Era pós-emprego, o que isso significa?

Você sabia que já estamos vivendo na era pós-emprego? Confira no post de hoje como isso pode afetar você e como se adaptar aos novos tempos.

desemprego

Era pós-emprego: o que é isso?

Dia desses fiz uma postagem no meu Instagram mencionando que estamos na era pós-emprego e algumas pessoas ficaram alarmadas.

“Como assim era pós-emprego? Vira essa boca pra lá!”

“Para com isso! Se as pessoas pensarem assim vão pirar!”

“E o que a gente faz então, morre de fome?”

Isso mostra o quanto as pessoas não estão conectadas com o que vem acontecendo ao seu redor.

Segundo o IBGE, o Brasil tem atualmente mais de 12 milhões e 200 mil pessoas desempregadas.

Não bastasse isso, outras 12 milhões possuem o que se chama de “jornada insuficiente” e estão buscando um emprego com jornada maior e, portanto, maior salário.

Com isso, chegamos ao número astronômico de mais de 24 milhões de pessoas em busca de empregos que, infelizmente, não estão disponíveis.

Formatura-7Paralelamente, as faculdades formam todos os anos milhares de novos profissionais em busca do quê? Acertou: empregos! E a pergunta que não quer calar é: Onde toda essa quantidade de gente vai trabalhar?

Como estar preparada para o futuro?

O erro de muitas pessoas é achar que preparar-se para o futuro é fazer uma faculdade. Porém, é preciso muito mais do que isso. Quantas pessoas estão desempregadas há meses – e até anos – cheias de títulos e diplomas?

O mundo mudou, o mercado mudou e quem não mudar vai ficar para trás.

Você precisa se conscientizar de que a sua carreira não depende de que alguém lhe dê um emprego. Caso contrário, você está se candidatando a ser mais uma na fila do pão!

Você é a pessoa responsável pela sua carreira, por isso, quanto antes tomar as rédeas da sua vida profissional, mais cedo estará adaptada a esse novo mundo.

Não pense que você não cresce porque não tem emprego, pois se os empregos estão escassos hoje, estarão mais ainda amanhã.

Não pense que você não cresce porque a empresa onde trabalha paga pouco. Os salários são determinados pelo mercado, por isso, quanto mais gente querendo trabalhar, mais baixos ainda eles serão. Já entendeu o resto da frase, né?

Mude primeiro a sua cabeça e saiba que é necessário que você tome as rédeas da sua carreira e pare de passar essa responsabilidade para terceiros.

Por hoje, deixo esse vídeo para você entender um pouco mais sobre oferta e procura e, amanhã, falaremos sobre renda extra. Quem vai estar por aqui?

Para não perder nada, cadastre-se!

Cadastre o seu e-mail agora!
Cadastre o seu e-mail abaixo e receba todas as nossas novidades!

Nos vemos!

Jornalista especialista em finanças, autora do best-seller Bolsa Blindada, colunista do programa Mulheres, TV Gazeta e youtuber.

  • PATRICIA INFANTI diz:

    Eu! Pra variar! rsrsrs

  • Rosana diz:

    Quero muito a continuação do textoooooooooooo

  • Vanessa Rosseto diz:

    Muito bem observado Patrícia
    As pessoas tem diplomas, mas não tem profissão, e muitas vezes, nem profissionalismo.

  • Dienefer Vendramini diz:

    Tamo junto
    Até mais 😙

  • Ingrid diz:

    Muito bom seu vídeo!!!

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*


Carreira Profissional

Cartão de Crédito

Investimentos

Pagamento de Dívidas

Faça uma busca no site:

Acompanhe também a Bolsa
Blindada nas redes sociais:


Receba todas nossas novidades!

Livros Bolsa Blindada:

Desenvolvido por: