Livros, cup cakes e água – Parte 2

Hoje termino a série “coisas que tinham tudo para dar errado!” rs…rs… Vou contar o final das minhas viagens de outubro e como a água quase acabou com o evento do Rio… 

rioOntem contei sobre minhas peripécias em terras gaúchas e hoje você vai saber o que houve no Rio e como passamos por cima dos problemas que poderiam estragar o final da viagem.

Depois de toda maratona no Rio Grande, minha volta para casa foi adiada, pois eu não podia deixar de ir ao Rio de Janeiro (ainda que por apenas 7 horas) para participar de um evento para os funcionários das Lojas Americanas. E, mesmo sendo uma viagem-relâmpago, aconteceram várias coisas para tentar me tirar do sério…

Cheguei no aeroporto do Galeão bem cedo (depois de dormir poucas horas) e peguei um táxi. O motorista estava com uma cara de pouquíssimos amigos e o trânsito estava ainda pior! Levamos um tempão para percorrer poucos quilômetros e o motorista foi bufando o caminho todo. Quando chegamos, a rua do evento era contra-mão e ele simplesmente queria que eu descesse numa esquina qualquer e andasse pela rua a pé, com uma mala de quase 30 quilos, mesmo sem saber em que altura estava o local que eu tinha que ir…

Claro que não desci, e ele ficou mais doido ainda. Quando chegamos, o motorista praticamente “arrancou” minha mala do carro e saiu sem nem se despedir! Mas respirei fundo e não deixei nada disso me abalar, pois eu tinha que me ocupar com o que ia dizer para mais de 350 funcionários, então pra quê dar ouvidos a essa bobagem? Eu tinha mais o que fazer!

Stand_LASAChegando na Americanas, o stand da Thomas Nelson estava lindo (foto)! Todo cor-de-rosa, com centenas de livros Bolsa Blindada, além da edição comemorativa do livro Casamento Blindado, por mais de 1 milhão de exemplares vendidos (aliás, você precisa ter essa edição histórica!). E o destaque do dia foram os cup cakes com uma bolsinha rosa em cada um. Que mimo! Todo mundo amou e alguns ficaram até com pena de comer! 🙂

Quando tive que fazer uma pausa para ir ao sanitário me acontece mais uma! Essa eu ri muito, então, você pode rir também! rs…rs…

Acontece que, assim que entrei na área reservada, esbarrei a bolsa na ducha higiênica sem querer e a bendita começou a esguichar água pra todo lado! Conclusão: me molhei toda! E pior: antes do evento! Eu tinha que ir rápido, pois a qualquer momento começaria minha sessão de autógrafos e eu toda molhada! kkkkkkkk….

Tratei de secar o que deu e consertar a maquiagem que, a essa altura, tinha borrado do lado direito, o mais atingido pela “catástrofe”! Meu rímel tinha virado uma olheira de vampiro… Que uóóó!!

Eu_LASARepare bem na foto e veja que minha franjinha ainda estava molhada (e esta foi apenas a primeira foto do dia!).

Depois disso, com o calor do corre-corre, acabou secando tudo rapidinho! Mas os percalços não terminaram aí não… Depois de uma rodada de autógrafos e fotos, os funcionários foram para uma sala de treinamento e tivemos uma pausa.

Nesse meio tempo, meu celular toca e é da central de cartão de crédito. O atendente começa a me fazer perguntas e chega a conclusão que meu cartão foi clonado no Galeão, quando contratei o táxi (aliás, se possível, não pague nada com cartão em aeroportos, minha irmã também teve o dela clonado em um aeroporto no México).

O pior é que conseguiram comprar, pela internet, ingressos para shows e estavam tentando comprar eletrodomésticos… Que aborrecimento! Não tive nenhum prejuízo, mas meu cartão foi cancelado e só terei outro em 7 ou 10 dias. Ainda bem que não tenho um só!

Mesmo com tudo isso, resolvi não ligar para os atropelos e focar no que fui fazer lá: conversar com leitores, autografar livros e fazer fotos, fotos e mais fotos! Aproveitei cada minuto do evento e, depois fui para o aeroporto, o que poderia, novamente, ter estragado o meu dia…

Isso porque pedimos um taxi por telefone, mas antes que eu chegasse até o carro com minha pequena malinha de 30 quilos, o taxista me deixou na mão e pegou outro passageiro! Não quis incomodar minhas amigas da editora, pois elas já haviam corrido o dia todo para que o evento fosse um sucesso. Aliás, aproveito para agradecer à Belkis e Priscilla (além da Vanessa que ficou nos bastidores) pelo empenho nesse dia tão bacana!

Mas no final deu tudo certo porque uma boa alma (um entregador da Americanas) apareceu e me ajudou a carregar a mala para outra rua onde passavam mais táxis. Depois de me ajudar a ajeitar a mala no táxi, agradeci ao meu novo amigo que se despediu dizendo: “tamo junto, amiga!”, ao bom e simpático estilo carioca.

Depois de decidir que nada iria estragar meu dia, cheguei adiantada ao aeroporto e consegui antecipar o voo! Pude estar em casa mais cedo e com a certeza do dever cumprido.

Então, amiga, sempre que aparecer algo para estragar seu dia, DECIDA não dar ouvidos. Vá em frente e não perca o alvo.

Pri Alves, a mais nova empresária dos doces!

Pri Alves, minha super blindete!

E lembrem-se de participar do nosso sorteio no Facebook. Desta vez será um kit com os livros Casamento Blindado + Bolsa Blindada autografados + camiseta Bolsa Blindada, igual a dessa minha “blindete” tão querida, a Priscila Alves!

Se quiser participar, curta a nossa página no Facebook e clique aqui. E não esqueça nossa contagem regressiva: faltam 57 dias para 2014 e amanhã vamos conhecer o Desafio #15.

Nos vemos!

 

 

Jornalista com atuação no Brasil, Inglaterra, Argentina e Israel. Autora do best seller Bolsa Blindada e palestrante na Universidade de Harvard.

  • Palloma r l de Souza diz:

    Realmente tudo que você falou é verdade, a gente só carrega com a gente aquilo que é bom .As pessoas hoje em dia tendem a carregar em sua maior parte coisas negativas e por nao estarem satisfeitas com suas proprias vidas tentam descarregar todo essa frustração nas outras pessoas. Decidi por mim mesma que nao sou caminhão de lixo, que carrega só o que é ruim , para as pessoas negativas virem e despejarem em mim todas as suas frustações….O exemplo que a senhora deu , nós vivenciamos todos os dias , mas cabe a nós selecionarmos o que é bom pra gente e guardar e aquilo que é negativo não aceitar …Tenho tido ultimamente dias difíceis, corridos e cansativos mas tomei a decisão de fazer do limao uma limonada , atraves das lutas devemos enxergar as oportunidades que o Senhor Jesus nos dá de exercitarmos nossa fé e fortalece-la dia apos dia..Tenho aprendido muito com todos os seus posts , que Deus a inspire a nos ensinar atraves de seu exemplo de vida ..Muito obrigada ..Beijos

    • Patrícia Lages diz:

      Oi, Palloma. Essa comparação com um caminhão de lixo é excelente, pois ninguém quer ficar carregando lixo, mas muitas vezes, carrega sentimentos ruins que são bem piores! Bjs

  • Bernadete Belém diz:

    Estamos lhe aguardando aqui em Belém, e venha preparada! aqui chove muito! mais o bom é que aqui ninguém se intimida com a chuva!!!!Você será muito bem recebida!

    • Patrícia Lages diz:

      Espero ir um dia, Bernadete! Obrigada 🙂

  • Gis diz:

    Ai meu Deus!! Vale a pena respirar fundo e focar no alvo! Obrigada pelas dicas!Bjnhos

    • Patrícia Lages diz:

      😀

  • Ana Augusta diz:

    Como sempre, arrasando e divando, mesmo com a franjinha molhada! rsrsrsr…

    • Patrícia Lages diz:

      Divando até debaixo d’água!! kkkkkkkkkkk…

  • Daiana Schemes Rio Grande do Sul diz:

    Bom dia Patrícia;

    Sabe que às vezes é bem assim como falaste, dá uma vontade de chutar o balde, trabalho em uma empresa de software, então tu já pode imaginar né, às vezes a cabeça está a mill rsrsrs, mas o importante realmente é não perder o foco, na verdade as dificuldades vem para nos mostrar o quanto somos capazes 🙂 tem situações que nem mesmo eu sabia que era capaz hehehe.
    Agora em questão da sua franjinha, ela estava linda como sempre 🙂
    Um bjão Pati
    Dai.

    • Patrícia Lages diz:

      E o que são esses erros de proxi??? kkkkkkk

      • Daiana Schemes Rio Grande do Sul diz:

        KKKKKKKKK,

        Proxy é um servidor que atua como intermediário entre o computador e outros servidores, então não é nada sério, nada que uma configuração não resolva 🙂
        Bjksss

        • Patrícia Lages diz:

          Ah, tá. Agora que vc explicou, entendi tudo…kkkk

  • Bianca diz:

    Realmente Paty! Ontem comigo aconteceu algo que QUASE estragou meu dia, mas eu não deixei não! Estava indo para o trabalho, e começou a chover no momento que eu coloquei o pé para fora! Eu ando um trecho a péaté o ponto de ônibus… Sem querer coloquei uma calça clara, pois não tinha imaginado a chuva que viria. Saí ja me molhando até chegar no ponto de ônibus, cheguei molhada somente do joelho para baixo… estava tudo bem até aí, meu ôibus estava chegando… A chuva estava um pouco forte ainda, e, quando fui dar sinal para o ônibus, um carro passa a tooda velocidade na minha frente e me dá um “banho” de lama! Entrei no ônibus enxarcada, todos dentro do ônibus ficaram indignados com aquele motorista mal educado… eu fiquei irritada na hora, mas decidi não deixar isso estragar meu dia… tinha uma tarde de trabalho ainda pela frente. Cheguei no trabalho, consegui uma calça seca para vestir, e meu dia foi tranquilo! Teria perdido um dia abençoado se tivesse perdido a paciência com aquele motorista! Obrigada por nos inspirar! Beijinhos Paty!

    • Patrícia Lages diz:

      Essa foi demais!! Mas temos que focar!! bjs

  • katharine diz:

    Olá dona Patrícia!
    Impossível não rir da “catástrofe”, rs. O mais bacana é o exemplo que a senhora nos deixou desses contratempos. Mesmo com tudo contra, a senhora seguiu em frente com os compromissos. Muito bacana. Seguirei essa dica quando algo do tipo me acontecer, rs
    Abraços ^^

    • Patrícia Lages diz:

      Senhora nãããoooo!!!! kkkkkkkk

  • Debora Luz diz:

    Olá, ia amar ter sido sua motorista! rsrsrs
    Obrigada pelo belo exemplo, pois meu dia está assim hoje e é véspera do meu aniversário e eu DECIDO não dar ouvidos!
    P.s.: Pena não ter te visto!

    • Patrícia Lages diz:

      Eu tb ia amar!! Mas seu dia será ótimo!! Bjs

  • Marcela diz:

    Ótimo conselho! É isso ai…seguir em frente e não dar atenção aos atalhos no caminho! 😉

  • Andréa diz:

    Oi Patrícia , saiba que gosto muito de vc , e mesmo q eu não frequente a IURD seus posts tem sido de grande ajuda para mim.Vc é um exemplo maravilhoso , seu testemunho que li no blog do Bp Macedo é surpreendente e inspirador , tenha certeza que tens ajudado muitas pessoas .Deus te abençoe sempre. Bjos.

    • Patrícia Lages diz:

      Oi, Andrea. Fico muito feliz com seu comentário, é bom saber que nosso trabalho tem dado frutos 🙂

  • Nique RJ diz:

    Olá dn. Patrícia, faz um tempo que não tenho escrito nada em seu comentário. Mas tenho lido todos. Sabe como é na correria do dia a dia! RSRS
    Gostei muito dessa história realmente as coisas acontece pra nos tirar do foco… mas temos que levantar, e sacudi a poeira, olhar pra frente e não DESISTIR NUNCA.
    Ah! Fiquei um pouco triste de saber que ainda aqui no Rio ainda tenha taxistas tão mal educados. Mas como eu disse antes o foco é o maior objetivo.
    Na Fé!

    • Patrícia Lages diz:

      Oi, Nique. Gente mal educada tem em todo lugar, faz parte!! Obrigada por comentar 🙂

  • Cristiane-Japao diz:

    Uau que maratona..que lindoos cup cakes,quanto carinho e dificuldaes tambem …essa da agua rs…foi engracado mais na hora irrita muito… as vitorias vieram,muito bacana.bjs….

  • Gisele Ferreira diz:

    Poxa Patty sua passagem pelo Rio foi rápida assim???!!!! não sabia da data e horário, estava guardando ansiosa pelo dia de autógrafos no Rio 🙁 ….
    Mas a boa noticia é que continuo avançando na minha reeducação financeira!Já consegui pagar algumas coisas, fiz acordos com instituições financeiras e tenho gastado bem menos. tem meses que nem compro uma roupa nova e não fico triste com isso, sei que é pro meu bem!
    Sucesso nas próximas viagem! Bjs!

    • Patrícia Lages diz:

      Oi, Gisele. Foi um evento fechado para funcionários, mas fico feliz com o seu desempenho! Bjs

  • Joselene Lima diz:

    Nossa! A sra. é uma guerreira héim? rsrsrs Parabéns! 🙂

  • Ina Gonçalves diz:

    Nossa, isso sim é domínio próprio!

  • Maria Fátima diz:

    Sempre tem algo ou alguém para estragar o seu dia principalmente quando estou dirigindo e tem algum motoqueiro ou motorista que se acha melhor que os outros. Isso me estressa muito e eu preciso decidir não dar ouvidos, não sei como, eu até tento, mas de vez em quando ainda esqueço de não dar ouvidos.

  • Fernanda diz:

    Parabéns pelo site gostei valeu a pena ter vindo aqui..

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*


Carreira Profissional

Cartão de Crédito

Investimentos

Pagamento de Dívidas

Faça uma busca no site:

Acompanhe também a Bolsa
Blindada nas redes sociais:


Receba todas nossas novidades!

Livros Bolsa Blindada:

Desenvolvido por: