Por que você não é mãe? Você vai se arrepender!

Hoje o assunto não é sobre finanças, mas sim uma opinião bem pessoal sobre como as pessoas são mestres em pressionar as outras sem se darem conta do quão prejudicial essa intromissão pode ser. 

abre_pressão

Vou começar com o relato que o amigo Ramon Damásio, diretor do jornal “Virou Notícia” e radialista de Belo Horizonte, publicou no Facebook:

“Hoje, pela manhã, ouvi um rápido diálogo que mexeu muito comigo. 
Uma mãe, de mãos dadas com o filho, que aparentava ter, no máximo, três anos, passou por mim na direção contrária. Ela, respondendo a uma pergunta que não deu pra ouvir, disse ao filho: ‘você não tá merecendo nem comer, quanto mais ganhar brinquedo’ e, na sequência, disparou outra: ‘quando você virar gente, quem sabe…’ Continuei minha caminhada, TRISTE, e pensativo: O que será daquela criança, indefesa, cheia de sonhos e que, naquele momento, só desejava um brinquedo? Peço a DEUS para que não seja mais um revoltado…”

Sem me estender em exemplos de mães que parecem ter o papel de arruinar a vida dos filhos, pois eu sei que você conhece vários, meu objetivo com este texto é buscar a resposta à seguinte pergunta:

Será que todas as mulheres estão aptas a serem mães?

Não estou perguntando se todas as mulheres deveriam querer ser mães, ou se o “certo” é terem na maternidade seu maior sonho. A pergunta é simples: todas estão aptas? Todas têm condições psicológicas, mentais, físicas, financeiras, espirituais e familiares para serem mães?

Francamente minha resposta é não. Aliás, vou mais além, hoje em dia, com o ritmo imposto pela vida moderna, poucas são as mulheres que reúnem todas as condições necessárias para exercerem o dificílimo papel de mãe. E eu sou uma das que não teve todas as condições necessárias para ter um filho.

Embora meu primeiro casamento fosse um desastre e eu não tivesse condições emocionais, financeiras e familiares para ser mãe, perdi as contas de quantas pessoas me pressionavam – algumas até energicamente – para que eu engravidasse. As promessas eram inúmeras:

  • Você será uma pessoa muito melhor;
  • Sua vida vai mudar drasticamente e você tem que viver essa experiência;
  • Você vai se arrepender quando tiver 40 anos;
  • Seu casamento vai melhorar;
  • Você vai deixar de ser tão egoísta;
  • Você vai curtir demais ter um bebê em casa.

Mas sabe o que essas promessas têm em comum? Todas elas eram relacionadas a mim e nenhuma ao bebê. Só não caí nessas conversas porque rebatia todas as frases com perguntas que as próprias pessoas não podiam responder:

  • Vou ser uma pessoa melhor como? Deixando meu filho de manhã com sei lá quem e só buscando de volta à noite, depois de 10 horas fora de casa?
  • Viver que experiência? De me sentir culpada o tempo todo por não poder criar meu próprio filho? Por não ter nem sequer um local adequado para ele em casa?
  • Me arrepender de quê? De não ter alguém para cuidar de mim na velhice? É para isso que servem os filhos? Por que não vejo isso no dia a dia então?
  • Desde quando um ser humano deve ser usado em benefício de alguma coisa sem seu consentimento? Casamento se conserta com filho?
  • Será que sou mesmo egoísta quando reconheço que não tenho como educar uma criança em um ambiente adequado para ela?
  • Será que agora um bebê virou uma atração, um brinquedo ou algo para minha curtição?

Se você pensa que eu julgo essa mulher do relato acima, se enganou, pois se eu tivesse dado ouvido às pessoas e engravidado aos 19 anos, provavelmente teria feito coisas semelhantes. Sei que a frase pode chocar, mas é a realidade e julgue quem quiser.

Eu melhorei como pessoa quando decidi que não era quem eu queria ser e que devia lutar para mudar. Vivi muitas experiências – algumas bem dolorosas – que me fizeram ser quem sou hoje. Me arrependi de coisas que fiz e de outras que não fiz, mas não envolvi nenhuma criança nas minhas más decisões. E não, não me arrependo de não ter tido filhos, mesmo prestes a completar 44 anos. Sei que filhos são motivo de alegria para muitas de minhas amigas e isso me faz admira-las cada vez mais, mas nem tudo o que funciona para os outros funciona para mim.

Admiro tanto o papel de ser mãe que sou a única não-mãe que participa de um grupo de mães empreendedoras, o Maternativa, cujo principal objetivo é serem melhores mães, por isso abandonaram seus super empregos para trabalharem em casa, por conta própria, começando muitas vezes do zero. Como eu poderia não apoiar uma iniciativa dessas?

Se eu pudesse pedir duas coisas às pessoas, seriam estas:

  1. Parem de incentivar pessoas a terem filhos como se fosse uma coisa qualquer. Parem de falar o que acham adequado só porque todo mundo diz. Parem de dar palpite na vida dos outros, pressionando as pessoas a fazerem o que vocês querem. Parem com o ciclo de cobrar namoro – cobrar noivado – cobrar casamento – cobrar filhos. Deixem as pessoas viverem como elas julgam que devem viver, a menos que tenham intenção de ajudá-las em seus momentos de crises.
  2. Parem de dar ouvidos às pressões dos outros como se eles soubessem do que estão falando. Parem de aceitar o que os outros repetem como se eles realmente se preocupassem com sua vida. Parem de se basear pela opinião alheia. Não ajam simplesmente para parar de serem pressionadas, pois é melhor aguentar a pressão do que as consequências de atitudes tomadas pela cabeça dos outros, a menos que eles se comprometam a estarem lá para sofrerem as consequências ao seu lado.

Pronto, falei! E se você quiser usar este espaço para desabafar, contar sua história e dividir suas boas ou más experiências com as demais leitoras, fique à vontade, o espaço é seu.

Para não perder nada aqui do blog…

Cadastre o seu e-mail agora!
Cadastre o seu e-mail abaixo e receba todas as nossas novidades!

Nos vemos!

Jornalista com atuação no Brasil, Inglaterra, Argentina e Israel. Autora do best seller Bolsa Blindada e palestrante na Universidade de Harvard.

  • Claudia Rodrigues diz:

    Bom dia, Patrícia ???
    Muito forte esse post falou tudo, concordo em gênero, grau e número (como dizem) parabéns amo ler seus post, não perco um!!! Sempre nos ensinando a sermos melhores para nós e ajudar os outros tbm! Deus a abençoe grandemente !!?????

  • Cristiane Sobrinho diz:

    Oi Paty,
    Vc descreveu a minha vida em um texto kkk!
    Sou casada há dez anos, tenho 29 anos e não tenho e não pretendo ter filhos, mas quando falo isso para as pessoas, para algumas é algo inconcebível eu não ter tido ainda em bebê!!! Se eu falar que não quero ter um filho então é algo inaceitável!!!
    As pessoas tentam me convencer de várias formas a engravidar como se isso fosse mudar algo para elas, e que eu saiba só mudaria pra mim né, e eu não estou preparada para isso e também não tenho o desejo de estar kkkk!!
    Uma vez no trabalho, uma colega ficou tão chocada quando eu disse que não queria ter filhos que começou a discutir comigo como se isso afetasse o rumo da vida dela!!
    Fui obrigada a pedir licença e me retirar do local porque ela não parava de falar e de me repreender como se eu estivesse cometendo um crime!!!! Outra foi mais além e disse que eu estou pecando contra Deus, por não obedecer a palavra e procriar!!!
    Uns dizem “tanta gente querendo filho e vc não quer”, mas, eu não posso colocar uma vida no mundo pq outras pessoas querem!!!!
    Pessoas da família então… Mesmo vendo que eu trabalho fora, faculdade e mal tinha tempo pra comer direito e visitar meus pais, ficam me pedindo sobrinho!! Meu Deus, quando eu teria tempo pra ver meu próprio filho???
    Tenho colegas que tem filhos de 4 anos que elas não têm mais controle sobre suas crianças devido a carência afetiva que os coitados sentem dos pais que ficam fora o dia todo!!!
    Criança de 4 anos consultando psicólogos pra controlar a rebeldia??!! Me desculpe mas eu acho que essas pessoas que têm problemas e não a criança inocente!!
    Graças a Deus sou uma pessoa ajuizada!!!!
    Desculpa o texto grande, mas enfim achei alguém que me entende kkkk bjos!!!!

    • Bruna diz:

      Parabens Cristiane Sobrinho,tenho 28 anos concordo plenamente com voce e penso do mesmo jeito que pena que nao sao todas as mulheres que pensam assim ,pois seria menos crianças sofrendo neste mundo.
      Parabens..e estou nesse mesmo pensamento que o teu.

      • thania diz:

        pois é Bruna…

        e ainda se esquecem que essas crianças crescem…

    • MARIA APARECIDA SILVA diz:

      NOSSA AMIGA QUANTA PRESSÃO HEIN…GRAÇAS A DEUS QUE VC NÃO CEDE A NENHUMA DELAS KKK .MUITAS DESSAS PESSOAS QUE FALAM PRA GENTE TER FILHOS SÃO IRRESPONSÁVEIS , É SÓ OLHAR A VIDA DELAS. EU POR EXEMPLO ADORARIA TER UM PITUXO PRA MIM KKK, MAS OPTEI POR NÃO TE-LOS TAMBÉM, AFINAL FALTARAM ALGUNS REQUISITOS BÁSICOS COMO POR EXEMPLO ESTRUTURA PSICOLÓGICA. HOJE COM 41 ANOS NÃO ME ARREPENDO DA DECISÃO SENSATA DE NÃO POR UM SER HUMANO NO MUNDO SIMPLESMENTE PELO MEU BEL PRAZER.

      • Patrícia Lages diz:

        Pituxo?? Kkkkk

    • Josy Ribeiro diz:

      Concordo com você também sou pressionada por todos a minha volta, eu quero muito ser mãe, mais vai ser no meu momento e não nos dos outros.

  • Patrícia Moura diz:

    Falou tudo!!!
    Tenho 29 anos e se tem uma coisa que não aguento mais são as pessoas me cobrando ter um filho. Tenho apenas 2 anos de casada e não me sinto preparada emocionalmente pra isso. As pessoas parecem que se acostumaram com gravidez inconsequente e o normal parece ser ter filhos com 13 anos de idade. Concordo plenamente com vc de que precisamos estar preparadas em todos os aspectos, é uma responsabilidade enorme e não pode ser confundida com ir a uma loja e comprar um produto qualquer e na hora q VC estiver enjoada é só deixa-lo de lado.

    • Daniela diz:

      Que legal ,querida não ligue mesmo para o que as pessoas dizem,elas não estaram com você na hora do sufoco.

  • Andréa diz:

    Olá Patricia, tenho 40 anos e desde quando me casei eu e meu marido decidimos não ter filhos. E hoje o pensamento continua o mesmo. Pensei igual a você e já ouvi muitas das coisas que você ouviu, mas não me deixei levar por isso e sigo em frente com minha decisão. Seria cruel demais colocar nos dias de hoje uma criança nesse mundo.

  • Alexandra diz:

    Bom dia. Pati
    Desde quando comecei a namorar com meu esposo, já havia deixado claro pra ele que não queria ter filhos e se ele tinha o desejo de ser pai não poderíamos continuar o relacionamento, mas ele tinha a mesma opinião que a minha… Enfim, namoramos 7 anos, vamos completar 7 anos de casados, somos super parceiros, passamos por muitas lutas, vencemos, estamos na mesma fé e eu sou uma mulher completa, meu desejo de não ser mãe permanece.
    Meus motivos de não ser mãe são exatamente os que vc colocou no texto e vão mais além, eu não quero colocar uma alma no mundo que tenha o poder de escolha (assim como todos os humanos) e ande por maus caminhos, não é ser pessimista, mas quantos casos de bons pais com filhos que fizeram escolhas erradas não vemos por aí? ?
    O mais engraçado é que para algumas pessoas eu pareço um ET kkkkkk, mas sou eu quem não consigo entendê-las.
    Gostei do modo como colocou as palavras, às vezes eu tenho que me policiar pra não ser estúpida com algumas pessoas.

  • Poliana Marcia diz:

    Cada dia você nos surpreende Patrícia. Eu Tenho 27anos só dois anos de casada, também passo por isso o meu marido não deseja ter filhos por causa da situação que está o mundo infelizmente. Cada dia pior, nada me garante, que ele vai ser um bom filho pela criação.
    Minha irmã tem dois filhos a outra três. eu cresci convivendo com mães e ajudei a cuidar, eu aprendi que não é fácil. As pessoas falam nossa você é louca ja casou nova assim, se fosse mãe solteira acharia normal. Amo criança mais não mudo Minha opinião pelo bem de uma criança.

  • roberta diz:

    Ola Patrícia,tudo bem?admirável sua atitude,eu decidi ter um filho quando eu tinha 16anos sim 16 parece loucura,e foi uma loucura mesmo,planejei tudo na minha cabeça e daria certo,com17 estava com ele nos meus braços,sim planejei tudo menos que deveria ter que terminar os estudos,me casar,pois nos só namorava,ter uma casa nossa,estrutura financeira,etc etc.pois com dezessete era mãe de um lindo menino,morava com a sogra,parei de estudar,deixei o trabalho fixo para trabalhar por conta e passei todas as dificuldades de uma decisão mal pensada.mas nem por um dia me arrependi,só tomei outra decisão,que não seria mãe de outra criança pois me acho exigente de mais para isso,acho que temos que dar do melhor para os filhos, não tudo mas o melhor.principalmente educação,hoje muitas “mães”que eu conheço tem filhos para receber mais bolsa família do governo e criam essas crianças a Deus dará,e quando crescem dizem:ai meu Deus onde foi que eu errei.eu sei,lá na hora de ter filhos sem pensar oque fazer com eles.Patrícia,oque quero dizer com minha experiência de ser mãe é que passei apurada e só consegui voltar a estudar e trabalhar para fora depois que ele não dependia tanto de mim. mais se tivesse que tomar essa decisão hoje acho que não a faria mesmo tendo estrutura para isso.nesta semana meu filho faz 20anos é soldado do exército e é o meu maior orgulho,quando olho para ele e vejo como ele vem direcionado a sua vida vejo que eu e meu marido com a graça de Deus fizemos a melhor escolha de não ter mais filhos para fazer por esse o nosso melhor.Patrícia desculpe o longo texto. Admiro sua atitude de não pensar só em você,e obrigada por tudo que faz por nós pois cada vez que leio os seus textos melhoro como pessoa porque eles abre os nossos pensamentos para a vida.Obrigada?

    Roberta almeida

  • Lilian diz:

    Oi Patrícia. Ter filhos é uma decisão muito pessoal e você não deve dar ouvidos aos pitacos sobre sua vida pois só você sabe onde o calo aperta. Todos tem teorias sobre tudo…Imagino como deve ser difícil tomar essa decisão com tanta pressão do mundo. Ter filhos é sim um ato maravilhoso mas mais maravilhoso é poder ter uma comunhão com Deus e buscar a felicidade sem um padrão imposto pela sociedade. Cada um vai viver a sua história e ela será única, com filhos ou não. Seja feliz. Um abraço grande!

  • Áurea Mendes diz:

    Falou tudoooo. Não invejo nenhum pouco algumas mães despreparadas que criam seus filhos sem pensar que tudo tem consequencia. Egoista não sou eu,mas sim aquelas que tem filhos so porque querem sem levar em conta qual e seu papel na vida de uma criança como mãe.

  • Eloisa diz:

    Texto fantástico! Penso da mesma forma. Filhos para os outros educarem, para colocar na escolinha, negativo.

    • Daniela diz:

      Que legal,fantático seu comentário,beijinhos

  • Priscila diz:

    Bom dia, penso da mesma forma tenho 7 anos de casada e eu e o meu esposo nao temos o desejo de ter filhos e nem ligamos aos comentarios, pois na hora de cuidar desaparece todo mundo.

  • Debora Brandão diz:

    Olá Patricia ! Leio seu blog todos os dias e hoje vou discordar um pouco de vc …. Eu fiz faculdade, me casei, fiz pos graduação, planejamos a nossa viagem de 30 dias para aí sim engravidar …. Qd estava grávida fiquei em um misto de emoção e dúvidas em ter um filho…. Qd Thiago nasceu, fomos nos encontrando, minha mãe e sogra me ajudaram e hoje é a nossa maior alegria !!! É uma benção em nossas vidas … Quando a gente tem um filho, entendemos melhor os nossos pais, o que eles tiveram q fazer por nós no passado. Hoje minha mãe não pode dar toda a atenção , cuidar do Thiago por estar muito doente, mas sinto q ela fica muito feliz qd ele está lá na casa dela … Acho que tb como mãe , mudei profissionalmente, entendemos melhor as pessoas…. Enfim, não gosto muito dessa posição de não querer ter filhos… apesar q cada um faz o q quiser das suas vidas… Mas vou continuar te acompanhando por aqui !! Bjs

    • Patrícia Lages diz:

      Ter quem ajude e apoie faz uma enorme diferença. Eu não poderia contar com o apoio que vc teve e seria muito ruim para mim e pior ainda para uma criança. Fico feliz que esteja dando tudo certo pra vc! Bjs

      • Daniela diz:

        O povo não entende,este post só está alertando para que não vá pela a cabeça dos outros e não fazer nada pela pressão.

  • Poliana diz:

    Ótimo post Paty, eu nunca quis ter filhos, e isso foi o que me fez vencer as pressões. Decidi com meu marido antes mesmo de começarmos a namorar, foi tudo colocado ás claras, não poderia nem mesmo começar um relacionamento com alguém que pensasse diferente de mim. As cobranças sempre vinham da família dele, pois a minha sabia e entendia minha decisão, assim que conseguimos, ele fez vasectomia, contei pra todos e assim desiludiram de vez e deixaram de nos cobrar, rsrs. Hoje temos 12 anos de casados, vivemos muito bem e somos muito felizes. Amo crianças, mas nunca me vi sendo mãe, e se a pessoa parar e pensar no mundo como está hoje, e como estará daqui a 20 anos, tenho certeza de que não trariam tantas crianças a ele. Beijos a todas.

  • cristiane diz:

    Olá, paty!
    Concordo com tudo que vc disse !
    Uma pessoa da família do meu esposo, que nem vou dizer quem é, sempre nos precionava a ter um filho… tenho 25 anos e casada há 5, sempre respondI que queria curtir o meu marido, terminar a minha faculdade, terminar minha casa e comprar um carro. E todas as vezes que está ou qualquer outra pessoa fazia insinuações, eu questionava … Por acaso vou criar meu filho na casa dos outros ? E quando ele adoecer, vou no meio da noite, ou de dia em um ônibus cheio ?
    Eu planejo a minha gravidez para o ano que vem, mas ao longo desses 5 anos eu fui cumprindo passo a passo os objetivos que queria atingir, sem dar ouvidos a estas pessoas.

  • Cristina diz:

    Poxa, eu penso mais ou menos assim como vc, mas também me preocupo em ser responsável pela educação de alguém, eu sou muito perfeccionista e acho que seria uma mãe muito rígida, sei que sou egoísta, e assumo mesmo! Com certeza um filho me faria melhor pois eu iria querer dar um exemplo melhor pra ele, mas cuidei dos meus irmãos toda a minha adolescência desde os 13 anos,pois minha mãe ficou viúva muito cedo e precisava trabalhar pra sustentar a gente, me casei com 27 anos e sonhava com minha festa de casamento, que só consegui fazer depois de três anos de casamento, mas desde que casei ouço essa conversinha de filhos, hoje já tenho 5 anos de casada e não tenho essa ” vontade” toda, andamos de moto e eu gosto muito mas sei que pra ter um filho teria que abrir mão desse prazer pois não temos condições financeiras de manter um carro pra sair com o bebê e uma moto pra nós,mas mesmo assim penso em ter um bebê… Em algum momento rsrs, ou seja tenho muitos desejos pra mim que não incluem um filho, então optei por curtir a minha liberdade que não tive na adolescência, o que me espanta é que pessoas da minha família que sabem como foi minha vida,me cobrem filhos! Como vi minha mãe ficar viúva, penso que se,Deus me livre, isso aconteça comigo eu tenha pelo menos um filho do amor da minha vida, pq senão, acredito que o vazio é bem maior. Com esse surto do zica vírus adiei os planos mais um pouquinho, quem sabe até lá dá pra trocar de moto 😀 kkk

  • Bárbara Nogueira diz:

    Bom dia Patrícia. Eu fui mãe com 18 anos, sempre foi um sonho de menina ser mãe cedo, tinha já uma vida estável, um relacionamento bom vivíamos juntos então nós tínhamos tudo para realizar esse sonho. E assim o fizemos, amei a gravidez e a experiência de ser mãe, como é maravilhoso cuidar de um bebé.
    Hoje minha filha tem 7 anos e cuido dela sozinha, passei por momentos muito difíceis, emocionais, financeiros principalmente e durante estes anos ela também sofreu as consequências do que passei. Graças a Deus que no meio destes anos conheci Jesus e tudo mudou, meu emocional e hoje mesmo criando ela sozinha tenho a Sua direção que me ajuda. Mas digo que é uma tarefa árdua criar um filho no mundo que vivemos onde tudo brilha. Eu não me arrependo de a ter porque ela é parte de mim e se hoje sou quem sou devo às lutas que passei durante este tempo, mas se hoje pudesse escolher eu não teria escolhido a maternidade.
    Não posso deixar de dizer que amo ser mãe e que ela é linda e completa a minha vida.

    Bárbara Nogueira- Porto Portugal

  • Michele Welsch diz:

    Bom dia Paty,

    Post perfeito, tenho 8 anos de casada e 35 anos. Não tenho filho e nunca quis ter, as pessoas cobram desnecessariamente e acham que você tem que ter, isso irrita!
    Quando falo que não vou ter, me olham como se eu odiasse criança e começam os questionamentos, hoje deixo falando ou mudo de assunto.
    bjs

  • Andréia diz:

    Tenho 30 anos e não quero ter filhos passei por muitas coisas na minha vida.. E não será ninguém e nen familiares que cobran o tempo todo que irá eu fazer mudar d opinião… Ótima mensagem…

  • renata diz:

    Eu Também mão entendo porque as pessoas tem mania de quere q as pessoas casem e logo tem q arrumar filhos,tenho uma filha de oito anos estou namorando e em breve vou casar e tem pessoas da nossa família q já fala q temos q ter filhos, mão vou ter mais filhos porque os outros querem mas por que eu quero

  • Karina diz:

    Paty, maravilhoso seu post de hoje.
    Ontem vivi tive mais uma de tantas cobranças de agora está na hora deu ter um filho, colegas do colegial que estão casadas todas estão com projeto de engravida este ano e outras no outro, porém eu disse que não tenho pretensão de tão cedo ter filho, devido a rotina do dia a dia, sai cedo e chaga tarde, tenho amigas que vivi esse angustia de ter que trabalhar e se ausentar da educação do filho, e na economia que estamos vivendo hoje não vejo perspectiva para colocar uma criança no mundo, ainda mais sabendo que daqui poucos anos a água, comida será cada vez mais difícil. E por pensar assim, as pessoas sentem no direito de nos julgar e por que elas tem ou vão ter nos também temos que ter. Cada um sabe sua condição, e fazer as coisas por causa da opinião dos outros JAMAIS, fale o que quiser mais cada um sabe seu momento.
    Penso igual a você…

  • luana Rocha diz:

    Eu tenho que dar essas explicações quase toda a semana. Trabalho na área da educação e é quase inadmissível eu não querer ter filhos. Quinta-feira passada dois funcionários homens me questionaram isso. E mais uma vez tive que me explicar para convence-los das minhas decisões.
    Você deve se perguntar mais pra que?? É mais fácil ignorar.
    Eu tenho minhas verdades assim como cada um tem as suas e não julgo o próximo. Penso que ao explicar minhas decisões posso colocar luz na vida das pessoas pois parto a minha explicação dizendo trabalho oito horas e meia por dia vou deixar a criança com quem?
    Sempre escuto com a avó.
    Então pra que ter filho se é pra deixar com outras pessoas e não comigo?
    Se um dia tiver condições e principalmente tempo tenho a opção de adotar e poderei adotar crianças mais velhas irmãos enfim o meu destino não está nas minhas mãos e muito menos nas mãos de “amigos ” que sabem palpitar na vida dos outros.
    Na fé Patrícia. Árvore que dá frutos leva pedradas. Você não está sozinha não se abale e siga ajudando suas blindetes pois a tenho como exemplo de mulher virtuosa sabia a que quero ser um dia.

  • Camille Lago diz:

    Alguns anos atrás eu estava numa roda de amigos e por algum motivo surgiu algum assunto de filhos e eu disse que não queria ter por n motivos, eu fui bombardeada! Eu argumentava mas ninguém me ouvia e não encontrei um que ao menos apoiasse minha escolha, todos me atacavam. Pensei até “meu Deus o que fiz” rsrsrs porque comecei a “assistir” várias pessoas enfurecidas comigo e com a forma que eu pensava. Foi uma loucura!

    Recentemente uma pessoa com quem trabalho comentava que não sabia ainda se teria filhos, o marido dela era novo e ela já está chegando numa idade que já não é adequada, você via que ela não tinha vontade de ter filhos. Passaram algumas semanas e outras pessoas a importunaram perguntando quando ela teria filhos e ela disse que teria no final do ano tal. Ninguém pergunta “se” mas “quando” como se fosse uma obrigação da mulher de ter filhos. Pareceu que ela cedeu a pressão das pessoas. Eu não sou casada então não passo por cobranças mas já sei o que me aguarda.

  • Quilma diz:

    Precisamos só um pouco mais de tempo e mulheres com este pensamento.
    Para o extermínio da vida na terra.

    • Patrícia Lages diz:

      Não estou propondo que todas as mulheres do mundo deixem de engravidar. O texto pede que as pessoas parem de querer viver a vida dos outras e que parem de tomar decisões pela cabeça dos outros. Nada tão dramático assim…

      • Daniela diz:

        rsrs.Sábias palavras Paty,Dramática mesmo.

      • Taysa diz:

        Tenho 26 anos e penso da mesma forma.O que mais vejo são pessoas sem preparo algum pra ter filhos e minha pergunta é porque tem se não sabem cuidar nem de si mesmo trazem crianças para serem condenadas .Isso mesmo condenadas a uma vida .Onde a mãe trabalhada 10 horas por dia e o único momento que esta em casa fica berando com a criança.Tem e pena dessase crianças e gente tão infeliz com esses comentários.

    • Maria Gorete diz:

      Fiz questão de acompanhar a evolução dos comentários ao post. Percebi que muito embora a autora tenha tido a intenção de alertar para os perigos de se deixar levar pela opinião alheia em decisões estritamente pessoais e também de não ficar palpitando e bisbilhotando a vida pessoal dos outros, percebe-se claramente que o que você comentou não está fora de cogitação de acontecer. Triste realidade.!!! Assim caminha a humanidade!!!

    • dheime diz:

      aprenda a interpretar um texto.

  • Liliane Pimentel diz:

    Parabéns pela bela reflexão e ótimo texto! Sou mãe por escolha, estou na segunda gestação e as duas foram muitos pensadas e planejadas. A maternidade tem os prós e contras, como qualquer outra escolha que fazemos na vida, é um desafio constante. Contudo, acho que cada mulher tem o direito de escolher e deve ser respeitada por isso, independente se decide ter filhos ou não. A mulher será mulher mesmo que não seja mãe e isso não tem nenhum demérito.

  • Regina Soria diz:

    BUEN DÍA ?
    UNA VEZ MAS GRACIAS POR LO PUBLICADO.
    PATRICIA TENGO 34 AÑOS ESTOY EN PAREJA HACE 10 AÑOS, Y LO TENGO BIEN CLARO NO QUIERO TENER HIJOS MI PAREJA TIENE DOS HIJOS DE QUINCE EL VARON Y 23 LA CHICA, ME LLEVO MUY BIEN CON ELLOS.
    PERO ESA ES MI DECISIÓN Y SI TAMBIÉN PASO POR ESAS COBRANZAS; YO DIGO QUE NO Y NO ME PARECE JUSTO TRAER UNA CRIATURA AL MUNDO PORQUE ES UNA NECESIDAD. UNA NECESIDAD DE QUE????
    POR EL MATRIMONIO, POR LA CASA….. JAMÁS NO TENGO NI UN LUGAR EN LA CASA QUE HOY VIVO. ADEMAS ENTRO A LAS 5 DE LA MAÑANA SERÁ QUE VOY A BRINDARLE TODO LO Q EL NECESITA???? TENGO QUE CORRER DETRÁS DE MI MARIDO PARA QUE ESTE CONMIGO….
    ALGUIEN LLEGÓ A DECIRME QUE ME IBA A SENTIR MÁS

    , MAS LEONA…….PUEDES CREER ES. UNA COLEGA UN DÍA DIJO A LOS CUATRO VIENTOS QUE SE IBA A PONER EN CAMPAÑA PARA QUEDAR EMBARAZADA Y QUE “REGINA TAMBIÉN” Y YO DESDE LO MAS PROFUNDO DE MI SER DIJE DE MANERA NINGUNA REGINA LO VA A SER. Y TODOS PIENSAN QUE ESTOY LOCA. PERO UNA COSA SE NO QUIERO TENER HIJOS.
    Gracias Patricia gracias.

  • Ana Paula diz:

    Olá Patrícia, concordo em tudo, também não optei por ter filhos, fui e sou muito criticada vou fazer 40 anos de idade e 11 anos de casada, e não me arrependo ouço muito dizer o que foi listado acima e que também um filho dá muita alegria ao casal só que quem me diz isso não vejo isso na vida delas.
    Amo o seu blog me edifica muito, bjussss

  • Débora Sabongi diz:

    Oi Paty!
    Sabias palavras.
    Estou nesse dilema, tenho 38 anos e sou casada há 2 anos e descobri recentemente que tenho endometriose severa. E caso eu queira ter um filho, precisaria passar por uma cirurgia para tratar a doença. E o médico me disse que a hora é agora devido minha idade. Estava decidida a ter e a fazer a cirurgia, aí chega o zikavirus e me faz pensar mais um pouco. E quanto mais o tempo passa, mais corro o risco de ter um bebê com alguma seqüela…. E penso, será que vale a pena correr o risco?! E se eu decidir não ter, vou me arrepender?! E meu marido, vou tirar o direito dele de ser pai?!
    Mas realmente a sociedade pressiona demais….e é como me sinto agora.

    • Patrícia Lages diz:

      Olá, Debora. Eu creio que esse é um assunto que vc deve discutir com seu marido e que ambos decidam qual atitude tomar. O médico está fazendo seu papel que é alertá-la quanto ao momento mais adequado para engravidar, mas cabe ao casal decidir depois de pesar prós e contras, preferencialmente sem considerar as pressões. Tudo o que se resolve de cabeça fria tem mais chances de terminar bem!

  • Izabela Morais diz:

    Egoísmo não é ter filhos e sim ter somente um!!!
    Os pais morrem e o filho, por mais adulto que seja fica sozinho, sem alguém pra contar, ajudar, conversar.
    Ah mas, nos casamos, mesmo assim é horrível ser não ter um laço sanguíneo no mundo.
    Sou filha única, tive dois filhos, e se minha mãe fosse viva ou se eu tivesse uma irmã pra me apoiar, teria três filhos hoje.
    Não sei vocês, mas no meu caso, só consegui realmente superar a morte da minha mãe, depois que eu fui mãe.

    • Patrícia Lages diz:

      A questão é que geralmente romanciamos as condições e achamos que tudo seria maravilhoso se isso ou se aquilo. Quem sabe se sua irmã seria realmente sua amiga? É claro que pensamos que um irmão apoiará o outro, o filho apoiará os pais etc. Mas na prática mesmo esse tipo de coisa pouco se vê. Entendo a sua posição baseada na sua experiência, mas temos que saber que isso não é regra. Cada um deve viver de acordo com sua realidade sem achar que existe fórmula perfeita. Bjs!

      • Daniela diz:

        Concordo Paty,como na palavra de Deus diz Uns tem fé pra comer carnes e outros tem fé pra comer legumes..cada um faz o que quer, voce optou por não ter filhos e eu também,somente nós podemos decidir nossa vida e se eu me arrepender? pelo menos foi uma escolha que eu fiz,pior é se arrepender por fazer o que as pessoas acham que tenho que fazer.bjs

      • Izabela Morais diz:

        Paty eu gostaria de participar do Maternativa tbm…rsrsrsrs
        Como já disse, sou mãe e trabalho com personalizados para festas infantis na minha casa.
        Pense numa batalha que travo aqui!!! Trabalho com caixinhas de papel e tenho hiperidrose nas mãos e pés. kkkkkkkkkkk
        Outro benefício depois da maternidade, além de me descobrir nesse mundo das festas infantis e do artesanato, minha hiperidrose diminuiu nos dias mais frios…kkkkkkkkkk bjs pra ti

        • Patrícia Lages diz:

          Oi, Izabela. Então vamos falar de 2 coisas: primeiro vc pode se inscrever para fazer parte do Maternativa, tenho certeza de que vc vai encontrar uma rede de amigas e parceiras. Segundo: vc sabe que eu operei de hiperhidrose? Procure um cirurgião torácico que conheça a cirurgia de simpatectomia e sua vida será outra. Recomendo! Beijos

  • Daniela diz:

    Bom Dia Paty,Concordo com Você, tem pessoas que me pressionam mesmo para
    que eu tenha filho,falam que estou ficando velha e vou me arrepender,e ainda usam a palavra de Deus Falando; Arvore que não dá fruto é queimada,rsrrs coitadas não entendem,mais eu penso como você e minhas condições financeiras não está lá essas coisas,e outra tenho consciência que não é Um Lindo bebe e sim uma Alma,que eu não saberei que lado ela irá ficar quando crescer.

  • Geysa diz:

    Oi Paty que post esclarecedor amiga!! Pois vivo isso constantemente em minha vida e quase mudei a minha opinião por causas dos palpites irritantes dos outros. São pessoas q nunca estão do seu lado mas para bagunçar sua cabeça são fiéis kkkk.
    Obrigada, me ajudou ainda mais a ter mais certeza que estou no caminho certo. Bjos querida! !

  • Regiane diz:

    Olá! Texto perfeito!!!!! Você descreveu uma situação perfeita a qual vivencio, embora já tenha uma filha, a cobrança no meu caso é para ter um segundo filho. As situações descritas são as mesmas que eu considero nessa questão, pois muitas coisas deixei de vivenciar com a minha filha. Dar um irmão para a minha filha? Outra filho não pode ser considerado um brinquedo ou uma mera “companhia” para outro, é muito mais que isso, e é uma decisão que cabe somente ao casal, a família. Sou muito questionada sobre isso, mas sou feliz pela minha escolha. Sim, tenho irmãos, são meus grandes amigos, mas cada um tem a sua vida e a sua família, e nenhum é responsável pela felicidade um do outro. Sou feliz, pois a minha família e o meu Deus já me preenchem por inteiro!!!!! Grande abraço e obrigada por compartilhar conosco experiências tão úteis para o nosso bem viver !

  • Anny Araújo diz:

    Olá Paty 🙂
    Esse é um assunto que tem se tornado uma polêmica em minha família e pessoas que tentam de alguma forma mudar minha decisão em não querer ter filhos.
    Me encaixo bem em sua opnião rs
    Tenho 28 anos e ainda não me casei..
    Além de quererem me pressionar em casar, ja querem q eu tenha logo filhos. Vê se pode?! rs aiai

    Mas, graças a Deus não me deixo levar por essas opnioes, pois tenho plena consciência dos meus atos e sei q as escolhas tbm nos trazem consequências. Não quero correr riscos de ter um mal casamento e muito menos trazer uma criança a este mundo que só tem se tornardo pior. So pra satisfazer o desejo de outras pessoas. Não mesmo.
    Amooo crianças, mas do jeito q este mundo ta, penso que seria ate crueldade traze-la a este mundo.
    Mas respeito quem deseja ser mãe, e tem condições necessarias para exercer esse papel. Admiro muito.
    Mas, tbm isso não me impede de ajudar outras mães e até crianças orfãs que sentem carência de muito amor e carinho.
    Que Deus lhe abençõe!
    🙂

  • Vivian Martins diz:

    Oi Patricia. ..adorei o post. ..
    Vou contar um pouco da minha história!
    Eu não podia ter filhos. ..mas meu sonho era ser mãe! Tentei por sete anos engravidar…até que por um milagre…pude receber o milagre da vida! Foi um momento de muita alegria. .mas tb dei muita luta. ..sofri muito. ..quase morri na gravidez pois tive eclampse. ..mas lutei com todas as minhas forças pra trazer me milagre ao mundo. ..fiquei internada 3 meses até ele nascer. ..ele nasceu de 7 meses…e digo a vc que passaria por td de novo pra tê-lo em meus braços! Eu trabalho muito e foi muito difícil administrar td! Hoje sou separada…tenho uma empresa e moramos somente eu e ele! Divido todo o meu tempo. ..e o tempo dele é especial. ..é só dele! Não acho difícil nos organizarmos pra sermos mães. ..mas entendo sua colocação! Hj eu não teria outro filho…pq dois filhos realmente eu não conseguiria dar conta. ..mas já realizei meu maior sonho. ..um pedacinho de mim vive ao meu lado e cuidamos um dos outro! Ser mãe é a melhor coisa que existe na vida de uma mulher. ..mas se realmente estivermos preparadas pra isso! Deus abençoe cada uma de vcs!

  • Aline diz:

    Vejo tantas jovens que não tem sequer uma casa própria, e já estão indo para o segundo, terceiro filho… Morando de favor em casas de sogras, avós, mães, sem nenhuma estrutura… Realmente parece que filho se tornou um objeto para satisfação pessoal. Acho que não pensam nem por um minuto no futuro daquele ser que estão pondo a Deus dará no mundo…

  • Denise diz:

    Olá Patricia!!

    Concordo plenamente com voce,apesar de eu já ser mae!! Vc foi maravilhosa com suas palavras, devemos ter condicoes para prepararmos nossos filhos pro mundo em que o colocamos.

    Muita pressao estao levando as pessoas fazerem escolhas na vidad que ela nao querem, casam pra sair de casa, separa, tem filhos para salvar o casamento porque todo mundo buzinando no ouvido que salvarias o casamento, aii filho nao é pra isso neh!!! , os filhos sofrem e por aí vai..

    Paty uma pergunta, o que vc acha sobre a participacao do pai hoje na criacao e cuidado com filho quando a mulher nao trabalha fora? Vc acha que o papel é da mulher? ouvi isso por esses dias e fiquei encabulada.
    Bjuus

    e
    Parabéns pelo artigo!!

    • Patrícia Lages diz:

      Eu creio que o pai que participa forma uma família mais feliz, mas vai de cada um. Bjs

  • Mariana Constantino diz:

    Patty, eu tenho 23 anos e um ano e meio de casada e adivinha? Já ouço perguntas de “cadê o bebê?” . Sendo que não tenho condições financeiras, meu marido está iniciando uma carreira e eu mal dou conta das nossas duas gatinhas. Eu quero sim ter filhos, mas quando isso acontecer quero me dedicar somente a isso, e nesse momento não é a prioridade. Fora as pessoas que falam “Ah se você tiver agora, quando vier o segundo você ainda vai estar nova” , Oi né? Nem tive um e já estão cobrando o 2!!!! Depois de muito pesquisar, descobri que isso se chama Maternidade Compulsória, que é a mulher acreditar que deve se casar e ter filhos, sem pensar muito na situação, somente ter por ser “assim mesmo”, por imposição de parentes e tal. Conheço um casal que demoraram 3 anos para ter filhos e a família começou a dizer que ele não era homem suficiente pra fazer um filho nela !!!!!!! É tanto absurdo, sendo que hoje depois dele ” ter tido a capacidade” moram com a mãe e pai dela, num quarto improvisado onde ainda é a lavanderia da casa!!! Se eu quero isso para mim? Não obrigada!

  • Jeane diz:

    Boa noite Dona Patrícia!
    Olha eu tenho vontade de escrever um texto enorme aqui para expressar o quanto este texto tem haver com minha vida! Mas confesso que ele falou absolutamente tudo de mim e não tenho mais nem palavras!
    Obrigada por compartilhar sua opinião com todas nós, excelente texto, não tiro nem um vírgula se quer! Eu tenho o direito de viver de acordo com o que acredito! Sim eu tenho 32 anos e escolhi não ter filhos! E ponto final! Cada um com suas decisões! Obrigada obrigada obrigada!
    Ass: Jeane Lacke.

  • Maria Antônia da Silva tavares diz:

    Nossa Paty cada dia admiro mais você!!! Você e demais!!! Adorei tudo que vc falou.tenho 3 filhas cada una de um pai .mais poderia ter evitado muitos sofrimentos tanto da minha parte quanto da delas d

  • Maria Antônia da Silva tavares diz:

    Se eu tivesse evitado tudo isso.teria sofrido menos,se tivesse tido mais juízo.bjs amo você

  • Maria Gorete diz:

    Entendi perfeitamente seu pensar e concordo que não devamos ndeixar levar por opiniões que não acrescentarão nada emm nossa realidade. Cada um sabe a dor e a delicia de ser o que é . Dentro de meus 52 anos bem vividos de pouca coisa me arrependo na vida. Sempre fui destemida e busquei me pautar pela fé que sempre me sustenta. Muito embora de família humilde recebi boa educação e formação. Casei-me aos quase 32 anos e já era uma profissional. Tive a honra de conceber duas vidas lindas que estão hoje com 17 e 14 anos. Estou viúva a quase 14 anos, já que meu falecido marido se foi precocemente num acidente. Passei por momentos dificílimos mas permaneci firme e me sinto feliz e vitoriosa. Sei que ainda terei que dar muitos passos para encaminhar meus rebentos, mas me sinto alinhada com meu propósito de vida.. Estou a 3anos e meio de me aposentar e não foi preciso nem (possível) abrir mão de meu profissionalismo e nem da educação de meus filhos que são, graças a. Deus, muito bons garoto e garota. O que posso testemunhar é que quando se tem Deus TUDO vai de encontro ao equilíbrio. Nunca fui uma sonhadora mas também nunca me deixei levar pelo medo de não dar conta, de o mundo não ser um bom lugar para meus filhos de faltar isso ou aquilo. ” A vida é combate que aos fracos abate e aos fortes só pode exaltar.” ( poema Canção Tapuia) . Se seu coração abriga o desejo materno, prepare-se devidamente e não tema. Vale a pena! Se não o tem, prossiga sua vida sem se importar com opiniões não solicitadas. Maternidade realmente é um desafio e um dom.

  • Ana Claudia diz:

    Eu já fico perplexa quando ouço que o filho deu um sentido a vida. Vejo mulheres se desdobrando em mil pra dar conta da vida da criança “leva no futebol, leva no inglês, leva no dentista, vai comprar presente, leva na festinha do coleguinha” e ainda achando super gratificante e se sentindo útil, sendo essencial na vida de alguém. E ainda que não percebam, apesar da mulher deixar de lado a vida dela pra viver até o fim dos seus dias com coração batendo fora do peito, como dizem, no seu subinconciente a sensação de que ela se eternizou na vida do outro faz tudo valer a pena. Apesar da morte ser certa para todos, um pouquinho de mim ficou naquela pessoa. Isso também me parece egoísta, a necessidade de ficar, de permanecer no outro.

  • Lili diz:

    Ola tenho 35 e durante muito tempo disse que para mim era mais importante ser mae do que me casar, nem que para isso fosse mae solteira! Hoje penso diferente, aprendi a valorizar mais o casamento e se me perguntarem se ainda quero ser mae, nao sei dizer!! Emocionalmente, acredito que tenho instinto maternal, mas quando paro para pensar o que implica ser mae nos dias de hoje, chego a pensar que e um acto de egoismo colocar alguem no mundo nos dias que correm!! Independentemente, de qual for a minha decisao quero que ela seja respeitada e disso que fala o que a Paty escreveu, nenhuma Mulher e mais ou menos que outra por ser mae! Sejamos conscientes da nossa decisao, sem interferencias de terceiros! Bjs*

  • Thais Lima diz:

    Cada um tem uma opinião msm e devemos respeitar as opiniões dos outros. Mas é difícil do povo entender!
    Eu tenho meu filho e com muita luta, assim como acho que todos tem, estamos o criando, meu esposo e eu. Tbm falava que não queria filhos, por um descuido nosso engravidei. Mas como aborto nunca foi uma opção pra mim
    … Educar não é fácil! Sustentar idem! Filho é uma pessoa que veio de vc, carrega seu dna, tipo sanguíneo, cor da pele, olhos, cabelos… Mas que não deixa de ser outra pessoa, com um jeito diferente do seu, opinião diferente da sua… Quem tem filhos com “motivos pessoais” com certeza se frustara no futuro. Tem gente que quer ter uma segunda chance de vida no filho! Enfim amo d++++ meu filho. Mas toda vez que estou conversando com outras mulheres, principalmente recém casadas, deixo minha opinião dizendo que se não tem certeza de que queiram ser mães, então não sejam. Pois ter filho não é o mar de rosas que muitas dizem ser por ai. Tem muito amor, muita doação de si própria envolvidos… E realmente nem todas querem e não estão errando em nada por pensarem assim.

  • Ana Paula Vianna de Aguiar diz:

    Boa noite, Patrícia. Tenho 2 filhos , mas entendo perfeitamente quem não quer ter filhos principalmente nos dias de hoje. Como você colocou bem, os filhos sofrem conosco as consequências de nossas escolhas erradas e isso aconteceu muitas vezes com os meus. Você é uma pessoa muito sábia.

  • Gezane santos de Almeida diz:

    Patrícia VC falou tudoooo. Eu vi tudo isso que VC falou, ter filho trabalhar fora deixa los com pessoas que nem sempre cuida bem de seu filho. Agora meu mais novo tem 11 anis e deixei ele tanto só que quando tive oportunidade de trabalhar em casa agarrei com fé, pois com unhas e dentes eu já tinha agarrado. É triste demais, preocupante e VC não tem o que fazer. Hj vou trabalhar como consultora de beleza de uma marca de cosméticos. Para esta com ele que tem muitas perguntas kkk muitas mesmo gente não sei de onde vem tantas rsrsr, mas sou eu que tenho que respondê não o mundo lá fora!! E quando percebi o que poderia acontecer..eu fiquei firme e mudei meu rumo!! Amo demais meu filho!! Me perguntam se ele vai me da valor? Km não sei, mas estou fazendo o que acho que é justo e pronto!!!! Bjs

  • Patricia diz:

    Por muitos anos de minha vida, sempre me senti inútil por não ter tido filhos, pois a pressão ao redor sempre foi muito grande.
    Quando eu comecei a entender e enxergar meu valor como mulher, uma carga enorme saiu das minhas costas.
    As pessoas ficavam perturbando com perguntas e já julgando ao mesmo tempo, o motivo que eu não tinha filhos. E eu humilhada, tentava disfarçar dizendo que não queria. Mas no fundo aquilo me dilacerava.
    Hoje só respondo que uma mulher não deixa de ser mais mulher porque não tem filhos.
    Afinal até na bíblia há grandes mulheres citadas, mas que em nenhum momento tiveram filhos (ou pelo menos não foi citado).
    Minha maturidade em Deus, me deixa mais feliz e completa hoje.
    E sim sociedade falsa: PARE DE CUIDAR DA VIDA ALHEIA!

  • Regiane diz:

    Oi Paty!! Concordo com você, sou casada há 11 anos e toda hora tem alguém me dizendo para ter filhos e sempre citam os motivos que você expôs e os mesmos questionamentos que você postou eu faço a essas pessoas que me cobram um filho e elas também ficam sem resposta. Algumas vezes tive de ser grossa tamanha indiscrição da pessoa a tentar me persuadir a ter filhos. Eu não tenho instinto materno, não tenho condições de criar um filho e acho que filho não é brinquedo é um ser humano que vem com a HD vazia e os pais devem encher com informações úteis e também instalar anti vírus que nem sempre funcionam…pois afinal é um ser humano que irá crescer e tomar suas próprias decisões. Não julgo quem quer ter filhos, mas não acho certo as pessoas terem filhos por puro egoísmo de querer saber como é… filho não tem devolução, gostando ou não vai ter que criar e é aí que muitos pais passam a ignorar seu filhos e vemos adolescentes revoltados, adultos frustados cujo os problemas tem suas raízes na infância. Não é fácil. Por isso optei por não ter filhos, pena ser tão difícil as pessoas e inclusive outras mulheres entenderem isso.

    • Patrícia Lages diz:

      Adorei a analogia do HD e antivírus, é bem isso!

  • Ivelise diz:

    Oi Patrícia, tenho dois filhos que são a razão da minha vida, mas essa maternidade esteve em mim acho q minha vida toda, sempre gostei de cuidar de todos na minha volta, mas isso sou eu e por isso concordo plenamente com tudo q vc disse e te admiro por ter essa consciencia de não ser mãe só porque outros querem e muitas vezes exigem isso de nós mulheres, ter essa consciencia de saber que não quer cuidar de outro indivíduo isso sim eh ter responsabilidade, aliás, se todos pensassem assim, só teriam filhos quem realmente quisesse te-Los e com certeza existiriam menos criancas traumatizadas ou psicologicamente afetadas por uma infancia infeliz ou sem a atencao de pais que tiverem eles so para agradar outras pessoas ou para tentar se realizar emocionalmente. Bjo grande.

  • Francisca diz:

    Amei a dica sobre o Maternativa, para mim que estou com uma bebê de 11 meeses e trabalho com bolsas em couro, foi ótimo conhecer este lindo projeto. Parabéns Paty, concordo com tudo dito, quer dizer, escrito. Bjs.

  • Letícia diz:

    Olá Patrícia. Parabéns pela forma como abordou o assunto. Eu não pude ter filhos por problemas de saúde. Tive uma endometriose profunda e a histerectomia foi inevitável as 36 anos, hoje tenho 38. E é incrível a falta de sensibilidade das pessoas. Agora me falam o tempo todo que tenho que adotar…E por aí vai… Com os mesmos argumentos os quais você cita no texto. É uma chatice ter que ouvir isso quase todos os dias e fora que as pessoas nos acham coitadinhas ou as piores mulheres do mundo só porque não somos mãe. Creio que Deus tem um propósito para todas as situações nas nossas vidas! Bjs.

    • Patrícia Lages diz:

      Olha Letícia, só ignorando mesmo… Tem gente que nem resposta merece…

  • Ana diz:

    Olá Patrícia!
    Gostaria de lembrar que, apesar das forças contrárias, somos feitos para o céu e a mulher, junto com Deus, tem grande colaboração nesse empreendimento. O fato de algumas mulheres não serem boas mães não elimina o amor de Deus por nós.
    Lembremos que Deus é capaz de curar os corações feridos e não devemos nivelar as relações entre mães e filhos por alguns exemplos. Há muitos exemplos bons para você direcionar seu olhar e aprender sobre amor e doação.
    Se pensarmos que a nossa felicidade se resume apenas à essa vida e nos esquecermos de que somos feitos para a Vida Eterna, vamos adiar a maternidade e poderemos nos esquecer da importância da mulher no projeto de Deus.
    Abraços,
    Ana Paula

  • Paula Silveira diz:

    Eu sempre quis ter filhos, mas depois que casei passei muitas lutas e dificuldades, tenho pensado muito nisso, as pessoas cobram demais porque o normal é se encher de filhos e depois enlouquecer de tanto trabalhar e no meio do caminho se separar e os filhos ficam pelo mundo sem um exemplo, sem uma família estruturada. A minha sogra me cobra demais, mas nem o filho dela ela criou e quer um neto…. Se dependesse de mim não teria, mas meu marido quer muito e não abre mão de ter, as vezes eu também quero porque seria uma oportunidade de educar e ensinar para alguém desde seu nascimento a palavra de Deus e de poder dar amor, alegria para alguém que é uma parte sua….mas aí vejo o mundo como esta, é tanta maldade, tanta violência. Tenho 29 anos e 5 de casada, talvez daqui uns 3 ou 4 anos eu esteja preparada em todos os sentidos para ser mãe, pois só posso fazer isso se estiver bem, não tenho coragem de ter um filho se não estiver preparada. Obrigada Paty, suas palavras me ajudaram muito, porque pude ver que não estou realmente preparada e vale a pena esperar para ter no momento certo. Bjs

  • Mirian diz:

    OLÁ,

    QUE BOM QUE NÃO SOU SÓ EU QUE PENSO ASSIM,ESTE TEXTO FALA EXATAMENTE COMO NÓS MULHERES QUE NÃO TEMOS FILHOS SOMOS TRATADAS COMO SE FOSSEMOS ETS E ATÉ INSENSÍVEIS.É RIDÍCULO ALGUÉM PENSAR QUE “A VIDA NA TERRA VAI ACABAR” PQ ALGUMAS MULHERES NÃO QUEREM TER FILHOS.PROVAVELMENTE ESTA PESSOA NÃO TEM CONHECIMENTO DE QUANTOS BILHÕES DE HABITANTES O PLANETA POSSUÍ.
    E ME PERDOEM AS MÃES,EU SEMPRE QUIS SER MÃE,MAS COM A NOSSA REALIDADE DESTE MUNDO POBRE EM QUE VIVEMOS É PURO EGOÍSMO E INCONSEQUÊNCIA SIM GERAR MAIS UM SER HUMANO.
    BJOS D.PATRICIA E PARABÉNS MAIS UMA VEZ!!!

  • Sabrina diz:

    Paty,
    eu fiz uma ‘escolha arriscada’. Sofri e sofro preconceito de vários lados até hoje. Casei com um homem que tem a guarda dos dois filhos que a mulher ‘largou’ pra ele criar. Um cenário complicado e cheio de agravantes. Eu realmente me vejo como mãe deles, vivendo dificuldades enormes e não tenho a quem me reportar visto que ‘eu fui avisada, e mesmo assim quis assumir essa família’. Se não fosse as amigas verdadeiras da Igreja pra desabafar de vez em quando, acho que eu explodiria. E mesmo assim, mesmo diante de ter essas duas alminhas cheias de conflitos e problemas pra criar, que agora já são adolescentes e são influenciadas por esse mundo podre todos os dias, as pessoas me PRESSIONAM, e muito. EU NÃO QUERO MAIS ter filhos. Mas as pessoas (que certamente nunca me dariam um pacote de fraldas, quanto mais apoio emocional e financeiro), só faltam me apedrejar quando digo isso: “mas não é justo, tu tem que ter o ‘teu'”, “pensa que lindo”, “tu vai se arrepender”, “o tempo tá passando”, “é diferente”, e bla bla bla bla.
    Eu amo os meus filhos, mesmo não tendo saído da minha barriga. Me preocupo com a saúde física, mental, emocional e espiritual. Temos momentos muito bons… Mas tenho momentos péssimos também, onde me sinto totalmente impotente.
    O que eu aprendo com isso tudo? TER FILHOS É UMA DECISÃO MUITO DIFÍCIL. Principalmente quando a mãe descobre que não pode moldar o filho como um vaso de barro! Que ela vai procurar enchê-lo de conselhos, ser exemplo e tudo o mais, mas a escolha sempre será DELE, assim como foi a nossa escolha pela profissão, casar, ter filhos e etc. A MULHER INTELIGENTE NÃO SE BASEIA NA EMOÇÃO. Se eu começar a pensar que meu bebê poderia ser parecido comigo, que poderia ser assim ou assado, que as roupinhas de bebê são tão lindas, e etc, minha emoção irá a milhão e eu optarei, sem racionalizar, por ter mais filhos. Mas se eu pensar racionalmente, EU SEI QUE O MELHOR PRA MIM, PRO MEU CASAMENTO, E PROS MEUS FILHOS É NÃO TER MAIS FILHOS. Nem agora, nem daqui a 10 anos. Não é a verdade absoluta. Mas é A MINHA VERDADE, DENTRO DA MINHA REALIDADE.

    NÃO PODEMOS DEIXAR NINGUÉM ESCOLHER POR NÓS. LEMBRE-SE: QUEM TE INCENTIVA A TER FILHOS HOJE, NÃO VAI TE AJUDAR EM NADA AMANHÃ.E AINDA SERÁ A PRIMEIRA A FALAR MAL DE VOCÊ AO PRIMEIRO ‘ERRO’ NA EDUCAÇÃO DO SEU FILHO.
    PENSE BEM!!!

    Não é justo colocar uma criança no mundo quando você não tem noção de todo sacrifício e renúncia que isso implica. Tem mulher solteira que reclama quando precisa fazer serviço da casa pra ajudar a mãe ‘porque trabalha e está cansada’. Imagina essa mulher casada, tendo que cuidar de tudo na casa, continuar trabalhando fora, ser esposa e ainda somar tudo isso a ser mãe?! Essa criança vai sofrer. Essa mãe vai se sentir frustrada. O casamento vai pro brejo.

    Se quiser ser mãe, seja racional. Não é o inferno, mas também não seja bobinha esperando o paraíso. Esteja ciente de tudo que vai enfrentar (e conte com muitas surpresas ainda). Saiba que terá que fazer muitas renúncias. Saiba que seu bem estar não estará mais em primeiro lugar. Saiba que muitas vezes você estará doente, cansada, e mesmo assim vai ter que fazer o bolo que eles tem que levar pro piquenique. Que às vezes estará muito nervosa mas vai cair na gargalhada com alguma piada que seu filho fará. Que às vezes terá que ser severa e depois se esconder no quarto e chorar. E então tenha seu filho e o crie da melhor maneira possível, colocando-o diariamente em oração, pois só Deus para guardá-lo 24h por dia. Você não pode fazer isso. Não tem esse poder. Ser mãe diz respeito ao seu filho. É dar. Não receber. Não seja mãe por egoísmo.

    • Patrícia Lages diz:

      Apesar de vc ter feito uma escolha arriscada, creio que está se saindo muito bem. Vá na sua fé, vc é uma ótima mãe!

  • Charlene diz:

    Olá Paty
    Fico inconformada com algumas pessoas que acham que a gente é E.T. por não querer ter filhos, afff. Tenho 34 anos e 13 de casada, meu marido e eu, desde o início, decidimos que não queremos ter filhos e isso no início foi muito chato. Sempre fui muito segura quanto a isso e sempre que as pessoas me cobravam eu (num tom meio sem paciência) dizia: Se você for lá pra casa cuidar dele quando eu não estiver eu topo! mas considere que eu saio cedo e chego a noite (rsrsrsrs) nunca mais aquela pessoa me incomodava! falei isso até pra minha sogra, acredita? Hoje todos continuam meus amigos mas ninguém me perturba mais… Bjs.

  • Juliana Nunes Lima diz:

    Oi Patricia, super me identifiquei com esta postagem. Tenho uma filha de 4 anos, super planejada,mais quero ficar apenas com ela. As pessoas me cobram demais o segundo filho e respondo assim: Poxa que legal, você vai bancar a creche do meu outro filho? Quando o meu outro filho ficar doente, você vai poder ficar com ele para que eu continue trabalhando? Saco! Quase tive uma depressão no meu pós parto por causa dos pitacos das pessoas. As visitas chegavam lá em casa e comentavam que eu estava um caco, que minha casa deveria estar mais arrumada e como minha amamentação foi um fiasco (consegui amamentar minha filha até os dois meses de vida dela), tive que escutar de uma louca de que eu não estava tendo boa vontade para amamentá-la. Oi? Como assim? Hj sou muito enfática em dizer que não quero mais filhos. O mundo está estranho e tenho muito medo de colocar mais filhos neste mundo tão doido! Um beijo.

  • Fabiana diz:

    Muito bom! Concordo plenamente com você, Patricia. Cada um sabe de si e colocar filho no mundo sem ter condições financeiras, psicológicas… realmente não é um bom negócio. Mania que as pessoa têm de achar que só é feliz a mulher que tem filhos. Há casais que vivem bem sem tê-los pois é melhor assim do que ter que deixar com outra pessoa pois infelizmente muitas não podem se darem ao luxo de simplesmente pararem de trabalhar. Então a criança acaba sendo “criada” por uma pessoa que não tem nada a ver. Parabéns, amo seu blog e tenho todos os seus livros.

  • geane diz:

    Muito legal todas as opiniões.
    Eu estou casada a oito anos, muitos também perguntam se não vou ser mãe, tenho vontade sim de ser mãe, mas penso que posso estar sendo egoísta com a criança pois será mais uma alma, tenho 27 anos, ainda tenho uns anos para decidir, seria maravilhoso ter um bebê mas tenho ciência que devo ter tempo e todas as outras condições necessárias para isto. bjos

  • Josefa diz:

    Oi tenho 32 anos e uma filha de 11 anos e a família do meu esposo fica falando que a gente tem que ter outro filho.Mas eu não quero.

  • Katiane Lima diz:

    Olá Patrícia?
    Sempre acompanho seus posts, e o de hoje foi muitooo bacana, talvez por eu me identificar bastante com ele.

    Sou casada há quatro anos e sofro com a pressão de ter um filho desde que casei. Já falei inúmeras vezes que tudo tem seu tempo, que no momento estamos meu marido e eu muito felizes, que ainda temos projetos profissionais a concretizar, que nosso apartamento não comporta a estrutura física para um bêbê, que trabalhamos até ás 22h e como vamos dar o melhor ao bêbê assim? De fato, para todas essas justificativas alguém tem uma resposta. Mas eu permaneço firme em saber que posso ter um filho sim, mas não neste momento, uma vez que o pensamento deve ser o de poder dar o melhor a ele e não o de o que eu vou ter ou ser quando for mãe.
    Acredito que é preciso estarmos certas de quem somos e do que queremos para suportar a pressão de pessoas queridas.
    Um abraço??

  • VÂNIA SANTANA diz:

    OlÁ Meninas, concordo plenamente com esta matéria, tenho 40 anos hoje, fui casada 2x optei por não ter filhos, apesar de amar demais as crianças, preferi, usar a razão do que o coração, hoje aprendi a me conhecer melhor, reconhecer minhas falhas e erros sem comprometer uma criança indefesa que não pediu para nascer, não me arrependo nenhum um pouco, ainda vejo muitas pessoas indignadas com esta minha atitude, mas estou certa na minha decisão, não critico que decide ter filhos, cada bem sabe suas escolhas, eu fiz a minha!
    Excelente semana para todas … bjos.

  • Carla diz:

    Também optei por não ter filhos , sou casada 33 anos e não tenho esse dom.
    Penso assim da mesma maneira .
    Pois as pessoas só olham o lado bom de ter filhos, e não é assim é uma responsabilidade enorme e um sacrifício diário .
    É preciso agir realmente com a razão e não pela emoção.
    Eu não me importo com o que os outros pensam ou opinam pois quem toma a frente da minha vida sou eu e as pessoas adoram criticar e dar palpites na vida dos outros mas ajudar que é bom são poucos.
    Muito boa a matéria!!!

  • Diana diz:

    Concordo Plenamente Patrícia…
    Já passei muito por isso, por ter chegado aos 30 anos e não ter casado sendo que praticamente todas as minhas amigas, já casaram e tem filhos…Quando estou com elas parece que quem parou no tempo foram elas, dizem que entrei no formou…Decidir esperar, fazer o que de fato tinha ciência da escolha certa e agora estou nos preparativos para o meu Grande dia. Super certa, feliz e em paz. Em virtude da loucura que vive esse mundo, indo de mal a pior, também não gostaria de colocar um ser inocente pra viver isso, não vou ter como protege-lo para sempre. Portanto, é melhor evitar e graças a Deus meu namorado pensa igual.
    Penso Patrícia que é mais barato e menos doloroso evitar o mal que ter que administrar uma vida de tormento depois, mesmo que para isso agente tenha que andar na contra mão deste mundo.
    Prefiro seguir em paz com Deus e minha consciência.
    Bjinhos

  • Marta Rodrigues diz:

    E como sempre uma excelente postagem, simplesmente tudo o que penso 🙂

  • Vanessa Cintra diz:

    Patricia, acontece o mesmo comigo. Tenho 3 anos de casada e as pessoas vivem me cobrando um filho, porem eu e meu esposo decidimos não ter por enquanto até conquistarmos nosso apartamento e ter uma melhor estabilidade financeira. Adorei o post.bjs

  • Cris diz:

    Olá Pati.
    Concordo em tudo com você. Tenho 30 anos, sou casada há 9, nunca passou na minha mente em ter filhos. Antes de iniciar o namoro meu marido teve que optar: entre ter uma esposa ou ter filhos, fui bem fria, mas racional. Fui bem criada pelos meus pais, minha mãe trabalhou em casa a vida inteira só pra educar eu e minhas duas irmãs. Sei que o meu marido seria um excelente pai, mas depois da sua opção em casar comigo, hoje quem não quer ter filhos de jeito nenhum é ele…rsrsrsr
    As pessoas só não se metem mais na nossa vida porque eu “corto ” de início. Tentam nos convencer que temos todas as condições para termos filhos, julgam nos chamando de egoístas e dizendo até que isso é pecado e Deus não perdoa….rsrsrsr (vê se pode). Eles ficam mais confusos ainda pq, além de termos condições para isso, eu amo e trabalho com crianças e observo diariamente a dor, sofrimento e revolta que hoje muitas crianças passam por terem famílias conturbadas, ocupadas, separadas, etc. As pessoas pensam que filhos são brinquedos, mas os que mais sofrem são eles.
    Sou muito feliz e assim quero continuar.
    Bjs Pati, adoro seus artigos.

  • Priscila diz:

    Concordo com você , se tivesse pensado duas vezes , não teria tido filhos, se eu não tivesse sido tão egoísta não teria sido mãe, hoje eu me viro em dez e não me sinto a melhor mãe que posso ser,por mais esforço que faço sinto que não é o sulficiente ,fui mãe aos 16 anos , 19 , e 23. hoje tenho 3 filhos, estou com 24 anos, ele são abençoados, mas se me arrependo, não por eles, mas por mim, não consigo dar a atenção que eles merecem, mas sei que vou continuar tentando, não posso voltar atras, tenho que continuar, não desistir nunca, sei que com a força que vem de Deus , eles serão adultos completos , e de Deus, me arrepender eu me arrependo,mas posso quero e consigo ser melhor, vou lutar até o fim.
    bjos

    • Patrícia Lages diz:

      Eu acredito que vc vai chegar onde quer porque está determinada a isso. ?

  • Lisiane diz:

    O Post de hoje foi maravilhoso,pois realmente as pessoas tem filhos sem pensar e nem tampouco planejar, tenho 33 anos e casada há 2, quando falo que não quero ter filhos as pessoas se assustam, dizem coisas como: nem pelo menos um, mais adiante quando acabar a faculdade, não vai querer ter? estes tempos uma sobrinha que tem 9 anos disse que estava louca que viesse uma criança para a família para ela cuidar. Minha opção por não ter filhos é por causa do mundo tenebroso em que vivemos e que só piora,e por não ter condições de sustentar uma, não estamos no momento de colocar crianças no mundo e sim tirá-las dele, nos dias atuais é muito difícil encontrar pessoas que respeitem a decisão de quem optou por não ter filhos.

  • Fabiane Vinhal diz:

    Patrícia, post muito bom!
    Concordo plenamente que gravidez é um decisão muito pessoal e que principalmente a mulher tem que se sentir preparada para colocar um ser no mundo. Agora uma coisa que me irrita profundamente é as pessoas que querem ter filhos ficarem se preocupando com tudo que acontece no mundo, lógico temos que tomar várias precauções nos dias de hoje, mas cadê a fé dessas pessoas? Quando escuto as pessoas falarem: “ah, eu queria ter um filho, mas com essa epidemia de Zica vou esperar”…fico pensando isso é crer em Deus? Isso é crer que Ele cuida de nós em cada detalhe? Eu creio que não…e que garantia temos que as coisas vão melhorar? Que a Zica vai acabar? Que terá uma vacina em breve? Sinceramente, se formos pensar em tudo de ruim que pode nos acontecer neste mundo e condicionar nossas decisões a isso, não viveremos!!!

    • Patrícia Lages diz:

      De fato, nem sairíamos de casa… Mas cada um tem sua fé!

  • Danielle friash diz:

    Gente que Texto MARAAA!!Vamos compartilhar para chegue ao maior numero de pessoas possiveis e que elas possam refletir!! Gente isso é algo serissimo e infelizmente as pessoas acham bonito ter varios filhos a torto e a direto! Paty mais uma vez nos surpreedendo! Bjos Master!:)

    • Patrícia Lages diz:

      Master blaster, Dany! 😀

  • Luciene Nascimento dos santos diz:

    Cada um sabe de si….
    E o que eu sei é que de todas as coisas que já fiz em minha vida a melhor delas foi ter o meu filho. Antes pensava também assim, tenho que estudar, trabalhar,etc, mas quando ele veio foi um grande presente de Deus. Não me arrependo e se tivesse que passar tudo outra vez seria um prazer.

  • Mãe Consumista diz:

    Cada um sabe dos seus problemas, da sua realidade e da sua vida. Ninguém tem o direito de obrigar outro ser humano a ter filhos, pois na hora de palpitar é fácil, mas quem cuida é a mãe. Costumo sempre dizer,querem que tenhamos um filho, nasceu o filho, cadê o segundo,no segundo,cadê o terceiro e se vem o terceiro: ow, vocês não tem televisão em casa? Me perguntam sempre, e outro filho, vai facilitar sua vida. crianças precisam de irmãos. Facilitar no que exatamente? Mais fralda para trocar, mais comida para fazer, mais banho para dar, mais dinheiro para gastar. E essa história de que onde come um, come dois é balela, não existe, dois é duas vezes o gasto. Beijos Patrícia.

    • Patrícia Lages diz:

      São coisas que as pessoas falam por falar sem se darem conta do quanto isso é chato e incômodo. Ditados vazios, mas que enchem a cabeça de muita gente! Beijos ?

  • Renata Sales diz:

    Bom dia querida Paty,
    AMEI o texto, como de costume….hahahaha
    Tenho 42 anos e meu marido e eu decidimos há 22 anos não ter filhos.
    Concordo com o que vc escreveu e pena não ter dado todas essas respostas à época, quando era cobrada para ter filho…
    Participo de um projeto voluntário com adolescentes e é incrível o que os pais fazem. Eles nos usam para ameaçar os filhos, prometendo nos contar o mau comportamento e as malcriações… Como assim???. Não tem mais controle e nem o respeito deles.
    E sou Conselheira Tutelar no meu município e tudo que você escreveu eu participo quase diariamente. Conflitos familiares graves, negligências e tantas coisas tristes que não poderiam ser escritas aqui.
    Muito triste, principalmente quando a preocupação se chama “bolsa-familia”!
    Divulgando agora seu texto!
    Bjs

    • Patrícia Lages diz:

      Oi, Renata. Parabéns por seu trabalho. Ser conselheira tutelar não é pra qualquer um!

  • Sonia diz:

    Aiiiiiiiii Paty…! Como sofri com cobranças e pressão familiares, tenho 36 anos e solteira quase faria uma decisão errada com isso. O que eu separei é que essas mesmas pessoas volta e meia estão se queixando dos seus próprios filhos que não obedecem, que lhes dão trabalho,que fazem gastar muito, que até mesmo os acusam de quererem matar os pais de desgosto, pensam que os filhos devem lhes compensar por terem nascido e criado já assisti muitas cenas desse tipo.
    Questionei porque então, me deixar pressionar se nem eles contam bons exemplos dessa experiência.

  • Vanessa diz:

    Boa tarde Patricia,nossa amei o post. Tenho 29 anos e sou casada há 8 anos. Há alguns anos quis ter filhos, mas tive um problema na família que adiou esse sonho…Daí depois disso começaram as cobranças, pessoas que achavam um absurdo eu ter 8 anos de casada e não ter filhos, há e estar com quase 30 anos.Ás vezes até cheguei a dar más respostas de tão irritante que isso era…Eu e meu esposo retomamos a decisão de querer ter filhos, mas só tomei essa decisão porque quis e não pelos os outros, no ano passado mesmo, não fui atrás, porque não queria ter filhos porque os outros queriam, mas queria estar preparada financeiramente e psicologicamente para isso, hoje posso dizer que estou, MAS É UM ABSURDO O QUE AS PESSOAS FAZEM…As pessoas tem que respeitar a decisão dos outros… quer ter filhos amém, não quer ter filhos amém, a pessoa sabe o que é melhor para ela…UFA Desabafei…rs Bjos Patricia.

    • Patrícia Lages diz:

      Pois é… Ontem mesmo eu falava com uma moça que vai se casar mês que vem e ela já está sendo super cobrada pela sogra para ter um bebê. Gente, nem casou ainda!! kkkkkkk É duro, amiga…

  • Fernanda Costa diz:

    Sou cristã e namoro há 3 anos e meio e muitas vezes sou praticamente “encostada na parede” pra casar.
    Desde o primeiro ano de namoro, temos propósito de fazer poupança e comprar a casa própria para entrar na vida de casados com um mínimo de estrutura. Estamos pagando nossa casa desde então, há mais de 30 meses. E não marcaremos o casamento até que tenhamos onde morar.
    Respeito quem escolheu morar de aluguel, construir na casa dos pais, mas a minha escolha foi diferente e sou criticada por isso.
    Compartilhei seu post no meu facebook e fiz uma reflexão a respeito.

    https://www.facebook.com/permalink.php?story_fbid=1056364584422138&id=100001458199183

  • PALOMA FERRAZ diz:

    Boa tarde!

    Adorei seu post, as vezes sou tão criticada que chego a acreditar que sou a única mulher no mundo que não quer ter filhos rsrsr! As maiores criticas que recebo são da minha avó, porem entendo que ela é de outro tempo, onde as coisas eram mais calmas. Tenho vários motivos de não querer ter filhos, desde que adoro uma vida agitada, até “o mundo está cada vez pior”, e os recursos não renováveis irão ser extinto em até 2060.
    Lendo algum dos comentários, percebi que ninguém falou de adoção, pra mim é uma alternativa, caso eu venha á me arrepender depois dos 40 ou 50 anos (injusto a mulher ter um “relógio biológico” e os homens não).
    Outra dica que dou para quem está se deixando levar pelas emoções e pelas opiniões alheias é ler o livro PORQUE TE AMO, NÃO NASCERAS! Autor Cabrera Julio.
    Só mais uma coisinha, quando me perguntaram se acho que vou amar um filho adotivo, igual um bilogico, respondi que com certeza sim! Pois adotei um cachorrinho faz uns anos e o amo demais, se sentir algo parecido por uma criança, já será amor demais!

  • Jarlenys Dias diz:

    Oh cheguei um pouco atrasada para o debate ” Ser mãe ou não ser? Eis questao.” Rsrs
    Na minha opinião, cada um vai de acordo com sua Fé, não baseada nas pressões das pessoas.” Devem perguntar a si própria: Porque quero ter filhos? É porque as minhas amigas têm? Eu, por exemplo, ainda sou solteira e nem ainda estou preparada para ter relacionamento com alguém. Já tenho quase 24 anos e sou pressionada para ter namorado que nunca tive antes. Em caso de ter um e casar com ele, e ainda não ter filhos. No futuro, se me perguntarem quando é que vou ser mãe e eu lhe responderei: Quando eu quiser!” ?
    Paty, ao meu ver, é uma supermulher inteligente. Os meus parabéns????! Que linda.?

    Na Fé.
    Que Deus lhe dê mais sabedoria e inspirações.
    Beijinhos Blindados?

    • Patrícia Lages diz:

      Vc que é uma fofa! ??

  • Salete Holanda diz:

    Falou exatamente tudo o q penso! Sábias palavras!!!! Tenho 39 anos e 8 de casada, e td dia me deparo c esse tipo de cobrança! Escolhi não ter filhos e sou feliz assim, mas as pessoas não entendem e não respeitam isso! Da próxima vez q me pressionarem, darei esse texto como resposta! Vc me representa Patrícia Lages! Obrigada!

    • Patrícia Lages diz:

      ?

  • Ana Paula Santos diz:

    olá Patricia, faço de todas as suas palavras as minhas. Decidi definitivamente não ter filhos exatamente por todos as razões citadas por vc. Excelente post. bjos.

  • Gersislei salado diz:

    Linda, poderosa, adorei o texto. Parabéns!!!!

  • Daniela diz:

    Patrícia querida,

    Em nome da admiração que tenho pelo seu trabalho e também por ser sua leitora assídua, venho dar aqui a minha opinião. Eu concordo com vc com relação a pararmos de dar a nossa opinião em tudo o que ouvimos e principalmente na vida das outras pessoas. Temos que aprender a interpretar quando estamos sendo apenas comunicadas sobre uma decisão ou se de fato a outra parte quer a nossa opinião. Vejo muitas mães ruins infelizmente. Para as mulheres que ainda estão indecisas posso dizer que a maternidade foi o maior presente que Deus me deu. Não é possível descrever em palavras a minha alegria e a do meu esposo, como também os inúmeros desafios. Nossa opinião muda com. O passar do tempo a medida em que vamos adquirindo cada vez mais maturidade. Entendo o lado das mulheres que decidiram não ser mãe, mas também peço que assim como a patrícia fez, não julguem as mulheres que querem passar por essa experiência. O mundo tem os seus desafios sim, mas com fé em Deus vamos superá-los. O amor de mãe foi o amor que me transformou e me aproximou de Deus.

    • Patrícia Lages diz:

      Fico feliz pela sua experiência e que seu filho seja uma bênção! ?

  • Dilma Santos diz:

    Olá, não tenho filhos, achei um ótimo texto.
    Olha a minha situação, não tenho filhos, mas tenho um enteado de 9 anos, quando digo isso pras pessoas, todos tem pena de mim.. Me pergunto porque, o menino é maravilhoso, aprendo com ele todos os dias.. O amo, e não quero tê-lo como filho, me sinto totalmente a vontade no papel de madrasta que assumi e amo.. e as outras pessoas que me criticam, vão catar coquinho..

  • Miriam diz:

    Tenho 38 anos, não me casei e nem tenho filhos. AS vezes tive que escutar de algumas pessoas para eu ter um filho independente.
    Acredita!! apenas respondi que se com marido pra apoiar já é dificil, imagina sozinha.
    A verdade é que muitas pessoas agem por impulso, por pressão ou pra provar pra sociedade que é capaz de ter um filho. Como se isso fosse regra para toda mulher .Casar e ter filhos .
    Estamos em uma época e que a mulher se sustenta sozinha e faz da vida dela o que quer. sem ter que provar nada pra ninguem.

  • sheila diz:

    Tenho um bebê lindo, mas pensei muito antes de ter. Tive-o aos 38 anos depois de:me formar, casar, morar fora do pais, trabalhar, viajar muito,fazer pos-graduaçao, passar em concurso, ter casa e carro proprios(eu e o marido adquirimos) e digo que com estrutura(financeira e familiar) ja nao e facil imagina sem! Nao pretendo ter o 2 (pensei bastante e decidi com meu marido, apesar dos pitacos intrometidos). Tive o primeiro tb por decisao propria com o marido.ACREDITO QUE CADA UM FAZ DA PROPRIA VIDA O QUE QUER! CADA UM SABE ONDE O SAPATO LHE APERTA! UMA DICA: EVITEM DAR MUITAS INFORMAçOES SOBRE A PROPRIA VIDA(MESMO A FAMILIARES) PQ ASSIM CREIO Q A INTROMISSAO SERA MENOR! Abçs

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*


Carreira Profissional

Cartão de Crédito

Investimentos

Pagamento de Dívidas

Faça uma busca no site:

Acompanhe também a Bolsa
Blindada nas redes sociais:


Receba todas nossas novidades!

Livros Bolsa Blindada:

Desenvolvido por: