Dicas para viajar com crianças pequenas

Pensando em viajar com as crianças? A Isabela Munhoz foi com seus dois pequenos e trouxe na mala dicas para ajudar você a fazer um ótimo passeio!

viagem

Viajar é uma ótima oportunidade para marcar momentos nos nossos corações e de nossos filhos. É quando temos todo o tempo para nos dedicarmos apenas a eles, sem pensar em trabalho e outros afazeres. Em muitos casos, os pequenos esperam por isso o ano todo! Mas só quem já viajou com crianças pequenas sabe como algo que era para ser prazeroso pode se tornar o maior estresse!

Por isso, hoje vou dar algumas dicas que fui aprendendo a cada viagem que fiz (depois de vários estresses… rs…rs) e que funcionaram para a minha família.

  • Leve a carterinha do convênio médico (se o plano tiver cobertura para o local visitado). Vale a pena pesquisar antes os prontos-socorros atendidos pelo convênio na localidade, e leve também a carteirinha do SUS, caso precise utilizar o atendimento da rede pública, se a viagem for dentro do país.
  • Faça um seguro viagem, que não é muito caro e te dará segurança, caso precise de atendimento médico no exterior.
  • Criança que for viajar para fora do país com um dos pais somente, ou sem nenhum deles, precisa de autorização dos genitores. Para o caso dos novos passaportes, essa autorização já vem no próprio documento (veja neste link).
  • Leve certidão de nascimento ou RG (ambos originais) das crianças. Na hora de sair do país, a Polícia Federal pode exigir outro documento além do passaporte para comprovar a filiação.
  • Leve uma “farmacinha” com os principais remédios que a criança já costuma utilizar: antibiótico, antitérmico, remédio para constipação intestinal, antialérgico, band-aids etc. Deixe a receita médica junto dos medicamentos.
  • Leve o leite em pó (fórmula) que a criança esteja acostumada a tomar. Você pode não encontrar o mesmo no local para onde vai (e nem te conto o estresse que já passei por não seguir essa dica!). Leve aquele potinho que já deixa as porções certas na mala de mão e latas lacradas na mala despachada.
  • Leve escova para lavar mamadeira para que você possa lavar no quarto do hotel mesmo. Esterilizador de mamadeira também é uma opção para levar em casos de bebês muito pequenos.
  • Leve o carrinho do bebê, irá te poupar muito esforço de ficar segurando no colo, sendo que o carrinho pode ser levado até a porta do avião (e retirado logo na saída da aeronave também). Durante os passeios, o carrinho também será muito útil quando o bebê dormir. Outra opção para quem não quer levar o “trambolho” é alugar um carrinho no local, serviço oferecido em alguns destinos.
  • Uma boa compra para algumas famílias é a mochila-coleira ou pulseira-coleira. Ok, tem gente que tem preconceito, mas te digo que o uso lá fora é super normal, e para quem tem famílias grandes é ótimo, pois traz segurança aos pais e liberdade para os filhos (que não precisam ficar segurando as mãos o tempo todo) em lugares cheios de gente como parques de diversões, por exemplo. Dentro da mochila coloque o nome e telefone de contato, pois imagine o estresse de a criança se perder em um lugar onde ninguém fala a língua dela!
  • Carregue lanchinhos e água na bolsa, além de protetor solar, bonés e blusas para possíveis mudanças de temperatura ao longo do dia, se for fazer um passeio demorado.

Dicas gerais:

  • Procure viajar com quem tenha o mesmo perfil de sua família, pois o ritmo e interesses de uma família com crianças pequenas é um, já de adolescentes e adultos sem filhos é outro, o que acabaria frustrando a todos, ou gerando desentendimentos. Caso vá viajar em companhia de pessoas de perfis diferentes, a dica é combinar um horário e ponto de encontro, para cada um fazer o que mais lhe atrai, e daí ninguém fica descontente no final do dia.
  • Não espere demais da alimentação dos pequenos. Fora de casa eles vão comer com menos qualidade, às vezes comerão pouco, mas enfim, depois eles voltarão à normalidade.
  • Não sobrecarregue na quantidade de atrações a serem visitadas. Não vale a pena cumprir uma agenda enorme de atividades, se a criança estiver cansada, com sono etc. Tem hora que o melhor a fazer é “perder” um tempo de descanso do que “ganhar” tempo sem realmente curtir as atrações.

Quando a criança sai da rotina é natural que fique mais agitada, com alterações de humor, fome, sono, enfim, é só ir para um lugar diferente que seu comportamento muda, não é mesmo? Então procure não se estressar, releve mais, tire muitas fotos e aproveite muito muito muito o momento em família!

 

Até a semana que vem!

Isabela Munhoz

Jornalista com atuação no Brasil, Inglaterra, Argentina e Israel. Autora do best seller Bolsa Blindada e palestrante na Universidade de Harvard.

Categoria: Crianças
  • Estela Pereira diz:

    Olá!

    Ótimas dicas, viajar com crianças é uma delicia, com certo planejamento e cuidados melhor!
    Bjs!

    Estela

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*


Carreira Profissional

Cartão de Crédito

Investimentos

Pagamento de Dívidas

Faça uma busca no site:

Acompanhe também a Bolsa
Blindada nas redes sociais:


Receba todas nossas novidades!

Livros Bolsa Blindada:

Desenvolvido por: