Calma, calma. Não é para pegar a vassoura e ir para a rua (se bem que não seria má ideia… rs…rs…). Confira o post de hoje e saiba que todos somos capazes de “mudar o mundo”!

Nessas janelas para o mundo chamadas de redes sociais podemos nos inteirar rapidamente sobre o que as pessoas andam pensando, suas opiniões e pontos de vista sobre inúmeras coisas. Sem dúvida é uma experiência sociológica e tanto!

Tenho visto de tudo: coisas bacanas que merecem compartilhamento e curtidas, como outras que só servem como referência do que não fazer (o que dá vontade de pedir para o Mark Zuckerberg criar a opção “detestei”). Mas nos dois casos, dá para se ter uma ideia de como existem diferenças enormes entre pontos de vista sobre uma mesma situação e também certa unanimidade sobre algumas coisas.

Hoje vou falar de uma quase unanimidade que tenho notado. Quando se compartilham imagens de crianças morrendo de fome, pessoas sem terem as mínimas condições de moradia e todo tipo de necessidade, seguem-se a essas postagens uma série de comentários ofendendo “os ricos”.

Na ideia da maioria das pessoas, “os ricos” é que são os culpados pela miséria dos outros, pois são eles – os ricos – que deveriam ajudar os pobres. Será mesmo que são só “os ricos” que têm essa obrigação? Vejamos o caso dessa vovó gracinha chamada Lillian Weber.

Lillian_WeberEla tem 99 anos e vive em uma casa de repouso nos Estados Unidos. Só que ela não é muito chegada ao repouso não! Todos os dias essa vovozinha do bem costura um vestido e doa para uma ONG chamada “Little Dresses for Africa” (vestidinhos para a África), que os envia a vários países africanos para vestir alguma menina que não teria condição de ter um vestido novo (e, muitas vezes, nem velho).

Ela não é rica, mas não se limitou a jogar nas costas “dos ricos” a obrigação de ajudar os necessitados (se quiser saber mais sobre a sra. Weber, confira a matéria no site Hypeness, clicando aqui). Isso mostra que todos nós podemos fazer alguma coisa por alguém.

Por isso, o desafio desta semana é ajudar alguém. Não precisa ser com dinheiro ou se enrolando nas contas (se você está apertada no momento), basta fazer o bem. E o que é fazer o bem? É fazer caridade apenas? Não! Fazer o bem é fazer o que é certo. Veja alguns exemplos do que você pode fazer:

  • Visitar alguém que esteja doente ou precisando de um ombro amigo
  • Doando coisas que estão entulhando a sua casa e você não usa (mas, dê coisas em condições de serem usadas, OK?)
  • Dando um brinquedo para uma criança (como eu fui desafiada pela minha querida amiga Carmem e adorei!)
  • Fazendo uma refeição para algum vizinho que precise
  • Ensinando algo que você sabe para alguém que necessite daquele conhecimento
  • Ajudando uma entidade beneficente de confiança (com doações de produtos, dinheiro ou tempo, se você tem condição de se voluntariar)
  • Compartilhando uma boa dica nas redes sociais com seus amigos

Enfim, as possibilidades são inúmeras e vai de você usar sua criatividade e sensibilidade. As senhoras da foto que abre o post são de um pequeno país no leste da Europa chamado Moldávia, e elas varrem as calçadas de um parque da cidade, sem que ninguém peça. Elas doam seu tempo fazendo algo simples, mas que beneficia todo o bairro.

Mas o desafio tem mais uma etapa: postar uma foto ou comentário na fanpage Bolsa Blindada no Facebook com o que você fez ou fará. Tenho certeza de que isso inspirará outras pessoas e nossa corrente do bem irá longe! Topa o desafio? Esse é só para as fortes, hein?

E lembre-se: se cada um varrer a sua calçada, a rua toda ficará limpa!

Nos vemos!

 

 

Jornalista, especialista em finanças e autora de 5 best-selleres. Colunista do portal R7 e apresentadora do JR Dinheiro, no Jornal da Record.

  • Bom Dia…amei o post de hoje.
    Ótima semana, que o Senhor nosso pai nos abençoe, esteja conosco…amém
    Bjs

  • Muito bom, é isso mesmo se tds fazer fazer algo o mundo vsi srr diferente bjsss….

  • Bom dia!

    De tempos em tempos eu do uma geral no meu guarda roupa e dou tudo o que não uso há seis meses ou na última estação, por exemplo senão usei no verão passado provavelmente não usarei no próximo, desde que esteja em bom estado. Mas eu vou procurar fazer algo há mais, pois não devemos nos limitar.

    Beijocas!

  • BOM DIA PATI VAMOS SIM FAZER O QUE ESTA AO NOSSO ALCANCE AMEI SUA SUGESTÃO DE HOJE .

    UM BJÃO PRA VC E QUE DEUS CONTINUE TE ILUMINANDO Á NOS AJUDAR .

  • Bom dia Paty, eu gostaria muito da sua ajuda sobre financiamento de imòvel 100% financiado obrigada ,Deus te abençoe bjs.

  • Oi Paty! Olha que sintonia legal… algo que para mim tem a ver com este desafio…durante a semana passada eu fiz uma tarefinha do Desafio Godllywood, para fazer o que me deixava feliz…mais do que isso, pude fazer outras pessoas felizes, ajudando-as com uma palavra ou um gesto e isso com certeza me deixou muito mais felizzz…e vale a pena praticar sempre. Fazer o bem só nos faz bem 😀

  • Amiga, aceitei o desafio, FAZER O BEM ,NÃO IMPORTA Á QUEM. Esta semana fui visitar uma senhora de 80 anos, vive sozinha, não tem filhos, foi uma tarde maravilhosa poder doar um pouco do nosso tempo para ela. beijos

  • Essa semana um amigo meu foi preso. Fiquei muito abalado, pois ele sempre foi uma ótima pessoa. Mas, se deixou influenciar por ‘amigos’. Ao entrar em contato com sua família percebi que estavam muito tristes e chocados. Quando li o desafio não pensei duas vezes. Convidei o meu pastor e fomos na casa dos familiares dele. O pastor deu uma palavra e em seguida fizemos uma oração. Nossa! Só de falar eu sino uma paz no coração. A família está mais firme. Também convidamos eles para irem a igreja interceder pelo filho. Que experiência ótima. Sensação de dever cumprido!

  • MINHA VISINHA TOMOU VENENO PARA RATO SAIU AS PRESAS ESPUMANDO , ASSIM QUE FIQUEI SABENDO CONVERSEI COM SEU FILHO DE 11 ANOS AMIGO DO MEU E ORAMOS JUNTOS , A RESPOSTA VEIO COM ELA BEM EM SUA CASA DEPOIS DA LAVAGEM E OBSERVAÇÃO A VISITEI PASSEI A PALAVRA AMIGA DE FÉ , CONTINUA O DESAFIO #37

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *