Obsolescência programada, sabe o que é isso?

Pode ser que você não conheça o termo, mas certamente sabe o que é, pois já comprou produtos modernos no passado, mas que hoje estão mais do que ultrapassados (ou nem funcionam mais). Será que isso acontece por acaso?

TijolãoEssa maravilha aí da foto foi o meu primeiro celular. Como ele era moderno! Eu podia falar com qualquer pessoa, de qualquer lugar, uau! Tá bom, vai… não era tão de qualquer lugar, pois em muitas áreas nem havia sinal ainda. E também não podia falar tanto assim porque a tarifa era muito cara… Hahahaha!

Mas a questão é que, naquela época “mostrar” o celular era sinônimo de status. Depois, a moda foi ter celulares pequenos. Na foto abaixo você vê claramente a evolução do “tijolão” para o célebre Star Tac (o do meio) e o Mini Star Tac.

 

celulares

 

Na época do mini, quem ainda tinha um tijolão estava totalmente por fora! Só que entre o lançamento de um e outro o período de tempo era bem maior do que hoje em dia. O grandalhão Microtac da Motorola, por exemplo, foi lançado em 1989 e o Star Tac só em 1996.

Veja o exemplo da evolução do iPhone da Apple, que revolucionou ao ser o primeiro celular de sucesso usando o sistema touch screen:

  • 2007 – iPhone original
  • 2008 – iPhone 3G
  • 2009 – iPhone 3GS
  • 2010 – iPhone 4 (o último apresentado por Steve Jobs)
  • 2011 – iPhone 4S
  • 2012 –  iPhone 5
  • 2013 –  iPhone 5c e  iPhone 5S
  • 2014 – iPhone 6 e iPhone 6Plus

O que vemos é que todo ano, até 2012, era lançado um novo modelo, mas agora são 2 por ano… Isso sem falar nas inúmeras opções de outras marcas.

Quanto à obsolescência programada, creio que você a conhece bem: você compra um produto super moderno hoje, mas amanhã ele já não funciona tão bem e, passado o prazo de garantia, o infeliz simplesmente para de funcionar. Isso já aconteceu comigo duas vezes, após pouquíssimos dias do término da garantia os produtos super-hiper-ultra-maravilhosos viraram sucatas, pois não compensava nem pagar pelo conserto…

O que as lojas fazem, uma vez que já sabemos que seus incríveis produtos irão quebrar? Vendem a tal garantia estendida. E o que a gente faz? Compra 2 produtos: o produto em si + a bendita garantia extra.

Mas também tem a obsolescência programada do design, pois quem ainda tem um computador como este…

Screen Shot 2015-05-14 at 14.20.21

… como fica quando sai um como este?

 

Screen Shot 2015-05-14 at 14.20.34

Na moda, então… nem se fala! Um dia a moda é o salto grosso, porque é confortável…

 

salto grosso

…no outro, o salto fino. Ele é menos confortável, mas a propaganda diz que é muito melhor, então…

salto fino

… depois, já que você acostumou a ficar com os pés doendo, vem os com plataforma aparente…

images

 

… e como a ordem é ser altíssima não importando o conforto, vêm os com plataforma embutida…

plat

… mas aí a propaganda muda o discurso e diz que não é legal colocar o visual acima do conforto, então vêm os modelos flat! E como há vários tipos, você tem que ter um de cada!

 

sapatilhas

 

Mas usar só salto baixo ficou monótono e, então… Eis que ressurge o….. salto grosso!

 

salto grosso

Sim, aquele que você se desfez um tempo atrás por não ser mais tão legal. Pois é, agora eles são legais de novo!

O que quero dizer com tudo isso é que a publicidade existe para fazer a roda do comércio girar. Se você estiver satisfeita com o que tem, por que iria comprar outras coisas? Você não precisa estar “na última moda” o tempo todo, pois essa “última” não dura mais do que alguns poucos meses (às vezes menos meses do que você leva para pagá-los!).

Não entre em prestações para comprar bens caríssimos, pois eles não duram como antes e não valem nem metade do que diz a etiqueta. Geladeira nova só porque a moda não é mais branca e sim colorida? Mudou de colorida para inox e você precisa de uma nova? Quem disse?

Sim, eu tenho um iPhone 6, mas antes dele tinha o 4S, que usei por 3 anos, ainda que muita gente dissesse que eu tinha a “obrigação” de ter um novo. Obrigação?? Eu, hein!

Não caia nessa do consumismo a todo custo, pois no final, quem paga esse custo é você.

chanel-collections-and-creations-coco-chanel-portrait-pearls-by-boris-lipnitzki-1936

“Sou contra a moda que não dure. Não consigo imaginar que se jogue uma roupa fora só porque é primavera.”
Coco Chanel

Para não perder nada aqui do blog…

Cadastre o seu e-mail agora!
Cadastre o seu e-mail abaixo e receba todas as nossas novidades!

Nos vemos!

Jornalista com atuação no Brasil, Inglaterra, Argentina e Israel. Autora do best seller Bolsa Blindada e palestrante na Universidade de Harvard.

  • SUELANE SANTANA ASSUNCAO diz:

    adorei o post.

  • Mãe Consumista diz:

    Tenho esse sapato de salto grosso e amo!!! Hahahaha. Costumo comprar coisas clássicas que duram uma vida, tenho coisas de 15 anos atrás (tenho porque uso, o que não uso dôo), não tem como acompanhar as últimas tendências senão enlouquecemos. Beijos.

  • leidy diz:

    Patricia, bom dia!
    amo seus textos!
    Hoje em dia, ou eu deixo pifar, ou se tiver velho demais ou bem obsoleto para jogar fora ou trocar por um novo… rs
    Se formos de acordo com o que a moda diz, as marcas dizem e a sociedade, estaremos perdidas rs, não podemos ser influenciadas..

    beijos!!!

  • Myriam Hadassa Fernandes diz:

    Olá Patricia,

    Ao ler este Post ía sorrindo à medida que ía lendo. Concordo plenamente. Já la vai uns bons anos que comprava telemoveis quando saíam mas antes era de tempos a tempos.. Hoje em Dia me NEGO a esse consumo euforico pelas entradas dos novos topgamas..

    “Sim, eu tenho um iPhone 6, mas antes dele tinha o 4S, que usei por 3 anos, ainda que muita gente dissesse que eu tinha a “obrigação” de ter um novo. Obrigação?? Eu, hein!”

    Um dia me questionaram porque nao tinha um celular todo modernissimo, chegaram ao ponto de pensarem que era por nao ter dinheiro..enfim dei uma gargalhada na cara da pessoa.. Achei mesmo muito bom o seu Post e assino por baixo!! 🙂

    beijinhos

  • Patricia diz:

    Bom Dia!

    Paty,

    Concordo e assino em baixo em tudo que você falou. Não acho correto me endividar toda só para ter uma peça de roupa que está na moda e depois fica jogada de lado. Acho muito engraçado como as empresas de tecnologia, criam muito rápido modelos de celular, notebooks, tv’s de última geração, que fazem coisas incríveis e depois de alguns meses como você bem falou estão ultrapassados. Mas quem irá se responsabilizar por este lixo tecnológico, esta também é uma grande questão. A cada dia que passa os lixões ficam lotados de tantos aparelhos tecnológicos e os governantes não tomam se que uma atitude. Fica aqui a minha indignação com este consumismo desenfreado, que esquece é o principal que é Olhar o outro, se preocupar com o seu próximo. Um abraço e fica com Deus.

    Patricia

  • Ana Claudia diz:

    Concordo plenamente, eu usei meu antigo celular, um Motorola EX118 por 4 dignos anos(pois é) e nem foi por falta de condições, todos aderiram loucamente aos Iphones da vida e eu não. Conclusão, acabei ganhando um IPad mini da empresa como bonificação e minha mãe me passou o IPhone 5S dela por ter ganhado outro de presente, não gastei um centavo da minha bolsa blindada!rs

  • Rosângela Nascimento diz:

    🙂

  • Julie diz:

    Amazing! 🙂

  • Nayana Eduarda diz:

    Concordo! E viva os brechós, onde compramos peças caríssimas e boas a preço de banana e ainda tem moda para toda época! 😀

  • Stephanie Martins diz:

    Tirou as palavras da minha boca. EU que com muito orgulho tive um Galaxy S2 que comprei com o dimdim dos presentes de casamento e o tive eternamente até não dar mais.
    Mas vejo muito esse ciclo na moda, que cada estaçao inventam algo novo ou ressuscitam algo do passado para que estejamos sempre insatisfeito com o que temos e sempre adquirindo mais. As roupas entram na loja, são uma febre, preços altos mas depois vem a queima de estoque e de repente já nao sao mais legais e a vitrine já está cheia de novos estilos que sao os que voce realmente deve ter senao estará de fora.
    Vou te dizer tambem que como uma eterna usuaria de Galaxy sempre achei essa febre de Iphone um nojo kkk as pessoas vendem a alma mas tem que ter o novo assim que sair, sendo que o delas de 6 meses atras funciona perfeitamente….
    Vai entender…

  • Joselene Lima diz:

    Muito bom!

  • Leidiane diz:

    Oi Patricia! Nesse mundo que nos bombardeia com tanta publicidade e quer fazer agente se sentir menos, se sentir desprezada quando não acompanha essas “modas” seus posts são um alento, é aquele momento em que nós lemos, respiramos fundo e raciocinamos para não cair nessas armadilhas, me fez lembrar a frase de um outro post seu: “Eu sou maior que minha conta bancária e meu DEUS é maior do que eu”

    Bjs!!!!!

    • Patrícia Lages diz:

      Arrebentou!

  • Jessica diz:

    uau

  • Daniela diz:

    Perfeito! Não quero que o modismo, nem as datas comerciais, influenciem meus gastos. Compro apenas quando preciso, me programo, pesquiso, aí efetuo a compra. Precisava trocar meu celular (após 2 anos e meio de uso), então saí pesquisando na Internet o modelo que gostaria de ter. Depois fui às lojas. Voltei com as opções para minha planilha no Excel: na operadora pegar um aparelho com desconto e aumentar meu pacote pós-pago ou comprar celular desbloqueado, mais caro, e manter minha conta com a operadora, como está. De posse dessa análise, tomei a decisão e estou mega feliz com o celular que comprei, sem mexer na fatura da operadora. bjos

    • Patrícia Lages diz:

      Arrasou! 😀

  • Dani diz:

    Eu tbm tenho um iPhone 6. Tive o iPhone 4 e fiquei com ele por 3 anos tbm. E só comprei um novo pq a tela quebrou. Hehe…

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*


Carreira Profissional

Cartão de Crédito

Investimentos

Pagamento de Dívidas

Faça uma busca no site:

Acompanhe também a Bolsa
Blindada nas redes sociais:


Receba todas nossas novidades!

Livros Bolsa Blindada:

Desenvolvido por: