Desafio detox #20 – A CLT faz mal para você!

É isso mesmo! No post de hoje você vai saber que nem tudo o que parece benefício é de fato algo benéfico. Confira e mude sua visão para poder crescer!

leis

Quando me libertei da CLT – Consolidação das Leis do Trabalho – minha visão se abriu e, finalmente, pude enxergar com clareza todo o mal que ela tem causado aos brasileiros.

Ter férias de 30 dias a cada 12 meses, receber 13 salários por ano, ter FGTS e uma série de “direitos” pode parecer justo e benéfico para o trabalhador, mas se você parar para analisar o que acontece nas entrelinhas, chegará facilmente à conclusão de que a CLT não tem nada de bom.

Hoje vou falar apenas da ilusão das férias de 30 dias e, se for do interesse de vocês, falo sobre os outros “benefícios”.

Para parecer que o trabalhador recebe uma bolada para curtir as férias, ele recebe o salário do mês + 1/3 de bônus + o adiantamento do salário do mês seguinte. Vamos a um exemplo: imagine uma pessoa que recebe R$ 3.000 de salário e vai sair de férias de 01/03 a 31/03. Ela vai receber o seguinte:

  • R$ 3.000 referentes ao salário de fevereiro
  • R$ 1.000 referentes ao bônus de 1/3
  • R$ 3.000 referentes ao adiantamento do salário de março
  • Total R$ 7.000

De posse dos R$ 7.000, ela vai se sentir feliz, achando que pode realizar seus sonhos de comprar, reformar, passear, enfim, gastar! Porém, isso é uma tremenda ilusão, pois ela não ganhou R$ 7.000, mas sim, apenas R$ 1.000 de bônus (1/3 de seu salário).

Muita gente sai gastando como se tivesse ganho na loteria, mas se esquece que, em abril, quando voltar de férias, não terá o salário de março a receber, pois já recebeu adiantado. Nesse exemplo, a pessoa só vai receber salário em maio (referente ao mês de abril), mas provavelmente já vai ter gasto boa parte da “bolada” recebida no começo de março e vai se endividar ou passar necessidade. Um mês com muito e outro com nada!

Acompanho esse fato que desde que comecei a trabalhar em 1991, pois era assistente de RH e vi muito funcionário chorando ao saber que não teria salário na volta das férias. Nós cansávamos de explicar antes deles saírem de férias, mas a euforia da “bolada” parece que os fazia surdos e, a alegria de sair de férias se transformava em desespero na volta…

Além dessa “maquiagem” nos benefícios (e o pior deles é a ilusão do 13º salário), a CLT faz com que o trabalhador tenha uma cabeça nada empreendedora. Por isso é que muita gente era um ótimo funcionário, mas quando abre o próprio negócio, naufraga.

Estou cansada de ler comentários de leitores que dizem:

  • Estou com acúmulo de duas funções na empresa, devo processá-los?
  • Meu patrão me faz ficar todos os dias 10 ou 15 minutos a mais no trabalho, devo fazer valer meus direitos?
  • A empresa quer me pagar um curso, mas quer que eu faça fora do horário de trabalho, isso é certo? E o meu direito de descanso?
  • Meu chefe quer que eu aprenda a função dele. Aposto que é para largar tudo na minha mão, tô fora! Não ganho para isso!
  • Minha supervisora quer tudo “para já” e eu não estou gostando. Se não me der prazo, não vou fazer mais nada! Existem leis que me protejam?

Esse é o tipo de trabalhador que a CLT forma: que não confundem oportunidade com exploração e que, para tudo, querem ter leis que as protejam e as defendam para que, legalmente, possam fazer menos! Por isso, quando elas perdem seus empregos, ficam sem chão, não sabem o que fazer, nem para onde ir. Cadê a lei para protegê-los agora? Por isso, elas abrem seus negócios e afundam em questão de pouco tempo. Veja como o “pensamento CLT” é intoxicante quando comparamos ao pensamento empreendedor considerando as mesmas frases acima, mas com outra mente:

  • O empreendedor de sucesso é uma pessoa multitarefas, que desenvolve bem várias habilidades e que busca soluções para todo tipo de problema. Acúmulo de 2 funções é para os fracos, pois quem empreende exercita todas as funções que seu negócio exige.
  • Ficar 10 ou 15 minutos além do horário é para os dias calmos. Normalmente quem empreende tem hora para entrar, mas não tem hora para sair.
  • A empresa quer te pagar um curso, mas você está achando ruim de usar suas horas de descanso? O empreendedor paga seus cursos, palestras, workshops e tudo o que precisa de seu próprio bolso, além de fazer isso fora do horário de trabalho, pois se não produz, não ganha. E aí, como pagar pelo curso?
  • Seu chefe quer ensinar a função dele e você não quer aprender? Ninguém ensina nada a quem empreende, a não ser que ele pague muito bem por isso!
  • Sua supervisora quer tudo para já? Sinta-se privilegiada, pois o cliente de quem empreende quer tudo para ontem! E se o empreendedor não atender, não lucra!

O empreendedor não tem férias, nem 13º, nem FGTS e nem direito algum, mas ele tem algo que vale muito mais do que isso: “liberdade”. Eu não troco a minha liberdade por nenhum desses “benefícios”, pois além de serem ilusão, eles acabam por escravizar as pessoas a uma vida limitada.

O empreendedor tem mais trabalho, sim, mas tem a oportunidade de trabalhar no que ama, de fazer seu próprio salário, de criar seu negócio à partir do que ele acredita e isso não tem dinheiro que pague!

Você pode não ter perfil para empreender no seu próprio negócio, afinal, as pessoas não são iguais (e nem têm de ser!), porém, não tenha uma cabeça CLT, empreenda no seu trabalho, faça mais, seja mais, produza mais. Você nunca vai perder com isso, afinal, é a sua carreira!

Amanhã nos encontraremos para o último desafio detox, estão preparadas?

Nos vemos!

Jornalista especialista em finanças, autora do best-seller Bolsa Blindada, colunista do programa Mulheres, TV Gazeta e youtuber.

Categoria: Desafio
  • PATRICIA INFANTI diz:

    Bom dia, Paty! Eu trabalhei alguns anos como autônoma e foi justamente nesse período que, além de tirar essa visão CLT que vc cita, eu consegui eliminar dois defeitos que tinha: não sabia trabalhar em equipe e era inflexível. Hoje, eu procuro evitar que abusem de mim. Mas, nem por isso, deixo de fazer o melhor que posso, não reclamo e procuro enxergar as coisas boas que meu empregador faz por mim. E qto ao pgto das férias, fiquei 12 anos sem saber o que é isso. Mas, nem por isso, qdo recebi, fiquei deslumbrada. Ao contrário!! Corri tirar da conta corrente, coloquei na poupança, justamente para não ver o dinheiro e achar que estava sobrando e acabar gastando a torto e a direito! Bjs!

  • Janeide Santos diz:

    Patricia bom dia.
    Quero que fale mais desses
    “benefícios”.
    Patricia vc poderia faltar a respeito do mei e de quem trabalha informal.
    O que é necessário para obter a licença.desde já agradeço

    • Patrícia Lages diz:

      OK!

  • Lisiane Gravataí/Rs diz:

    Bom dia Patrícia, achei muito bacana o post de hoje, ele é muito esclarecedor, apesar de todo o trabalhador saber que quando volta de férias ele não terá salário mesmo assim ele não se planeja e realmente nesta hora pode se endividar e criar uma bola de neve. Se você puder dar continuidade em falar mais sobre a CLT seria de grande valia, pois o que aprendemos na escola, na universidade e até em casa é que terminemos nossos estudos e vamos procurar um emprego que assine carteira para termos nossos direitos, esta série de post sobre CLT vai ajudar muitas pessoas. Beijos e sucesso!!

  • Monica diz:

    Bom dia Paty.
    Gostaria muito que você falasse mais a respeito sim. E também de funcionalismo público, trabalho há 7 anos como professora, e estou pensando em largar tudo e ir embora para Portugal, tentar uma nova história lá. Será que meu diploma de professora Valéria lá também para recomeçar? Sei que aqui há muitas leitoras e acredito que alguém poderia me tirar essa dúvida. Desde já agradeço e amo tudo o que você tem feito por nós. Tenho todos os seus livros, falta somente os que estão no forno ainda, e colocando em prática seus ensinos fazem 4 anos que nunca mais sujei o meu nome e sai de muitas dúvidas que eu tinha. Hoje em dia penso duas vezes se vale a pena mesmo ou não comprar certas coisas. Obrigada por tudo e que Deus te abençoe.

  • Vilma diz:

    Pura verdade….faz mais de 20 anos que sai desse impasse na minha vida de CLT graças a Deus,trabalho por conta é pago uma previdência e como você falou:repito suas palavras《NÃO TROCO MINHA LIBERDADE POR NENHUM DESSES BENEFÍCIOS》

    Muitos precisam aprender pôr em prática esse post,temos muitas oportunidades de não tá se apegando a isso.
    🎀Parabéns Patrícia! o Brasileiro precisa saber disso.

    Deus te abençoe.

  • Tatiana diz:

    Bacana esse post ! Precisamos ampliar a nossa visão !
    Ah te vi na fila dos testemunhos rsrs logo estarei lá tbm !! Bjs

  • Angélica Feuerharmel diz:

    Bom dia Patrícia, venho acompanhando teu trabalho há algum tempo e tenho amado. Virei uma grande fã tua. Obrigada por nos ensinar muitas coisas interessantes. Sou trabalhadora com carteira assinada mas já venho percebendo q/ este não é o caminho. Tenho um ateliê de artes em minha casa, trabalho com cartonagem e forminhas de tecido para mesa de doces e venho me preparando p/ trabalhar somente no meu negócio. A cada dia q/ estudo sobre teus assuntos e os parceiros q/ tu nos indica tenho mais certeza de q/ os caminhos são empreender e educação financeira. Abraço

  • Cassandra diz:

    Bom dia Patrícia!
    Gostaria de saber sua opinião sobre as pessoas que não tem vocação para empreender…
    Veja, estou numa empresa que tenho múltiplas tarefas, e me deixa super sufocada. Pra você ter uma ideia quando estou fazendo uma tarefa logo me mandam parar o que estou a fazer e começar outra. Faço área fiscal, financeiro, e até DP. Só que como não tenho curso superior sou a funcionária coringa , este é o nome que minha chefe usa para definir o que faço. Os outros tem seus setores definidos tem curso de contabilidade, eu dou suporte em todas as áreas, é isso me deixa sobrecarregada.
    E ao contrário do que se esperava na empresa, não sinto a menor vontade de fazer o curso superior…
    A minha questão é: o que seria empreender neste trabalho? É possível empreender nele?

    • Patrícia Lages diz:

      É possível ser empreendedora em qualquer área e em qualquer trabalho. Na verdade, me parece que vc está fazendo exatamente o que a empresa precisa: uma coringa que sabe fazer tudo o que é necessário. Eu adoraria ter uma funcionária assim! Os outros não são tão valiosos quanto vc, pois têm uma função e fazem algumas coisas, enquanto vc tem várias funções e é capaz de fazer várias coisas. Quem vc acha que é mais útil? Não se veja como inferior, pois vc não é! Bjs

  • Paula Nunes diz:

    Gostei muito dos esclarecimentos, muito úteis, meu esposo é um MEI, procuro sempre o máximo de informações, para ajuda lo.
    Eu sou uma CLT, mas faço do meu trabalho o meu local de empreendedorismo. Tenho muitas tarefas e desempenho muitas funções, mas faço tudo de uma maneira bem organizada, tanto que me sobra tempo dentro da carga horária. Fale mais sobre os benefícios para sempre abrir nossa visão.

  • Daniela Gomes diz:

    Boa tarde, quero muito fale mais a respeito desses “benefícios”.

  • Mari diz:

    Acho que uma coisa é voce trabalhar 10, 12 horas para um empreendimento que é seu, outro é trabalhar além do contratado para o empreendimento de outra pessoa. Claro que você deve cumprir o que foi estabelecido para ambos, e se dedicar, oferecer o melhor trabalho. Mais é preciso ter bom senso, têm empregos nos quais vale a pena ir além do contratado, já outros não, assim como há empregados que vale a pena contratar, já outros não. E a culpa não é da CLT, é sim da conduta de cada um. O fato é que seja celetista ou empreendedor, você tem desafios para enfrentar e é bom que se qualifique, se quiser evoluir na área que você atua. Tem pessoas que se acomodam também como empreendedor, assim como celetista. Bem, esse é meu ponto de vista, pois conheço pessoas que são celetistas, trabalham muito e estudam para atuar em outras áreas, ou seja os “direitos” não enchem os olhos dessas pessoas.

    • Patrícia Lages diz:

      O que eu coloco aqui é que os “direitos” são, na verdade, ilusórios e não tão benéficos como as pessoas acreditam que sejam. FGTS e 13º são pura ilusão, por isso vou falar – e provar matematicamente – que eles não são ganhos extras como as pessoas imaginam. A culpa da CLT é iludir o trabalhador, esse é o ponto do texto.

      • Mari diz:

        O ponto então são as “vantagens financeiras” estabelecidas na CLT, e não a CLT, em si. De fato toda legislação precisa ser melhorado ao longo dos anos, mais considero que importante que hajam leis que limitem a jornada, impeçam sobrecarga de trabalho e más condições de trabalho, entre outras regras que respeitem a dignidade da pessoa e de sua família.Tem muito empregador de boa fé, mas tem outros que não. Existe exploração na vida real,não é mimimi de quem só receber privilégios.

  • Cristina diz:

    Oi Paty,
    esse é um momento delicado o qual o país passa por alterações na CLT entre outras possíveis alterações,colocou o lado do empregado “preso” aos direitos da CLT e não colocou os benefícios.A CLT foi uma conquista importante ,pois antes eramos escravizados por longas horas de trabalho(passava do horários em muito,muito mais que 15min),fazendo a função do patrão e mais tudo que tivesse pela frente,trabalhava por mais de uma ou duas pessoas,cumpria-se prazos desumanos e por aí vai…lembrando que além de ficar comprovado que férias,horários de descanso é salubre…o patrão/empregador/empresário quer LUCRO,poucos vão recompensar esses esforço a mais do trabalhador,que perderá qualidade de vida,tempo com família,ir ao parque,igreja ou simplesmente descansar.

    Para começar se empreender temos que ter além de boa vontade,ideia…deverá ter dinheiro,que pode vim com organização que você mesma ensina,mas que a garantia dos direitos na CLT proporciona…compreendo sua mensagem para quem perdeu emprego,quem tem uma economia para começar ou até mesmo para os insatisfeitos no atual trabalho.

    No próprio negócio tem lá suas vantagens(lucro todo seu e trabalho também rs…),mas não creio ser a CLT que impede a visão do empreendedorismo,alguns países ricos tem muitos empreendedores,contratam mão de obra barata dos que não se ariscam,mas os direitos são garantidos nas legislações justamente para evitar que o empreendedor escravize o que não se arisca no próprio negócio.Lembrando que temos os cargos públicos(os concursados) que em algumas áreas tem suas remunerações justas em acordo com as funções desempenhadas e grau de estudos,progressão na carreira,não fica sem receber o mês que retorna das férias…muitos depois viram empreendedores justamente por ter tido os direitos preservados na legislação dos estatutários…enfim,a CLT é uma proteção do trabalhador contra exploração dos gananciosos empresários e não impede/dificulta/cega a pessoa empreendedora,minha opinião!Inté mais.

    • Patrícia Lages diz:

      Olá, Cristina! A CLT foi uma conquista, não é mais, pois o empresariado e o governo acabaram por tirar os benefícios do próprio bolso do trabalhador (vou provar isso matematicamente em posts futuros). Porém, as pessoas ainda acreditam que a CLT as protege e é e esse é o ponto crucial do texto. Muitos se prendem a trabalhos que não gostam para não perderem “direitos” que não são mais do que ilusão. Vou falar mais sobre isso e estou certa de que a sua visão vai mudar.

  • Gabi diz:

    Oi Paty! Li o post e os comentários e só aguçou ainda mais minha curiosidade sobre essa matemática. Já vi algumas pessoas falando sobre a ilusão do 13 agora o FGTS nunca vi nada. Estou ansiosa pelo próximo post sobre o assunto! Obrigada por dedicar seu tempo a nos ajudar a melhorar nossa qualidade de vida! Bks!!

  • Tati diz:

    Talvez vc nao tenha noção do quanto nos ajuda a enxergar além. Muito obrigada. ❤😊😚

  • Patricia Santana diz:

    Olá Patrícia,
    Muito bom o desafio de hoje, você está de parabéns!
    Faz algum tempo que acompanho seu blog mas somente no feriado de carnaval que decidi comprar seus livros ” Bolsa Blindada e Bolsa Blinda 2″, cheguei a conclusão que deveria ter comprado antes ( muito antes…)pois o conteúdo é muito BOM!!!Bjs.

  • Paula Nunes diz:

    Este post abriu um leque de discussões, entendo cada caso: quem empreende e quem é CLT, espero por mais posts como este.
    Até lá…

  • Geyse da Silva Santos diz:

    Na espera do último desafio.

  • Erika Queiroz diz:

    Eu adorei esse post! E também gostaria muito de saber sobre os outros “benefícios” que citou em outro post. Fico no aguardo, obrigada.

  • Lucas diz:

    Ótimo texto Parabéns

  • Fernanda Rocha diz:

    Post esclarecedor que provoca nós a pensar com mais cuidado nesse assunto. Adorei!

  • Natália diz:

    Paty fale sobre a ilusão do 13º salário por favor

  • Ana Paula diz:

    Olá, Patrícia

    Gostei muito do seu post.
    Lembro de uma professora de Marketing na faculdade, mencionar que nós, empregados, erramos por não aprendermos com a empresa que trabalhamos, isso é uma verdade.
    Já havia pensado sobre o que foi mencionado, mas agora ficou mais claro, obrigado por compartilhar.

  • Daniele Santiago diz:

    Olá, Patrícia! Parabéns pelo post! Gostaria que, quando possível, vc falasse sobre previdência privada, bem como sobre investimentos (li um post seu sobre o assunto, mas queria mais informações). Não sou CLT e ganho um bom salário, embora tenha gastos elevados também. Gostaria de me resguardar para o futuro, principalmente porque tenho uma filhinha de 1 ano. Tenho todos os seus livros, mas confesso que preciso praticar mais suas dicas. Obrigada! beijos

  • MONIA diz:

    MARAVILHOSO, PATRICIA! FALE MAIS SOBRE ISSO SIM, AFINAL, AS PESSOAS PRECISAM SABER E ENXERGAR SEMPRE O “OUTRO LADO”. COMO SEMPRE, MAIS UM POST EXCELENTE!BJCAS!

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*


Carreira Profissional

Cartão de Crédito

Investimentos

Pagamento de Dívidas

Faça uma busca no site:

Acompanhe também a Bolsa
Blindada nas redes sociais:


Receba todas nossas novidades!

Livros Bolsa Blindada:

Desenvolvido por: