Dicas para um enxoval de bebê funcional e consciente

É muito fácil escorregar feio na hora de fazer o enxoval, afinal, dá vontade de comprar tudo! Roupinhas lindas, sapatinhos fofos… mas alto lá! Dá para montar um enxoval sem explodir o orçamento!

Como todas as sextas-feiras, hoje o espaço é da Isabela Munhoz, a executiva que largou a carreira para ser mãe!

Screen Shot 2017-08-01 at 20.40.12

Mulher por si só já tem a tendência a se deixar levar pelas emoções, e a Paty tem abordado bastante sobre como as lojas se utilizam dessa característica da mulher para fazê-la comprar mais do que deveria! (Tem um vídeo sobre isso neste link).

E uma mulher grávida, então? Coloca emoção nisso, gente! Um serzinho se mexendo ali, dentro dela, um bilhão de expectativas e… lá vai uma notinha de 50 reais num sapatinho lindo aqui, outra notinha de 100 num macacãozinho fofo ali… E porque não mais uma parcelinha no cartão para um casaquinho imperdível? E quando você vê, comprou muito além da conta, literalmente! 😀

Mas nem tudo está perdido! Vamos a algumas dicas para fazer um enxoval consciente:

  • No primeiro ano – o bebê crescerá tão depressa que utilizará de quatro a cinco tamanhos diferentes! É um pulinho para ir do RN ao G, isso quando o bebê não fica mais gordinho e vai direto para o GG ou tamanho 1!
  • Calcule as peças – considerando a dica acima, o bebê utilizará um determinado tamanho por 3 meses aproximadamente, então não é necessário comprar muito do mesmo tamanho. Adeque a quantidade de trocas de acordo com a regularidade que você lava as roupas (se todos os dias, se três vezes na semana ou menos), assim você conseguirá saber de quantas roupinhas realmente vai precisar.
  • Dê uma folguinha – leve em conta que o bebê suja bastante a roupa e a fralda muitas vezes vaza… rs… rs… Por isso, não dá para fazer a conta à risca. Calcule umas três trocas para um dia nos primeiros meses (dá e sobra!). E se você lava roupa todos os dias, significa que seis conjuntos de cada tamanho serão suficientes. Se quiser investir um pouco mais, oito é um número que lhe deixará bem confortável. Para o meu primeiro filho, comprei 10 trocas de cada tamanho e teve coisas que ele nunca usou!
  • Estações – fique atenta à época do ano para comprar as roupinhas de acordo com a estação. Para cada tamanho, pense em qual mês o bebê vai usar.
  • Roupas mais simples – compre a maior parte das roupinhas do tipo “para ficar em casa”. Além de o bebê ficar bem confortável, essas peças são mais em conta e você economizará um bom dinheiro. Com o valor economizado, vai dar para investir em roupinhas fofas para sair, pois você irá comprar menos.
  • Aceite doações –  nessa fase, o bebê usa cada roupinha por pouco tempo, por isso, mesmo doações de peças usadas estarão em ótimo estado!
  • Segunda mão – compre em grupos de desapego, pois dá para encontrar kits bem baratos, além de peças de marcas famosas (uma mais linda que as outra!), economizando um bocado e deixando seu baby fashion!
  • Faça chá de bebê – além de ser super gostoso dividir esse momento com a família e amigos, dá pra economizar muitos itens do enxoval. Se a ideia for fazer o enxoval sozinha, faça um chá de fraldas e itens de higiene, pois serão extremamente úteis.

Há quem me pergunte se vale a pena fazer o enxoval nos estados Unidos e a resposta é: depende!

Se você quiser um carrinho com design arrojado, roupinhas da moda, itens diferenciados que não se encontram aqui no Brasil (e puder pagar à vista, pois a maioria das lojas no exterior não parcelam), a resposta é sim, vale a pena. Você gastará menos do que se fosse comprar coisas desse tipo no Brasil. Fiz as contas e vi que só o que se economiza com o carrinho, cadeirinha para o carro, babá eletrônica e bombinha de tirar leite, já dá para pagar a passagem!

Mas se a sua ideia é fazer um enxoval gastando pouco e sem essas “extravagâncias” importadas, há boas opções de lojas no Brasil e, claro, podendo programas as compras por meio dos parcelamentos. Lembre-se: como no primeiro ano o bebê usará muita roupa (e perderá depressa), não é necessário investir em muita qualidade.

Espero que essas dicas tenham ajudado às futuras mamães! Se tiverem dúvidas ou quiserem acrescentar dicas, postem nos comentários, vou amar ler e assim vamos ajudando umas às outras! 🙂

Beijos, Isabela Munhoz

Jornalista com atuação no Brasil, Inglaterra, Argentina e Israel. Autora do best seller Bolsa Blindada e palestrante na Universidade de Harvard.

Categoria: Crianças
  • Ana Carla Saud diz:

    Excelente “post”. Quando fiz o enxoval do meu primeiro bebê, comprei muitas coisas difíceis de utilizar em detrimento das peças mais práticas. Isso ocorreu porque, ao inverso de pesquisar o que seria mais prático, acabei ouvindo as sugestões de pessoas que não entendiam nada de crianças… E só depois que o bebê nasceu, acabei tendo de fazer outro enxoval mais adequado. Aliás, essa matéria daria um livro por si só, porque existem muitas coisas que as mamães de primeira viagem adquirem e depois se arrependem… No meu caso, consegui vender quase tudo o que meu filho usou pouco (ou nem utilizou). Não pretendo ter mais filhos, mas alguns itens eu até guardei, em organizadores bem acondicionados (para não vender muito abaixo do preço) como se fosse uma espécie de “ativo futuro”. Quem sabe pode servir para algum netinho e então, se quiserem utilizar as roupinhas guardadas, não precisarão comprar aqueles itens…

    • Isabela Munhoz diz:

      Tem assunto pra um livro inteiro mesmo, Ana Carla!
      Kkkk imagine uma pesquisa com as mães sobre o que compraram errado para o enxoval lkk
      Obrigada pelo comentário e desejo uma ótima semana!
      Beijos
      Isabela

  • Ede diz:

    Olá Isabella, gostei das dicas; Eu vou ser mae por primeira vez e vou facer dois chas de bebe, e em um deles pensei que em vez de trazer presentes pediria para a familia trazer dinheiro para poder comprar coisas maiores como carrinho, etc; alem de que gostaria eu mesma escolher as roupas do meu bebe.
    No outro cha nao pediria roupas, se nao coisas mais basicas.
    Gostaria de saber como voce se organizo com o tempo, coisas da casa, etc, quando seus filhos nasceram. Desculpa meu portunhol, 🙂 beijos.

    • Isabela Munhoz diz:

      Hola Ede, seu portunhol é um charme!
      E parabéns pelo bebê, que seja uma benção para vc e sua família!
      Sobre o chá de bebê, pedir fraldas é uma ótima forma de economizar, pois vc vai usar muitos pacotes, e cada uma custa uns R$ 40,00!!!! E nem sempre os convidados para o chá vão se sentir à vontade em dar dinheiro… Mas vc que conhece essas pessoas pode avaliar melhor.
      Com relação à organização da casa, eu contei com ajuda de uma pessoa para limpeza e roupa, precisei apenas me organizar para fazer a comida. Para isso esperava meu marido chegar em casa para ter tempo
      de cozinhar e congelava bastante coisa, assim facilitava na hora das refeições 😉
      Beijos!!!!

      • Ede diz:

        Obrigada por responder Isabella!; sim, vou pensar bem com respeito aos chas! Beijos.

  • Karla Pinheiro diz:

    Precisamos de um post como esse para as novinhas- Enxoval de Casamento!

    • Isabela Munhoz diz:

      Opa, boa ideia, Karla!!!
      Beijos

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*


Carreira Profissional

Cartão de Crédito

Investimentos

Pagamento de Dívidas

Faça uma busca no site:

Acompanhe também a Bolsa
Blindada nas redes sociais:


Receba todas nossas novidades!

Livros Bolsa Blindada:

Desenvolvido por: