá de justificativa para que elas não achem que você as está menosprezando. 😀

  • Sim! Ajudou!! Eu costumo conversar com meus colegas apenas no intervalo. Durante o expediente,só se realmente for algo urgente relacionado ao próprio trabalho, como já aconteceu!

    Bjs, linda!

  • Trabalho com mais 4 pessoas na mesma sala e combinamos de, quando chegar alguém de outro setor (o que é muito comum) e ficar com conversa fiada com um de nós, alguém liga pro telefone da “vítima” do tagarela. É uma boa deixa para falarmos “Me desculpe, mas preciso atender. Podemos continuar conversando outra hora”. A pessoa vai embora e é claro que não volta tão cedo. Tem funcionado pq o pessoal da empresa tem percebido que não temos tempo pra papear e estão deixando de vir com conversa à toa!!!!

  • Eu também passo pelas situações dos colegas acima. Por ser focada e não gostar de perder tempo as pessoas acham que estou sendo metida…enquanto só quero fazer primeiro o que devo fazer para depois já tranquila poder fazer até um momento de descontração ou tomar um café.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *