A bandeira vermelha foi acionada na quinta-feira passada (01/08) e significa que a conta de luz vai ficar mais alta. Veja o que você pode fazer para não desequilibrar o seu orçamento!

Bandeira vermelha na conta de luz!

Fizemos uma pequena pausa no nosso Desafio da Produtividade (que volta neste dia 09/08 com o desafio 5) para falarmos da sua conta de energia elétrica.

Isso porque estamos em bandeira vermelha agora no mês de agosto, então você precisa ficar ligada!

Neste post você vai:

  • Entender o que são as bandeiras verde, amarela e vermelha e porque elas são acionadas
  • O que isso impacta na sua conta
  • O que fazer para não desequilibrar o orçamento
  • E se você tem direito à TSEE que é a Tarifa Social de Energia Elétrica que pode representar um ótimo desconto na conta

O que são as bandeiras na conta de energia elétrica

Existem 3 bandeiras e a ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) divulga qual bandeira vai ser usada em cada mês do ano.

Na bandeira verde, é cobrada tarifa normal sem acréscimos.

Na bandeira amarela é pago R$ 1,50 a mais a cada 100 quilowatts/hora consumidos.

Na bandeira vermelha são pagos R$ 4,00 a mais a cada 100 quilowatts/hora consumidos.

No Brasil, grande parte da geração de energia vem de hidrelétrica, por isso, quando há períodos de seca, a produção de energia cai.

Para dar conta de toda a demanda, ou seja, para não faltar energia, usamos também a energia termelétrica, que é mais cara.

Essa é a razão do aumento na conta.

Mas atenção: não se trata de um aumento de tarifa, mas sim, de um aumento pontual no mês em que a bandeira vermelha é acionada.

INFORMAÇÃO ENVIADA POR UMA LEITORA:

Nossa leitora Lucimara Pires mandou um complemento de informação que estamos incluindo em 09/08, às 12h25:

“Trabalho com energia elétrica e é exatamente isso.

Parabéns pelo excelente texto.

Só esclarecendo: na Bandeira Vermelha é pago R$ 4,00 a cada 100 kWh gastos, mas se a pessoa gastar menos de 100 kWh, ela paga proporcional.

Por exemplo: 50 kWh pagará R$ 0,75, ou seja, todos pagam independente do consumo.

Algumas pessoas, às vezes, tem o entendimento que só paga quem consome de 100 kWh em diante.”

O que a bandeira vermelha impacta na sua conta

Os tais 4 reais a mais a cada 100 quilowatts/hora pode não parecer muito, mas pode ser sim.

Isso porque sobre o consumo geral nós pagamos vários impostos.

Logo, aumentou a conta, aumentam os impostos, como PIS, COFINS e em SP, o COSIP.

Portanto, a bandeira vermelha pode representar um aumento de cerca de 7% na sua conta.

O que fazer para não desequilibrar o orçamento

Primeiramente vamos entender que não é preciso ficar no escuro!

Medidas simples podem ajudar a diminuir a sua conta sem tirar o seu conforto.

Para isso, é bom entendermos que uma pequena mudança de comportamento pode representar uma boa economia.

Por exemplo: você sabe que o chuveiro elétrico é um grande vilão do gastos de energia, certo?

Mas vamos ver isso em reais?

Um chuveiro pode ter até 5.400 Watts de potência, mas vamos usar um de potência média.

Digamos que o seu tenha 3.500 Watts de potência e que você tome um banho por dia durante 15 minutos.

Sabe quanto será sua conta apenas considerando os seus banhos?

Cerca de R$ 59,54 por mês na bandeira vermelha!

Para algumas famílias, isso pode representar metade da conta toda.

Reduzir o tempo de banho e deixar a chavinha no modo morno ou verão (sempre que possível) é uma ajuda e tanto!

Tenha em mente também estas dicas simples:

  • Deixe juntar o máximo de roupa possível para ligar o ferro de passar uma vez por semana. Comece passando as roupas que precisam de temperatura mais alta e, depois, vá reduzindo a temperatura para passar as demais peças
  • Faça o mesmo com a máquina de lavar roupa: só ligue com carga máxima
  • Troque as lâmpadas comuns por led
  • Verifique a borracha da geladeira para ver se está vedando bem (coloque uma folha de papel e puxe. Se sair fácil, precisa trocar a borracha)
  • Sempre que possível não deixe os aparelhos em Stand by. Gasta pouco, mas como são vários e ficam 24 horas por dia ligados, podem representar um gasto importante.
  • E, claro, nada de luz acessa ou TV e rádio ligados onde não tem ninguém!

O que é e quem tem direito à Tarifa Social de Energia Elétrica

A Tarifa Social de Energia Elétrica (TSEE) é um benefício criado pelo Governo Federal e dá desconto na conta de luz.

Quanto menos se gasta, maior será o desconto.

Veja a tabela:

  • Consumo mensal até 30kWh – 65%
  • Consumo mensal de 31 kWh a 100 kWh – 40%
  • Consumo mensal de 101 kWh a 220 kWh – 10%
  • Consumo Superior a 220 kWh – 0%

Acima de 220kWh não há desconto

Mas não é todo mundo que tem direito, então veja se você se enquadra a essas regras:

Caso 1

Famílias cuja renda mensal, por pessoa, seja menor ou igual a meio salário mínimo (R$ 499).

Por exemplo: uma família com 4 pessoas onde só um trabalha e recebe R$ 1.900/mês.

Nessa caso, dividi-se os R$ 1.900 pelo número de pessoas da família e o resultado será R$ 475 por pessoa.

Como fica abaixo dos R$ 499, a família tem direito ao desconto.

Caso 2

Famílias que recebem o (BPC) Benefício da Prestação Continuada do INSS pelas espécies:

87 – Amparo Assistencial ao Portador de Deficiência e

88 – Amparo Assistencial ao Idoso

Caso 3

Famílias com renda mensal até três salários mínimos (R$ 2.994) e que tenha pessoa portadora de doença ou patologia cujo tratamento exija o uso de equipamentos que funcionam com energia elétrica.

ATENÇÃO!

O benefício da Tarifa Social não é automático, por isso, tem de ser solicitado.

A família tem de estar cadastrada no Cadastro Único (CAD Único).

Esse cadastro pode ser feito no mesmo setor que cadastra o Bolsa Família.

Se você quer saber on de tem um local perto da sua casa, ligue:

Central de Atendimento 0800 72 72 120

A solicitação será avaliada e a efetivação é informada com mensagem na conta.

Se não houver “efetivação” da Tarifa Social a pessoa será informada por correspondência, por isso, os dados cadastrais devem estar sempre atualizados.

Saiba mais sobre a TSEE clicando aqui.

Você gosta deste tipo de conteúdo?

Deixe a sua opinião e voltaremos a trazer mais notícias e prestação de serviço que tenha a ver com o seu bolso!

Nos vemos!

Jornalista, especialista em finanças, autora de 5 best-selleres, colaboradora dos programas Mulheres (TV Gazeta) e Escola do Amor (Record TV). Colunista do portal R7 e youtuber.

  • Muito bom esse tipo de informação. O governo nao tem tanto interesse que saibamos dessas coisas. Mas com certeza isso nos tira da ignorância e se erraramos será por escolha.
    Obrigada.

  • Muito bom, isso a enel não explica. Obrigada vc está de parabéns nos alertando.

  • Boa noite Patricia, muito importante sabe quanto cada eletrodoméstico consome e vamos fazer nosso dinheiro valer mais…

  • Oi Patrícia,

    é sempre bom saber como funcionam as coisas em outros lugares.
    Bem diferente da França, mas os conselhos valem para todos.

    Obrigada

  • Excelente artigo! Na correria do dia a dia não nos preocupamos com esse tipo de coisa e vamos apenas pagando, até sem saber direito porque. Nada como ser esclarecido! Continue sim, o serviço prestado é nota 1000!

  • Sim, gosto muito desse tipo de conteúdo, trabalho com energia elétrica e é exatamente isso. Parabéns pelo excelente texto. Só esclarecendo: na Bandeira Vermelha é pago R$ 4,00 a cada 100 kWh gastos, mas se a pessoa gastar menos de 100 kWh, ela paga proporcional, exemplo: 50 kWh pagará R$ 0,75, ou seja, todos pagam independente do consumo. Algumas pessoas, às vezes, tem o entendimento, q só paga quem consome de 100 kWh em diante. Um grande abraço.

  • Nossa quanta informações importantes! É muito bom saber dessas bandeiras, o que faço é não deixar a luz da sala ligada quando estamos assistindo. A não ser que vamos usar ou tenha mais alguém em casa. Muito obrigada pelas dicas.

  • Muito grata pelo conteúdo, Patricia
    Não sei onde estava eu que só há pouco tempo conheci vc e suas plataformas de conteúdos, que são tão importantes rsrsrsrsrsrsrsr
    Vc escreve sobre os assuntos de que mais gosto de consultar.
    Parabéns pela sua inteligência, simpatia e competência! Q Deus te abençe sempre!

  • Bom dia!
    Difícil abrir mão do chuveiro quente.😅
    Até quando está mais quentinho uso no morno, sou friorenta demais, mas posso ter o hábito de não demorar no banho, ou até avaliar a possibilidade do aquecimento a gás da água, só ainda não fiz por questão de segurança e se vai realmente valer a pena no bolso no fim das contas.
    Obrigada pelo post e bjos!

  • Olá Patricia!

    Sim, é bom esta informado, sobre esses assuntos. Eu não sabia por exemplo sobre esse desconto, posso ver se tenho direito.
    E vou procurar economizar em casa, já que esse mês a conta vem um pouco mais alta.

    Obrigada por seu empenho em nos deixar informadas.

  • Muito bom saber disso! Bem para economizar eu desligo o modem a noite quanto vamos dormir e ligamos quando acordamos, a unica coisa que fica ligada em casa durante a noite quando estamos dormindo é a geladeira, e para economizar no banho, quando lavo o cabelo, lavo no tanque que alem de a água fria ser melhor para o cabelo ainda ajuda a economizar, nos dias mais frios pego água do chuveiro quentinha com um balde e lavo no tanque! Ah e coloco cronometro para tomar banho também rs

  • muito obrigada!!! não estava sabendo que tinham mudado a bandeira, e muito menos sabia de tudo isso que explicou! bjs

  • Bom dia!!
    Muito esclarecedora a matéria!! Nunca soube como funcionava essas bandeiras. Parabéns por mais um conteúdo de utilidade pública e principalmente para o bolso dos brasileiros(as).

  • Olá, bom dia Patrícia! Parabéns! Você é o que eu chamo de mulher Bombril, kkk esse de conteúdo é muito importante, amei a dica.

  • Obrigada pelo alerta. Eu tento economizar a energia o ano todo, pois setia muito impacto de economizar quando chegava nesta fase de bandeira vermelha. Cortando os desperdícios o ano todo quando chega esta época eu não sinto tanto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *