Por que os atendimentos estão piores do que nunca?

Você já foi mal atendido. Não, esta não é uma pergunta, é uma afirmação! A pergunta é: por que temos sido tão mal atendidos ultimamente? Confira o post de hoje!

atendimento ruim

Já vou iniciar o post com a resposta à pergunta “por que temos sido tão mal atendidos”. Lá vai:

Porque as empresas não estão lá para resolver as nossas questões, nós é que estamos lá para resolver os problemas deles.

  • O atendente está no WhatsApp e você chega para atrapalhar? É claro que será mal atendida! Não tinha outra hora para aparecer, não? 
  • Você vai a uma loja e faz um monte de perguntas antes de comprar algum produto? Claro que o vendedor vai perder a paciência! Que tipo de comprador você é? Pesquisa no Google antes, compra logo e se manda!
  • A recepcionista pegou um ônibus lotado, se molhou na chuva e está de mau humor. Melhor você adivinhar que ela passou esse perrengue (nem que você tenha passado por algo muito pior ou que não tenha culpa nenhuma pelo ocorrido) e aceitar que ela vai descontar em você. Seja compreensivo e não se importe se o atendimento é péssimo. Faça o seu papel de ser mal atendido em silêncio, você está lá para isso!
  • O supermercado tem apenas 5 dos 20 caixas atendendo e as filas prometem 40 minutos da mais entediante espera (com congelados derretendo no carrinho e tudo). Você procura o gerente, mas em vez de resolver o seu problema (e das outras dezenas de clientes) ele justifica que é hora de café para alguns caixas, hora de descanso para outros e que há outros ainda cobrindo funcionários que faltaram. Se eles não têm planejamento, deve ser culpa sua. Talvez seja melhor se informar sobre o melhor horário para fazer as suas compras, preferencialmente num momento que os incomode o mínimo possível…

Quando sou mal atendida, não brigo, não discuto, não levanto a voz e não faço barraco. Mas deixo bem claro que a pessoa está me atendendo mal e que isso não está certo. Muitas vezes, a pessoa cai na real, se desculpa e procura atender melhor. Com isso, tenho visto que as pessoas nos tratam mal e nem percebem… Acredito que quando sinalizamos com educação que a pessoa não está agindo da forma correta, estamos reorganizando as posições, ou seja, estamos mostrando o óbvio: que, na posição de clientes, estamos ali para sermos bem atendidos.

Mas quando fazemos isso gritando, armando cenas, fazendo altos escândalos, perdemos a razão e tiramos o foco do problema. Lembre-se: o atendente NÃO é o problema. O problema é o mal atendimento. Então, foque em exigir seu direito de ser bem atendido, sem entrar no jogo de pagar com a mesma moeda.

Demonstre educação sendo educado. Demonstre o que é uma conversa civilizada tendo uma conversa civilizada. Resumo: exija seu direito sem perder a sua razão.

Recadinho: amanhã tem vídeo novo no meu canal do YouTube. Você já se inscreveu lá? Clique aqui e faça isso agora mesmo, assim você recebe uma notificação cada vez que publicarmos vídeos novos. 😀

Nos vemos!

 

 

Jornalista com atuação no Brasil, Inglaterra, Argentina e Israel. Autora do best seller Bolsa Blindada e palestrante na Universidade de Harvard.

Categoria: Comportamento
  • Fernanda de Oliveira diz:

    Bom dia… me lembrei de uma frase que ouvi neste fim de semana, não há tarefa melhor que a outra… há tarefeiros melhores perante sua tarefa. Obrigada Paty 🙂

  • Veruschka diz:

    Bom dia Patrícia! Você tem artigos sobre venda direta? Obrigada

    • Patrícia Lages diz:

      Não exatamente. O que vc gostaria de saber?

      • veruschka diz:

        Oi Patrícia! Sobre venda direta, quero saber dicas de como vender mais. Vendo através de revistas de cosméticos. obrigada pela atenção.

        • Patrícia Lages diz:

          Verifique se a empresa de catálogo não dá treinamento. Essas empresas costumam ter muitos cursos, palestras e coordenadoras que passam esse tipo de informação. Bjs

  • Klewer diz:

    Paty, de fato é nítido o péssimo atendimento nos dias de hoje… faço mais ou menos como vc: indico que não gostei do atendimento. Mas vou além: geralmente faço uma reclamação posterior para o SAC ou órgão de defesa do consumidor. Ah, e o mais impactante: se realmente não gostei do atendimento, simplesmente não volto mais na loja e deixo claro para quem me atendeu que acabaram de perder um cliente.

  • Junia diz:

    Ótimo texto. Valorizo muito o bom atendimento e quando sou mal atendida não volto mais. Há alguns anos dou preferência pelas compras online para não ter esse problema. Minha mãe já foi mal atendida por caixas de supermercado. Acho um absurdo os que tratam mal as senhoras.

  • Veea diz:

    É verdade! Parece que nos estão fazendo um favor! Como funcionária tenho sempre em mente que o cliente é o nosso patrão. É o dinheiro que ele gasta que nos permite ser remunerados. Vale também aquela velha máxima:tratar o outro como gostaríamos de ser tratados (vale para tudo na vida)!

    PS: tem que rever o texto porque as palavras mal e mau estão mal empregues kkk!

    Obrigada pelas seus posts sempre úteis e pertinentes.

    • Patrícia Lages diz:

      Revisado!

  • Morgana Silva da Cruz diz:

    Ótimo post,
    Obrigada.

  • Sandra Sousa diz:

    Olá Patrícia,
    eu trabalho em atendimento telefónico. Percebo perfeitamente o que quer dizer – todas as pessoas odeiam ser mal atendidas. Mas sabe? Isso é totalmente responsabilidade da empresa – é a empresa que recruta, dá formação, avalia, etc. E posso te dizer da minha experiência: atender bem é por respeito à pessoa mesmo, porque em geral, do que eu conheço, as empresas querem é que “despache” a pessoa, seja rápido, não necessariamente cordial e eficiente. É muito triste, mas a pressão por “quantidade” faz as pessoas fazerem cada coisa… É importante nos colocarmos no lado do outro e não é nada fácil atender pessoas. Se o seu trabalho é mal pago, desvalorizado, etc., desculpe, mas têm-se a sensação que se está a fazer realmente um favor. É que do que conheço, literalmente, não pagam as pessoas para atender bem, se é que me entende…

    Beijos
    Sandra

    • Patrícia Lages diz:

      Oi, Sandra! entendo seu ponto de vista e convido-a a voltar aqui no blog para ler o post de amanhã, pois falo justamente do “não pagam as pessoas para atender bem”. beijos!

  • Sandra Sousa diz:

    Ok! 😉 Virei!
    Beijos

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*


Carreira Profissional

Cartão de Crédito

Investimentos

Pagamento de Dívidas

Faça uma busca no site:

Acompanhe também a Bolsa
Blindada nas redes sociais:


Receba todas nossas novidades!

Livros Bolsa Blindada:

Desenvolvido por: