Eleições: perda de tempo ou oportunidade de mudança?

Todos estamos fartos com a política brasileira, mas adianta reclamar e querer que a campanha termine logo? O que vamos ter de enfrentar nos próximos 4 anos é pior do que investir tempo agora e escolher bem nossos candidatos? Veja como fazer a diferença nas urnas.

Se não entendermos o processo eleitoral jamais conseguiremos votar bem. Por isso, em linhas gerais, veja o que acontece com seu voto.

Votar é obrigatório?

Sim. O voto no Brasil é obrigatório, porém o eleitor é livre para escolher ou não  um candidato, ou seja, somos obrigados a comparecer ao local de votação (ou a justificar a ausência), mas podemos votar branco ou nulo.

Qual a diferença entre votos brancos e nulos?

Nenhum dos dois é contabilizado. A Constituição Federal de 1988 diz: “é eleito o candidato que obtiver a maioria dos votos válidos, excluídos os brancos e os nulos”. Apesar de que dizem por aí que se a maioria votar nulo a eleição é cancelada, isso não é verdade. Serão contados os votos válidos e ignorados os brancos e nulos, não sendo isso motivo para cancelamento da eleição.

Votos brancos e nulos não afetam a eleição?

Afetam sim, e muito. Votos brancos e nulos são considerados votos inválidos, portanto, quando você opta por um deles estará diminuindo a quantidade de votos válidos, o que também diminui a quantidade de votos que um candidato precisa para ganhar a eleição. Ou seja, você facilita a vida do candidato que está na frente. Por isso, abster-se de votar não significa não contribuir para o resultado da eleição.

Como será esta eleição?

Ocorrerá em todo país dia 02 de outubro, para escolha de vereador e prefeito. O primeiro voto vai para o vereador e devemos digitar os 5 números do candidato escolhido e apertar a tecla verde “confirma”. Depois vem o voto para prefeito, quando devemos digitar os 2 números do candidato e apertar a tecla verde “confirma” novamente. Irá aparecer a mensagem “fim” e a urna emitirá um sinal sonoro finalizando o voto. Para votar em branco é só apertar as teclas “branco” e, em seguida, “confirma”. A urna não tem uma tecla “nulo”, então se você quer anular seu voto deve digitar um número não válido e apertar a tecla verde “confirma”.

Como ser um bom eleitor?

A primeira regra do bom eleitor é conhecer os candidatos. Sim, eu sei que é muito chato assistir propaganda política – eu mesma não tenho paciência para algo tão mal feito que chega a ser ridículo –, mas há outras formas de escolher um candidato. Não tenho a pretensão de dizer como você deve votar, isso nem seria ético, mas vou exemplificar dizendo como eu escolho meus candidatos.

Como jornalista, tenho acesso a algumas informações que o público em geral nem sempre tem. Além disso, acabo conhecendo muita gente de diversos ramos e segmentos. A partir daí, já separo os que considero dignos de receberem o meu voto e pesquiso muito sobre eles. Mesmo que você não tenha acesso às informações que eu tenho, hoje em dia esse trabalho está bem mais fácil, pois você pode usar a internet como aliada e pesquisar quem está se candidatando neste link oficial.

As propagandas na TV são feitas por publicitários – as dos grandes partidos cheios de dinheiro, claro –, por isso, nem sempre se mostra a realidade, mas sim, o que querem que achemos que é a realidade… Eu não me fio nelas de jeito nenhum, vou muito mais pela minha própria pesquisa!

Este ano, uma pessoa que eu já conhecia e sabia que se dedica há anos a causas sociais se candidatou, então pedi para uma das organizadoras da campanha me mandar o currículo dele para análise. Quando vi que ele é carioca, confesso que achei estranho se candidatar a vereador de São Paulo, então questionei porque ele não foi cuidar da cidade dele…

Vi que ele realmente havia realizado grandes coisas aqui, bem como em várias cidades do Brasil e, o que estranhei no começo, se transformou em motivo de comemoração, pois pensei: que bom tê-lo aqui na minha cidade! 😀

E eu creio que essa seja a melhor forma de sermos bons eleitores: conhecer, questionar e, depois, tomar uma decisão. No meu caso, não importou o motivo de que conheço o candidato pessoalmente – afinal, conheço um monte de gente! –, mas sim o que ele quer fazer como vereador. Se você quiser saber quem é ele, clique aqui (esta NÃO é uma propaganda, mas apenas uma informação, pois sei que choveriam e-mails perguntando quem é ele e não vou ter tempo de responder!).

Para prefeito confesso que ainda não me decidi, mas estou reunindo mais informações, pois não dá para acreditar apenas no que mostram na TV e no Facebook. Há muita desinformação e eu não quero jogar meu voto fora de jeito nenhum, então, bora pesquisar mais!

Se posso lhe deixar um conselho, aqui vai: pesquise, não jogue fora a oportunidade de votar e jamais, por dinheiro nenhum, venda o seu voto.

O voto é a única coisa que nos iguala a qualquer pessoa, afinal o voto de um pobre vale o mesmo que o de um milionário. Nas urnas somos todos iguais!

E você? Já escolheu seu candidato?

Nos vemos!

Jornalista com atuação no Brasil, Inglaterra, Argentina e Israel. Autora do best seller Bolsa Blindada e palestrante na Universidade de Harvard.

Categoria: Comportamento, Ética
  • Laís Barros diz:

    Patrícia, quanta informação boa!!! Que bom seria se esta sua mensagem chegasse a todos os brasileiros!!! Se todos soubessem a importância que tem o voto de cada um e como isso pode mudar nosso país e consequentemente nossa vida!!! Ainda acredito que o Brasil vai melhorar!!! Fé em Deus!!!!

    • Patrícia Lages diz:

      Vamos compartilhar!!

  • Joselene Lima diz:

    Só digo uma coisa: candidato que votou sim para o golpe não terá meu voto.

    • Patrícia Lages diz:

      Vale ressaltar que essa eleição é para vereador e quem votou pró ou contra impeachment foram os deputados.

  • Ida Nisia Lopes da Silva diz:

    Muito legal Paty, eu procuro fazer isso e voto em quem acredito. Já escolhi meus candidatos e o de vereador foi mais fácil porque já conheço o candidato há bastante tempo e sei do seu trabalho, caráter e integridade. Eu também acredito que está em nossas mãos melhorar o País colocando as pessoas certas para nos representar.
    Vamos votar com responsabilidade para um Brasil melhor no futuro, de preferência com Jesus né..
    Abraços

    • Patrícia Lages diz:

      Sempre!!

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*


Carreira Profissional

Cartão de Crédito

Investimentos

Pagamento de Dívidas

Faça uma busca no site:

Acompanhe também a Bolsa
Blindada nas redes sociais:


Receba todas nossas novidades!

Livros Bolsa Blindada:

Desenvolvido por: