Regras de boa conduta nas redes sociais

Quem tem redes sociais sabe como algumas pessoas podem ser desagradáveis. Com isso, surgem várias questões: devo responder a quem me ofende? Devo bloquear certas pessoas? Este post é para responder essas e outras questões. Confira!

 Mídias_Sociais

Todos os dias, milhares de pessoas têm acesso a algum tipo de conteúdo que produzo e disponibilizo gratuitamente, seja na minha página do Facebook, no Instagram, no canal do YouTube ou aqui no blog. Mesmo investindo meu tempo e conhecimento para gerar conteúdo pelo qual não pagam nada, algumas pessoas se sentem no direito de criticar negativamente, deixar um comentário desdenhoso e até ofensivo.

A experiência de conviver com esse tipo de coisa me fez desenvolver alguns “dispositivos de segurança” que me tornam imune a esses ataques (não fosse por isso – e pelos milhares de resultados positivos que recebo – eu já teria parado este trabalho há tempos). Por isso, quero passar três dicas do que você pode fazer para não permitir que meia dúzia de “haters” (odiadores) a coloquem para baixo. Vamos lá!

  • Intenção – Procuro sempre captar a intenção da pessoa que deixa algum tipo de comentário que parece negativo ou ofensivo. Infelizmente, muita gente não sabe se expressar bem na escrita, por isso, querendo dizer uma coisa, acabam escrevendo outra. O que tento encontrar nas entrelinhas é a intenção do comentário para avaliar se é mesmo ruim ou se a pessoa apenas não soube se comunicar.
  • Ofensas gratuitas – quando alguém ofende, xinga, usa palavrões ou tenta ridicularizar o trabalho, simplesmente apago os comentários. Sim, comentários no plural, pois quando alguém quer ofender, não se limita a um canal, mas usa todos. Por exemplo, quando um hater vê algo de que não gosta aqui no blog, ele não se limita a ofender somente aqui, mas replica seu xingamento em todas as minhas redes (as pessoas se esforçam muito mais para ofender do que para elogiar). Para esses só tenho um recado: nem percam seu tempo, pois seus comentários serão apagados, sejam quantos forem, onde forem, a hora que for.
  • Críticas – existem críticas construtivas sim, e se soubermos aproveitá-las, nos ajudarão a crescer e até a fazer novas amizades. Vou dar um exemplo: uma leitora de Brasília criticou um post meu com muita educação e com informações bem fundamentadas. Escrevi para ela para saber mais sobre seu ponto de vista e trocamos vários e-mails daí em diante. Conclusão: quando fui a Brasília fiz questão de visitá-la e acabamos nos tornando amigas até hoje! Se a crítica, porém, for negativa e não tiver nenhum fundamento, eu apago. Antes eu deixava lá, mas isso fazia com que algumas leitoras que me apoiam respondessem ao crítico para me defender e a coisa se tornava uma enorme discussão, pois os críticos ampliavam seus ataques também contra as leitoras. Para evitar esses bate-bocas que não levam a nada, prefiro apagar. E antes que alguém critique a minha opção por apagar, lembre-se: são as minhas redes, eu as administro e sou responsável por elas, portanto, sou livre para definir o que fica e o que sai.

Espero que as dicas a ajudem a lidar melhor com o mundo virtual, mas ainda tenho uma dica para o mundo real. Confira abaixo! 🙂

Logo Horiz_COMO E QUANTO COBRAR

 

E para você que tem seu próprio negócio, mas não está lucrando o que deveria, temos 5 oportunidades para participar das últimas edições de 2017 do curso “Como e Quanto Cobrar”.

Invista no seu negócio e aprenda – em um dia – o que talvez você vem quebrando a cabeça há anos e não resolve!

Teremos 4 edições no Rio Grande do Sul e 1 em São Paulo. Em todos, as vagas são limitadas e serão confirmadas por ordem de pagamento da inscrição. A reserva aqui no blog sem a confirmação de pagamento não será suficiente para manter a vaga, OK?

As cidades atendidas serão:

Faça já a sua inscrição! 😀

Nos vemos aqui ou em um dos cursos!

Jornalista com atuação no Brasil, Inglaterra, Argentina e Israel. Autora do best seller Bolsa Blindada e palestrante na Universidade de Harvard.

Categoria: Comportamento, Cursos
  • Fabiane Alves de Souza diz:

    Ótimas dicas Pati. Concordo plenamente com suas colocações. Exite gosto para tudo e a medida é sempre o respeito pelo próximo. Eu acharia muitíssimo bom se você fizesse um compilado de regras de boa etiqueta para as situações cotidianas e todas as outras possíveis. É tão importante a “boa educação” nos relacionamentos. Hoje vivemos muitas realidades num mesmo dia… toda ajuda é bem vinda. Sua linguagem é muito acessível, tenho certeza que seria um ótimo material. Se você também tiver indicação de livros é muito bom. Eu adquiri os livros que você indicou em um vídeo no youtube e gostei muito.

  • gisele trocik diz:

    parabens patricia pelo seu trabalho eu a admiro muito,é muito feio quando as pessoas ficam dando indiretas umas nas outras nas redes sociais ou ainda puxam conversa e depois quando nos encontram na rua nem olham para a nossa cara eu nao entendo essas pessoas

  • Debora Brandão diz:

    Ah isso é muito chato, coisa de quem não tem o que fazer ou se preocupar.. se acho que tem algo que te incomode muito, mande seu ponto de vista, por email , pra que ficar se expondo e expondo os outros né? E as pessoas se aproveitam de estar ‘atrás’ do computador e se sentem que tem todo o poder…. mas acho, Patrícia, que você está certíssima.. esse é o seu espaço e quem quer te acompanhar vai estar aqui ! Como sempre, parabéns pelo seu trabalho !

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*


Carreira Profissional

Cartão de Crédito

Investimentos

Pagamento de Dívidas

Faça uma busca no site:

Acompanhe também a Bolsa
Blindada nas redes sociais:


Receba todas nossas novidades!

Livros Bolsa Blindada:

Desenvolvido por: