Além de o sucesso não ser incentivado e nem reconhecido pelo brasileiro, ainda existe a cultura de boicotar quem se destaca. O post de hoje está revoltante!

Não cresço e não deixo você crescer!

Muitas vezes me solidarizo com autores que criam ficção porque está cada vez mais difícil competir com a realidade.

Afinal, para ganhar dos vilões da vida real de hoje em dia é preciso bem mais do que criatividade…

A última que ouvi me causou um misto de indignação, inconformidade e muita raiva dessa cultura mesquinha que impera neste país.

O caso é de mais um brasileiro que foi tentar a vida nos Estados Unidos.

Como de costume, ao chegar lá, fez amizade com outros brasileiros que já viviam no país e que se sustentavam trabalhando como:

Garçons, pedreiros, pintores, faxineiras, babás, lavadores de prato etc.

Ocorre que esse brasileiro – que tinha um centímetro a mais de visão que os outros –  resolveu vender pão de queijo para um pequeno grupo de pessoas.

Devido à boa aceitação do produto e ao aumento da demanda, ele resolveu ampliar o negócio.

Ele investiu em um carrinho personalizado.

Nascia ali, um empreendedor.

Mas esse pequeno feito foi suficiente para despertar a inveja dos “amigos” que moravam lá havia mais tempo.

Afinal, eles trabalhavam muito mais e ainda por cima ganhavam muito menos.

Apesar de que qualquer um deles poderia ter feito o mesmo, ninguém fez.

E, em vez de seguirem o exemplo e buscarem uma ideia de negócio, eles tiveram outro insight:

Unirem-se para encontrar uma forma de não permitir que ninguém fosse mais bem-sucedido do que eles.

Gente de mente pequena jamais será grande

A mesquinhez dessa gente chegou ao ponto de terem coragem de denunciar o colega à imigração.

Ele acabou deportado, pois ainda não tinha conseguido a documentação necessária.

Não importou que todos eles tenham chegado como ilegais aos Estados Unidos (e que alguns deles ainda estejam vivendo nessa condição).

Não importou que eram conterrâneos.

Não importou que todos haviam deixado seu país e familiares para tentar uma vida melhor.

A única coisa que importou é que se eles não cresceram, ninguém mais pode crescer.

Quando esse tipo de coisa acontece, fica clara a falta de iniciativa, de vontade e de espírito empreendedor de quem não fez.

A incompetência é exposta e ninguém quer isso, não é mesmo? Agora, expor mesquinharia e inveja, tudo bem!

O que falar sobre atitudes como essa?

Como classificar pessoas que vivem posando de vítimas da sociedade e do governo, mas que, na primeira oportunidade, vitimizam quem tem coragem de fazer diferente, de arriscar e de crescer?

Este país jamais vai ser verdadeiramente grande enquanto as pessoas que nascem aqui continuarem pensando pequeno.

Pense grande e fuja de quem pensa pequeno

Pessoas que pensam pequeno são perigosas por vários motivos:

  • Elas vão tentar diminuir os seus pensamentos porque querem que sejam iguais aos delas
  • Elas vão desencorajar você a colocar suas ideias em prática porque elas ficarão para trás
  • Elas vão tentar incutir medo em você porque elas mesmas têm medo
  • E, se na da der certo, elas vão invejar e atrapalhar você

Aliás, muitas de vocês jé perceberam isso pelo simples fato de estar neste desafio, não é mesmo?

Por isso: FUJA DELAS!

 

VEJA OS DESAFIOS ANTERIORES!

DIA 01 – Desafio 30 dias sem compras – Começa aqui!

Dia 02 – Vença os obstáculos invisíveis

Dia 03 – Vença as lutas visíveis

Dia 04 – Vença as vergonhas financeiras

Dia 05 – Não é uma resposta completa

Dia 06 – Defina um objetivo e as lutas virão!

Dia 07 – Critérios para compras durante o Desafio

Dia 08 – A onda do empoderamento desempoderado

Dia 09 – Cuidado com as compras via internet

Dia 10 – Você foi programada para ser pobre

Dia 11 – Não te entendo, te ofendo

Dia 12 – Autoconhecimento é a palavra-chave para o sucesso

Dia 13 – Ilusão, fantasia e perda de dinheiro

Dia 14 – Viver sem crédito

Dia 15 – Fundo do poço para despertar

Dia 16 – Na seleção natural só ficam os fortes

Dia 17 – Projeção financeira, como fazer a sua

Dia 18 – Assuma suas responsabilidades

Dia 19 – Perseverar para vencer

Dia 20 – A melhor forma de aprender

 

VÁ PARA O PRÓXIMO DESAFIO!

Dia 22 – o problema não é o salário mau uso

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

 

Nos vemos amanhã!

Jornalista, especialista em finanças, autora de 5 best-selleres, colaboradora dos programas Mulheres (TV Gazeta) e Escola do Amor (Record TV). Colunista do portal R7 e youtuber.

  • Oi Paty,

    Infelizmente muitos agem assim, por isso a importância de fechar olhos e ouvidos para prosseguir e pedir proteção de Deus para as investidas dessas pessoas contra quem quer crescer e pensa diferente, porque as vezes chega a um ponto, (como o exemplo desse rapaz do post) que só Deus mesmo!

  • Gostei muito do post de hoje, o que percebo é que estamos sempre rodeados de pessoas que dizem que torcem pelo nosso sucesso mas, a realidade mesmo é outra.

  • Boa tarde, Patrícia!!
    Infelizmente a inveja e um mal que está em todo lugar. E por isso temos que manter nossa fé em Deus, somente Ele para nós proteger.

  • Olá Paty. Muito revoltante esse tipo de situação. A oportunidade aparece pra quem busca.

  • Infelizmente a pura realidade, temos que vigiar o tempo todo, para não sermos atingidos por pessoas desse tipo.

  • A inveja é o pior sentimento que alguém pode ter, eu vejo isso por coisas bobas sabe que as vezes me proponho a fazer, e tem algumas pessoas que aparentemente são melhores do que eu que apenas fazem o mesmo que estou fazendo assim entrando em competição comigo, eu me pergunto porque disso? e pior querem fazer o mesmo mostrando que aideia foi delas, tem hora que desanima porem, vamos continuar, eu achava que as coisas aconteciam pra mim muito tarde, mas hoje percebo que não é tarde acontecem no momento certo porque ai vou ter maturidade para fazer.

  • Oi Paty

    Ficamos triste com essa verdadeira constatação e isso em tudo, quando você gosta do seu trabalho e chega cedo, foge das distrações os seus próprios colegas falam que você é uma boba e também uma puxa-saco da empresa. Mas eu entendo que em tudo devemos honrar a Deus e isso também significa ser um bom funcionário pois é desse serviço que você tira o seu sustento. Então a inveja causa tanto transtornos e pessoas começam com as mentiras e boatos pra denegrir a sua imagem isso tudo é difícil e acontece muito.

  • Boa tarde, Paty e a todos que estão no 30DSC!
    Adorei este post, todos os posts, mas este em especial!
    Convivi, massivamente, com pessoas deste tipo durante quase toda a minha vida. Fui criada pela minha mãe (que trabalhava o dia inteiro), meu tio (irmão dela) e minha avó materna, a qual era dona da casa. Por morarmos na casa da minha avó meus outros tios e primos frequentemente estavam por lá. Quando eu era criança falava que ia fazer faculdade e uma das minhas tias sempre me dizia que isto era impossível porque eu não tinha pai, qualquer coisa que eu falava que ia fazer quando crescesse ela dizia a mesma coisa. Enfim, com 22 anos estava graduada por uma universidade federal e tomei posse em um dos concursos que havia feito. Infelizmente, sou a única pessoa da minha família a ter nível superior, inclusive os meus primos (filhos desta minha tia) não possuem nem nível médio, embora tenham estudado em escolas particulares durante o ensino fundamental. Pensava que este tipo de gente só existisse na minha família, porém, há um ano, quando meu marido iniciou sua graduação ouviu de sua própria mãe: “- Pra que você está fazendo isso, você já é funcionário público!” Confesso que se não estivesse presente não acreditaria que uma mãe teria a coragem de falar uma coisa dessa para seu próprio filho. Não fomos pedir nada a ela somente contar que ele tinha passado para cursar Direito.
    Desculpe mais uma vez o post longo, mas quando as pessoas que não querem ver o seu crescimento são da sua família o sentimento de desânimo é muito grande. Mas graças a Deus não demos ouvidos e fugimos destas pessoas que pensam pequeno!
    Bjs

  • Revoltante, mas como dizem… que não adianta sair do local onde vive ou do país e levar a cultura e pensamentos bitolados junto. Muito legal o vídeo de ontem, ficamos em alerta aos ensinamentos para nossos filhos! Que tenhamos sabedoria par inverter essa cultura!

  • Foco em nosso objetivo e deixar de dar ouvido ao próximo.

  • É precisamos escolher melhor nossas amizades ,Se queremos ser pessoas vitoriosas precisamos andar com pessoas VITORIOSAS ou pelo menos sonhadoras.

  • Me recordei do bullying que você sofreu, do qual relata em seu livro “O Sucesso Não Cabe na Bolsa”, que também já sofri e é triste ver que situações como essa de boicotar o sucesso dos outros acontece em todo lugar, que vem de qualquer pessoa independente da idade ou outras características. E diante de tudo que eu já vivi, posso dizer que somente Deus pôde me ajudar a superar os sofrimentos do passado, e me dar a sabedoria e força necessária para lidar com qualquer tipo de situação desagradável, não permitindo que o veneno dos outros me atinja novamente. Deus nos blinda e nos faz forte quando temos compromisso com Ele. 😍😍😍 Firme na Fé e no Desafio!!! 🙏🏻🙏🏻🙏🏻😃😃😃

  • Patricia,
    Se você conseguir perceber nas pessoas que fazem parte do teu ciclo de amizades, aquelas que não te motivam, não torcem para dar certo um projeto que almeja, tem a chance de afastá-las.
    O pior é a não percepção e quando se dá conta não fez o que deveria ter feito por motivo de interferências negativas.

  • Que vergonha!!!! Os próprios conterrâneos…
    Por aí dá pra ver a maldade do ser humano!!
    Não dá pra confiar em quase ninguém…

  • Muito pertinente e salutar essa reflexão, e que não sejamos nós a pedra de tropeço no caminho do outro.
    Patricia, conheci seu blog e seu instagram dias antes deste desafio, estou “capenga” (risos) mas todo dia venho aqui ler o post do dia.
    Vou comprar seus livros (com a reserva de instrução que demarquei todos os meses) nos proximos meses, porque neste eu usei com um curso.
    Parabéns pelo seu trabalho

  • Passo constamente por isso…em todas as áreas de minha vida. Cercada!

  • Repito mais uma vez. Ainda somos um país pobre, inculto e violento. Bjs

  • Bem assim, eu gosto de estar perto de pessoas positivas, que crescem e estimulam a gente a crescer, assim como você! 🙂

  • Oi Paty… Tive invejosos que me prejudicaram (várias vezes) porque eu crescia e eles não. Todo mundo tinha inveja do meu sucesso no comércio que eu tinha, mas ninguém invejava os esforços que eu fazia para mantê-lo, tipo acordar de madrugada enquanto todos dormiam, sair do interior e vir pra SP de trem, pegar peso, varrer a loja… enfim… Mas críticas, invejas e denuncias eram aos montes! Quando decidi investir minhas economias em outra área, nossa…. outra multidão tentando colocar areia…

    E, essa inveja não é só na área financeira não… faço reeducação alimentar há anos… e sou criticada por pessoas próximas que não tem coragem de dizer não para a alimentação desregrada…

    enfim… como vc disse, as pessoas não tem visão ou coragem, ou os dois e tentam desmotivar quem tem pra não se sentir tão mal… Tipo a pessoa que está com problema de saúde por causa do peso, não quer me ver saudavel… pra se sentir melhor!!!

  • Oi Patricia,

    entendo bem isso, não vivo no Brasil, sou portuguesa mas mora há anos na França. Trabalho com linguas desde…sempre e o que me deu a oportunidade de conhecer pessoas de várias nacionalidades. Infelizmente isso não a mesquinharia não é de própriedade exclusiva do brasileiro. Onde vi pessoas de mesma nacionalidade vivendo num outro país, vi esse tipo de ação. Como se você não tivesse direito de ser diferente, de pensar diferente e isso acontece até na família. Logo que temos uma visão diferente, é porque pensamos que somos melhor que os outros… Uma amiga francesa até querendo ter notícias de mim me perguntou como eu estava , eu respondi trabalhando muito, sou salariada e agora trabalho por conta própria também, gosto de trabalhar. Ele respondeu que ou eu gosto muito de trabalhar ou eu gosto muito de dinheiro…

    Compreendo a sua revolta, mas quando a gente quer fazer algo diferente, grande, de visão é melhor estar bem armado e preparado para ficar sozinho… Deus e você !

    Beijos

  • Linda Patricia bom dia pra você e todas leitoras e leitores desse blog!

    Quero partilhar aqui uma experiência ruim que vivi: quando cheguei em Portugal comecei a trabalhar numa loja de indianos, e chegou uma brasileira para comprar uma calça e logo percebeu que eu também era brasileira.

    ela perguntou de onde eu era e quanto tempo estava em Portugal: e eu lhe respondi, deveria ter apenas 2 meses ja não me recordo… essa jovem olhou pra mim e disse assim: VOCE VAI SOFRER AQUI NESSE LUGAR!!!

    fiquei sem entender nada! e realmente não foi fácil, como não é pra ninguém.

    quando tem gente no Brasil que quer vir pra cá eu digo a real.

    as pessoas não podem ir pra qualquer país sem documento e achar que tudo será fácil.

    sabe aqui tive que dividir apartamento com várias pessoas porque o aluguel é caro e quem vai dar o salario todo pra pagar uma renda? ninguem! logo tem que morar com pessoas desconhecidas, e cada um tem uma educação e costumes diferentes… não é fácil, você não tem total privacidade.
    tem que dividir um banheiro com todos, geladeira com todos, a cozinha com todos!

    o imigrante recebe menos porque o patrão sabe que ele precisa do trabalho e esta sem documento.

    trabalha horas a mais, eu cheguei fazer 10, 11 horas de trabalho todo dia, 1 folga apenas, uma escravidão.

    mas hoje graças a Deus tudo mudou!

    mas o triste é isso: você encontra muita gente pra te prejudicar mesmo, poucos são os que incentivam, que ajudam.

    um abraço!

    • É muito triste uma pessoa ter a arrogância de dizer a uma desconhecida que ela vai sofrer… Dizer que não será fácil, dar força à pessoa e colocá-la para cima parece que é um esforço sobre humano, mas para colocar para baixo aparece gente até do além! Por isso é que eu digo sempre que não devemos esperar nada dos outros. E, ainda por cim, devemos usar as palavras negativas como combustível para crescermos. Parabéns, Laura!

  • È, de facto é muito triste. Provavelmente porque muitas dessas pessoas não tiveram desde a tenra idade pessoas que as estimulasse a serem visionárias, ou se tiveram não aproveitaram, enfim, há diversos motivos sem querer defender esse tipo de comportamento. Acredito que Deus dá a todo ser humano oportunidade de transformar a sua vida, incluindo na forma de pensar.
    Agora, atenção, a inveja e toda sorte de sentimento faccioso encontra espaço em qualquer ser humano que se enxerga ultrapassado, ameaçado, deixado para trás, enfim, seja qual for o motivo. Confesso que eu, e, suponho que você em algum momento da vida senti, sentiu inveja de alguém mas, aprendemos a não nos deixar dominar por esse mal ao ponto de não só desejar o insucesso do próximo, assim como agir contra seu sucesso.Esta certo fugir de pessoas assim mas igualmente, vigiemo-nos, examinemo-nos contra esse mal, afinal, estamos aqui para aprender a lutar, combater, vencer contra todas as formas de boicotes em nós mesmo.

  • Ótimo post!!! Muito triste ver pessoas que são capazes de destruir o sonho de outras por inveja!!! O que ganham com isso? Alguma satisfação pessoal? Devem se sentir realizadas com o fracasso dos outros para nao ficarem por baixo… Como podem carregar tanta maldade? Mas o melhor de tudo isso é realmente aprender com os erros e se fortalecer com as pedras de tropeços que aparecem no meio do caminho!!!! E nunca perder a esperança e o otimismo e ter a certeza que DEUS sempre abre novas portas!!!

  • Nossa. Já havido ouvir neste acontecimento….é verdade tudo o que vc expos…o difícil é que essas pessoas são próximas a nós .
    Quando tomamos uma atitude ainda somos vistos como arrogantes…

  • Essa semana tive uma experiência parecida. Nunca conte os seus sonhos a quem não tem a mesma fé, nem o mesmo espírito!!! Obrigada Patrícia ,💙👍🏼

  • Boa tarde, Patrícia, muito interessante essa reflexão de hj! Concordo com tudo o que vc escreveu…causa indignação muitas atitudes dos seres humanos…precisamos evoluir sempre e desejar ao próximo tudo de melhor…pois assim o bem retorna pra gente em dobro. Obrigada. Bjs,

  • Não comento todos os dias, mas estou fazendo o desafio. Já passei muito desapontamento com inveja das pessoas, inclusive gente que depende de você, e gente que está acima de você, você depende da pessoa e ela tem inveja de você. É complicado…

  • Mesquinharia infelizmente tem em todo canto… Um exemplo: tinha um vendedor de churros na porta da escola de meus filhos, vinha de outra cidade uma vez por semana, fritava o churros na hora, o carro super limpo e o doce uma delicia, preço justo, formava fila, óbvio. Ai uma invejosa denunciou esse rapaz a vigilância sanitária e ele não pode mais vender na cidade. E então a invejosa foi ela mesma vender churros, um produto ruim, frio e murcho porque fritava muito tempo antes, e ainda tinha a cara de pau de contar pra todo mundo que foi ela quem denunciou. Resultado: as pessoas compravam uma vez e nunca mais, e a invejosa parou de vender.

  • Meu Deus, que maldade 😔
    Me lembrou a história de José, vendido como escravo pelos irmãos, que o invejavam, mas não tinham o mesmo interesse e disposição que José. E mesmo assim José prosperou, porque acreditava na sua capacidade e sabia o Deus que ele cria! Bjs

  • Me analisando se faço isso com as pessoas… com meus liderados, nao quero ser esse tipo de pessoa.

  • Eu ler esse post lembrei de frase que vi e que levo sempre comigo ” Certas pessoas podem até te querer bem, mas nunca melhores que elas!”

  • Pior que infelizmente é verdade. Até mesmo pequenas iniciativas diárias são alvo de inveja e torcida contrária. Muitas pessoas têm preguiça e/ou falta de criatividade e não querem que ninguém tenha ações diferentes. A tendência é tentar “expulsar” de alguma forma quem não é exatamente igual ao grupo.
    A saída é se afastar, mesmo que restem poucas pessoas para serem mais próximas.

  • É o que eu digo, gente pobre de espírito e mente, pode ter todo dinheiro jamais será “rico”

  • Olá Paty, bom dia.
    Uma observação no parágrafo:
    E, se na da der certo, elas vão invejar e atrapalhar você.
    Tem um espaço entre o (na e da) eu acho que era para ter ficado juntos (nada).
    Estou adorado seus post.
    Já participei de uma palestra sua lá em bh.
    Parabéns pelo seu trabalho.
    Grande abraço.

  • Eu já passei por isso por estar dando sempre o melhor no trabalho. As pessoas acham que você quer aparecer e começam realmente a investir para te derrubar. Para manter o emprego eu acabei abaixando meu nível de excelência ao nível de resultados deles. Deixei de ser ameaça mas a situação me incomodava por estar contrariando algo que eu acreditava para agradar aos outros e manter o emprego. Eu acho que a senhora da um exemplo disso em um estudo de macacos na jaula. Eu há 3 anos venho me desintoxicando deste condicionamento através de palestras que incentivem a excelência. Não há nada de errado em fazer as coisas com excelência independente do que as pessoas pensem. É absurdo você ter conhecimento, material, tempo e condições para fazer algo excelente e não fazer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *