Ao contrário do que dizem por aí, muitas vezes a voz do povo é um atraso de vida! Veja agora o final da história do post anterior sobre a minha suposta “radicalidade” com dinheiro!

A voz do povo é… um atraso de vida!

Este post é uma continuação à resposta sobre a minha suposta “radicalidade” com dinheiro.

Se você não leu, clique aqui e confira antes de continuar!

 

Quando comentei sobre a avalanche de emoções e que depois de 2 dias já não tinha um tostão, a “voz do povo” foi:

  • “Bem-vinda ao clube!’
  • “A vida é assim mesmo, acostume-se!”
  • “Pobre é isso: um dia tem e no outro não tem!”
  • “Ainda que você comprou ‘um monte’ de coisas…”
  • “Minha filha, assalariado é isso: um dia de alegria e 29 de tristeza”

Foi dando ouvidos a esse tipo de frase que atrasei muito a minha vida financeira.

Sendo assim, no mês seguinte fiz a mesma coisa:

Comprei umas poucas peças de roupa (para trabalhar) e passei o resto do mês sem nada!

Mas, tudo bem, afinal de contas, a vida é assim mesmo, né?

O terceiro mês foi ainda pior, pois eu havia entrado na onda de gastar antes de receber.

Encomendei coisas para acertar no dia do pagamento e, quando recebi, não deu nem sequer para pagar tudo!

Não me recordo 100%, mas acho que tive de pedir dinheiro para a minha mãe para não ficar devendo.

Se antes eu tinha dinheiro durante dois dias, agora eu mal via a cor e chegava em casa sem nada…

Diante do desânimo total de acordar 5h30 da manhã, pegar condução lotada, trabalhar duro e depois não ter um centavo no bolso, pedi demissão!

Eu estava tendo mais gastos do que ganhos e resolvi fazer o que a maioria faz: procurar um trabalho para ganhar mais.

Só que o problema não era o fato de eu ganhar pouco (meio salário mínimo), mas sim, de não saber administrar nem mesmo aquela pequena quantia.

Graças a Deus consegui meu primeiro emprego de fato, na TV Record, e fiquei mais esperta no administração do meu salário.

Mas ainda assim, não fazia uma boa gestão.

 

As dívidas é que são radicais

Dando um salto de 11 anos na minha história, me vi com o volume absurdo de dívidas que comentei no post anterior: cerca de 600 mil reais.

Quem quiser saber o que aconteceu e como saí dessa, conto a história no livro Bolsa Blindada.

E foi nesse período pavoroso que pude ver o quanto as dívidas são radiciais.

Recebia ligações desde as 7h da manhã até as 22h, 23h.

Eram 10, 15, 20 telefonemas por dia e alguns deles cheios de ameaças.

Todos os meus amigos sumiram. T-O-D-O-S! Não sobrou nem um sequer.

Isso é que foi super radical!

Por isso, eu procuro não dar o passo maior que a perna e muito menos colocar em risco o meu orçamento por causa de datas comerciais.

Me tornei uma consumidora consciente e hoje não sigo os apelos sem cabimento da publicidade.

Não vejo o menor sentido em pagar um preço absurdo em um ovo de Páscoa, sendo que na segunda-feira estará pela metade do preço.

Aliás, este ano eu até fotografei e postei no meu Instagram, exatamente isso: ovos com 50% de “desconto” na semana seguinte.

E, agora, depois de mal termos saído da Páscoa já começou o aumento de preços dos presentes de Dia das Mães.

E não só isso, pois não basta dar um presente!

Agora você “tem” que, além disso, sair para almoçar no dia, mesmo com restaurantes lotados, serviço ruim (justamente pela lotação) e pagando um “menu especial” muito mais caro do que qualquer outro dia.

O comércio aplica a máxima de “tudo pela metade do dobro” e as pessoas consomem – sem poder – achando que estão fazendo uma ótima compra.

É óbvio que o comércio sobe os preços em época de maior procura, mas as pessoas ignoram porque são movidas pelas emoções.

Se você pode comprar um bom presente para a sua mãe, almoçar fora etc., excelente!

Pesquise os preços e, de preferência, compre do pequeno.

Geralmente os micro e pequenos empreendedores não sobem os preços.

Ao contrário, fazem até ofertas especiais para aproveitar a data e turbinar os lucros.

Isso é saudável e tem todo o meu apoio.

Porém, se você está endividada, não se sinta obrigada a gastar.

Tenha responsabilidade e honre suas dívidas.

Quando a sua situação entrar nos eixos, você poderá presentear a sua mãe com a notícia de que não deve mais nada a ninguém.

Apesar de que não a conheço, tenho certeza de que sua mãe vai gostar muito!

 

PS.: Precisando gastar menos? Participe do nosso Desafio 30 dias sem compras! Clique aqui para conhecer e começar!

 

Nos vemos!

Jornalista, especialista em finanças, autora de 5 best-selleres, colaboradora dos programas Mulheres (TV Gazeta) e Escola do Amor (Record TV). Colunista do portal R7 e youtuber.

  • Patricia, aprendo muito com você, confesso que eu me endividava no cartão de credito com ovos de pascoa para os meus filhos, acabava a pascoa , e sobrava as dividas para paga. O ano passado fiz um cofrinho de moedas junto com as crianças ,que deu para comprar 3 caixas de bombom , ficaram super feliz as crianças. Esse ano passou batido não comprei nenhum ovo de pascoa , quando percebi já era segunda feira e consegui vencer.
    Este mês dia das mães, puro comercio, coloquei firme o proposito dos 30dias, estou com isso na mente, gastar somente o necessário que não tem jeito. Bjs

  • Concordo com você Patricia porque passei por uma situação de dívida e aprendi a me controlar antes de sair gastando sem saber como pagar. Hoje eu moro no Chile e na Páscoa ou qualquer outra data comemorativa é possível comprar mais barato até 3 dias antes e sempre espero baixar o preço para então comprar pela metade do preço! Diferente da cultura do Brasil aqui as pessoas preferem se reunir em casa em vez de sair para almoçar e isso eu acho excelente porque evitamos ter mais gastos e ficar em um lugar lotado com atendimento ruim.

  • Oi Paty! Sabe quando foi que eu me deixei levar por emoções e destruí minha vida financeira? Quando passei a comparar minha vida com a dos meus irmãos. Estava infeliz, sozinha e solitária, carente… e meus irmãos bem financeiramente, com namoradas/noivas/casados/filhos… aí, eu enfiei os pés pelas mãos e….. caí de cara no chão…. Para te ser sincera, eu ando muuuuito cansada da minha vida. Só sigo esse padrão de vida que tenho hoje por causa do meu filho. A hora que ele abrir as asas e voar, minha vontade é mudar tudo radicalmente. Bjos!

  • Olá, Patricia!!!

    Gosto muito dos seus Posts e adorei o Desafio 30 dias, é claro que participei.
    Obrigada por ser importar com seus leitores.

  • Obrigada pelo conselho Patrícia, realmente estou com muitas contas no momento, mas com um aperto no peito pensando no que eu iria fazer para presentear minha mãe. Vou seguir seu conselho: não vou comprar nada agora e assim que pagar as dívidas, posso presenteá-la muito melhor que agora!

  • Ola Patricia,

    Eu estou sim individada mas aos poucos pagando. Enfim eu concordo com voce ate vi o comentario de uma mulher no seu instagram criticando voce por falar do ovo de pascoa. Come on people! vamos pensar um pouco, pra que comprar um ovo da Cacau show por R$52.00 so por ser pascoa??? como sempre o brasileiro indo atras de dias que sao tao caros assim como seus produtos ( if that makes any sense) Enfim pessoas como a mulher que fez o comentario sem pensar sao pessoas que nao querem aprender e vao sempre gastar seus dinheiros com essas datas e achar que so esse dia pode.

    • It doesn’t make any sense!! rs…rs… Aliás, fui na Cacau Show com minha prima que é super fã neste sábado e comprei um ovo 8 reais! hahahaha

  • Aprendi e aprendo muito com você, Patrícia!
    Nada de me apegar a datas!
    Beijos,
    Deus a abençoe,
    Vânia, sua blindete!!

  • Olá, aqui em Portugal o dia da mãe é sempre no primeiro domingo de Maio, ou foi dia cinco passado. Eu não sou uma pessoa que tenha dívidas mas também não tenho grandes poupanças, mas tenho a minha vida organizada e algumas pessoas não entendem como eu consigo, e um coisa que leva a acharem que eu passo mal é precisamente estas datas comemorativas. Ontem fui visitar a minha mãe e dei-lhe um beijo e um grande abraço. Na volta vieram comentários das prendas que tinha recebido das minhas queridas irmãs, mas eu que não estivesse preocupada pois ela entendia que eu não tinha dinheiro como elas. A verdade é que eu já tomei como certo dar os meus sentimentos e amor, mas infelizmente o dinheiro parece ter mais força. Verdade, verdade tenho algum património mas nenhuma dívida nem compromisso com tal.
    Muitos parabéns pelo seu desempenho.

    • Parece sim que o dinheiro tem mais força, mas lá no fundo, o amor sempre vale mais!

  • O conteúdo do blog está incrível.
    Parabéns pelo seu trabalho!
    Beijos

  • Paty, obrigada pelas dicas e por compartilhar suas experiências! O desafio me ajudou muito e recomendo!

    Beijos,

    Mari Diniz

  • Gastar sem poder, movido por emoções traz como recompensa uma outra emoção: a sensação de culpa. Quando não conseguimos saldar a dívida outra emoção nos abraça:a vergonha.
    É horrível viver assim!

  • Não tenho pena de quem cai na “conversa” do comércio. Afinal, é assim mesmo que as coisas funcionam por aqui. Todos reclamam, mas todos continuam comprando e caindo que nem “patinhos” nas “armadilhas” dos comerciantes.
    Ouço tanto como os preços de veículos são absurdos aqui no Brasil, comparado aos EUA, por exemplo. E pode até ser, mas o que vemos? A marca só precisa lançar um novo modelo, pelo preço de “2x”, sendo que a conversa era para custar somente “x” quando lançado, que muita gente corre para comprar!!!
    Como isso vai mudar!? Porque alguém vai cobrar menos se o preço atual vende!? Mesmo que a pessoa não tenha dinheiro para comprar e financie à perder de vista!
    Indignante!

  • Olá… Obrigada por seus posts e por sua dedicação…

  • Acordar de manhã e ler uma postagem dessa, encoraja qualquer um! Obrigada, Patrícia por mais esta matéria sobre finanças. Que possamos ser presentrados por mais posts seus, sobre finanças. Deus te abençoe!

  • Oi!
    Eu estava assim, mega endividada .
    E ouvi muito isso se não comprar no cartão e parcela você nunca vai ter nada.
    Pronto ! Gastei o que não tinha e ainda fazia empréstimo.
    Hoje estou tentando me controlar lendo seu blog
    E está me ajudando muito, hoje eu me pergunto se estou precisando realmente disso é não caio mais nas dos meus filhos, eles me vencia pelo cansaço, hoje eu faço eles esperar.
    Muito obrigado pela ajuda e comento de vc para os amigos 😘😘😘

  • Só queria saber o que seus “amigos” falaram ou fizeram quando você melhorou de vida!! Hahaha
    Bjs

  • tudo que vc falou é a maior verdade estou neste estagio tentando sair das dividas que existe algo de errado em minha vida financeira para a minha mãe e a maior felicidade saber que não se deve nada para ninguém .meus pais sempre souberam lidar com dinheiro ,mas eu não já me enrolei eles me ajudaram passei vergonha pois não queria que tivesse chegado a esse ponto ,mas com sua ajuda estou mi disciplinando e ensinando para os meus filhos

  • Oi Patrícia você é uma benção de Deus, como são ricos seus conteúdos aqui postados, estou lendo tão pouco seus posts, ultimamente, sou assistente social e meu trabalho exige muito de mim, confesso que dedico muito tempo ao meu trabalho. Mas sempre que tenho um tempinho leio algo aqui no seu blog, nossa, me ajuda muiiiiiiiito mesmo seus posts. Percebi que me tornei uma pessoa bem melhor desde que comecei a ler suas postagens. Obrigada de coração, saiba que serás muito recompensada por isso, você está ajudando vidas, não só na área financeira, mas também na área pessoal e posso dizer que também na área Espiritual. Você um canal de Deus, não pare de fazer seu trabalho.

  • Oi Patrícia! Conheci o blog e canal no Youtube há pouco tempo, mas venho acompanhando quase diariamente desde então. Tenho aprendido e refletindo sobre vários aspectos da vida e principalmente o aspecto financeiro! Estou fazendo o desafio de 30 dias sem compras (começei alguns dias depois), já sinto diferença na vida financeira! Agradeço sua dedicação em sempre trazer ótimos conteúdos pra gente! Um grande abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *