Ofensas no mundo virtual: como revidar?

Uma das passagens amplamente usadas como modelo de justiça é o “olho por olho, dente por dente”. Mas devemos mesmo levar esse conceito ao pé da letra? Como fazer isso no mundo virtual?

ofensa_internet

Esse assunto é bem polêmico, mas minha intenção não é polemizar. Quero fazer uma reflexão sobre o que é de fato, fazer justiça sob o ponto de vista dos relacionamentos, principalmente os virtuais.

Temos visto nos dias de hoje que a internet virou “terra de ninguém”, onde as pessoas ofendem, criticam e ridicularizam as outras como se estivessem acima do bem e do mal. E ai de quem não concorda com elas!

Será que, quando alguém nos ofende, temos o direito de ofendê-la de volta? Será que se ela publica algo que nos agride, temos o direito de responder à altura? Eu até acho que sim, afinal, quando você me ofende, me dá o direito de que eu a ofenda de volta. Mas não é porque eu tenho um direito que vou fazer uso dele. Posso abrir mão desse, bem como de qualquer direito que eu tenha.

Se alguém me ofende na internet, sou livre para escolher vários caminhos:

  1. ofender de volta
  2. ignorar a ofensa
  3. deletar a ofensa
  4. responder com educação

Quando eu escolho a opção 1, creio que estou no meu direito (afinal, a pessoa me ofendeu primeiro), mas se ofendo de volta, acabo me igualando àquela pessoa e, sendo assim, chego à conclusão de que não é esse tipo de ser humano que quero ser. A resposta 1 nunca é a melhor escolha, ainda que eu tenha o direito de optar por ela.

Quando a ofensa é sem pé nem cabeça, simplesmente ignoro, pois a própria pessoa ter revelado seu raciocínio fraco em público já é castigo suficiente…

Quando se trata de algo que pode prejudicar outras pessoas, que contenha palavrões, frases de ódio e preconceito, eu deleto. Sim, deleto. Debater ideias é uma coisa que até promovo de vez em quanto, mas usar o meu espaço para me ofender já é demais! Quer ofender alguém? Faça isso no seu espaço, para o seu público, entre as suas redes. Usar as redes dos outros para ofendê-los só demonstra que você quer ter um público que não é capaz de conquistar sozinho.

Por último, se escolho responder, procuro fazê-lo com educação. Geralmente você “desarma” a pessoa quando rebate uma ofensa de forma respeitosa e civilizada. Ela pode até não dar o braço a torcer na hora, mas é certo que ficará muito sem graça.

Creio que quando não fazemos uso de todo e qualquer direito que tenhamos, nos livramos de muitas chateações e construímos uma sociedade melhor.

“Não seja excessivamente justo nem demasiadamente sábio; por que destruir a você mesmo?” – Eclesiastes 7-16

PS.: se for caso de crime virtual (pornografia infantil ou pedofilia, racismo, neonazismo, intolerância religiosa, apologia e incitação a crimes contra a vida, homofobia e maus tratos contra os animais), denuncie. Consulte este link e, aí sim, faça valer o seu direito.

Você já me segue nas redes sociais?

Facebookclique aqui e curta nossa fanpage

Instagram – @patricialagesoficial

YouTubeclique aqui e inscreva-se

capa-livroE para pedir o meu mais novo livro Lugar de mulher é onde ela quiser, basta clicar aqui!

Você vai receber em casa e autografado, por 39 reais com frete já incluso para todo Brasil

Nos vemos!

 

Jornalista com atuação no Brasil, Inglaterra, Argentina e Israel. Autora do best seller Bolsa Blindada e palestrante na Universidade de Harvard.

Categoria: Comportamento
  • Fernanda Cristina diz:

    “a própria pessoa ter revelado seu raciocínio fraco em público já é castigo suficiente…” kkkkkk, adorei.

    Amei o post. Demonstrou o quanto você é sábia e elegante.

  • Juliana diz:

    Adorei seu post. Na minha opinião eu não usaria o termo “direito”. Acredito que ninguém tem o direito de ofender, criticar as pessoas, não é um senso comum ou bem maior a opinião dela. Acho que o termo que eu usaria é “liberdade”, a pessoa tem liberdade de se expressar e isso não me dá o direito de revidar, mas sim liberdade de responder também. Eu normalmente uso 2 e 4… mas se bem que a 1 é tentadora e quando pega na hora errada, aiaiai kkk

  • Rosangela diz:

    Muito bom esse texto! Eu já fui ofendida assim certa vez por que dei minha opinião sobre determinado assunto numa rede social e alguém que sequer conheço, não sei nem de onde é, simplesmente se achou no direito de me ofender e me chamar de anta por que a opinião dele era diferente da minha. Eu fiquei com muita raiva na hora e fiquei pensando no que responderia de volta, cheguei até mesmo a digitar umas palavras tão ou quase ofensivas quanto as dele, mas apaguei e respondi da forma mais educada possível e sequer o chamei por nome de algum animal. Felizmente, outras pessoas que também deram suas opiniões depois, reclamaram desse fulano que me ofendeu dizendo que as pessoas tinham que ser mais civilizadas ao darem suas opiniões. Tomei uma decisão desse dia em diante, a de deletar todos essas redes que trazem assuntos polêmicos onde opinamos e aparece um dito cujo que não concorda com nossa opinião e nos ofende. Hoje nem opino mais nessas redes, decidi seguir somente as que realmente me trazem algo de bom e me ensina alguma coisa útil. Já tenho problemas demais na vida real pra ficar debatendo com gente desconhecida no mundo virtual. Me sinto bem melhor assim.

  • Sabrina Mix diz:

    Patrícia sempre com suas palavras de sabedoria.

    Nem te conheço, mas já te considero pacas.

    Beijos e sucesso!!!

  • Luciana Assumpção diz:

    Patrícia a liberdade que a internet criou liberou barreiras e as pessoas acham que podem tudo. Mas devemos diferenciar os haters das pessoas comuns pq esses vem apenas para criar discórdia e retaliação é tudo oq eles querem.
    Hj em dia prefiro ignorar a maioria e dar atenção apenas para quem merece. Adoro deus posts! Bjks

  • vera diz:

    Boa tarde dona Patrícia, no post de ontem 10/01 eu enviei em seu email minha reflexão. Sua opinião será de grande ajuda. agradeço. Vera

    • Patrícia Lages diz:

      Oi, Vera! Não recebi! 🙁

  • Patricia diz:

    Patricia!!! Como esse post foi importante pra mim, menina!

    “Não seja excessivamente justo nem demasiadamente sábio; por que destruir a você mesmo?” – Eclesiastes 7-16

    Já fui extremamente justiceira, como dizia minha mae. HJ prefiro deixar q o outro pense que venceu. Pq sei q la na frente ele vai aprender. Como mas muitas vezes fui tola, achando q tava vencendo uma causa, qdo tava so me destruindo.

    A melhor definição de humildade que ja ouvi, é qdo podendo exercer o seu direito, vc prefere abrir mao dele. ou o contrario, não precisando fazer algo que não é sua obrigação, vc vai la e faz.

  • Luciana diz:

    Amei o post. Como sempre você é elegante mas passa o recado! Falou tudo Pat! Um beijo. Os cactos🌵 continuam te mandando lembranças. Muita saudade, Lu

    • Patrícia Lages diz:

      Eu ❤ 🌵!!

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*


Carreira Profissional

Cartão de Crédito

Investimentos

Pagamento de Dívidas

Faça uma busca no site:

Acompanhe também a Bolsa
Blindada nas redes sociais:


Receba todas nossas novidades!

Livros Bolsa Blindada:

Desenvolvido por: