Desafio Detox 11 – Você veio com baterias?

Assim como há aparelhos que vêm com baterias e outros não, também há pessoas que vêm com baterias e outras não. Qual delas você é?

footer-about-michael-hyattO post de hoje é baseado em uma publicação do escritor e palestrante americano Michael Hyatt, que tem um site muitíssimo interessante. Quem quiser conferir, clique aqui para ler o post no qual me baseei para o nosso detox da semana (em inglês).

Em seu texto, Hyatt fala diretamente aos empregadores, para que tenham o cuidado de não contratarem pessoas “sem baterias”. Aqui, falaremos sobre como você pode se desintoxicar para não ser uma pessoa sem baterias e nem para andar ao lado de quem é assim (vai que isso pega!?).

Segundo Hyatt, uma pessoa sem baterias é aquela que não tem energia própria, mas que depende da energia de outros.

Veja como identificar uma pessoa sem bateria:

1. Elas valorizam os dramas – algumas pessoas supervalorizam os dramas da vida, sejam reais ou imaginários. Se necessário, elas até criam e espalham problemas para se sentirem bem consigo mesmas. Quem quer ser bem-sucedido profissionalmente não deve perder tempo nem energia com pessoas assim. Detox nos dramas!

2. Elas fofocam e caluniam – devemos trabalhar como um time, porém, fofocas e calúnias apenas minam a integridade das pessoas e roubam as energias de todos ao terem que gerenciar problemas desnecessários de relacionamento. Detox na fofoca!

3. Elas reclamam de tudo – será que o Hyatt fez uma visita recente ao Brasil? Hahahaha… O brasileiro está se tornando um reclamão de mão cheia e isso só traz negatividade que, por sua vez, age como um câncer. Há momentos em que críticas, correções e divergências de opinião são necessárias, mas ser cínico o tempo todo, viver descontente e murmurar pelos cantos só descarrega as energias. Detox no “mimimi”!

4. Elas precisam de supervisão constante – se não tiver ninguém observando ou mandando nelas o tempo todo, não trabalham. Pessoas com baterias não precisam disso, elas são responsáveis o bastante para fazer o que deve ser feito. Detox no corpo mole!

5. Elas fogem de responsabilidades – quem depende da energia de outros não quer compromisso e detesta prestar contas de seus resultados. Elas vivem se escondendo, pois quanto menos lembrarem que elas existem, melhor. Detox na falta de comprometimento!

 

bateriasSe você tem estado com as baterias descarregadas ou até mesmo sem baterias, saiba que é possível mudar essa situação.

Se tem valorizado os problemas (ou até criado alguns), mude de atitude. Se fala mal dos outros ou fica em rodinhas onde outras pessoas estão caluniando terceiros, saia fora. Isso é contagioso e, mesmo sem perceber, dali a pouco você estará falando mal de alguém também… Se vive reclamando de tudo, pare! Simples assim: pare. Isso só atrai o que é ruim, então pare e pronto! Se só trabalha quando o chefe está por perto, passe a ser responsável. E se não tem se comprometido com nada, comece a se voluntariar para assumir responsabilidades. Não fuja!

Se você tem seu próprio negócio, considere este conselho muito sábio de Hyatt:

“Ajudar pessoas com problemas é caridade, não fazer bons negócios. Não confunda as duas coisas.”

Se você tem seu próprio negócio, não contrate pessoas sem baterias, não importa se estão precisando de emprego, se são amigos ou “muito gente boa”. Sua empresa tem que dar lucro para se manter e pessoas sem bateria só afundarão seu time.

Você já foi (ou está sendo) uma pessoa sem baterias? Já contratou ou trabalhou com alguém assim? Conte-nos sua experiência!

E para não perder nada aqui do blog…

Cadastre o seu e-mail agora!
Cadastre o seu e-mail abaixo e receba todas as nossas novidades!

Nos vemos!

Jornalista com atuação no Brasil, Inglaterra, Argentina e Israel. Autora do best seller Bolsa Blindada e palestrante na Universidade de Harvard.

  • sueli diz:

    Gosto muito deste blog.Tenho observado que as postagens são como conselhos de um pai cuidadoso. Nas leituras tenho encontrado muitas respostas para as principais áreas de minha vida: a espiritual, a financeira e familiar. Obrigada!

  • Cidalia diz:

    E por favor quem tem sua bateria descarregada vá sem demora carregá-la enquanto há tempo rss.
    Não há coisa mais esgastante que de carregar pessoas assim e pior , nåo querem mudar!!!
    Olha Patty já tive foncionários assim …. Só mesmo paciencia e motivação alguns Mudaram mas outros infelizmente ficaram para traz e là ficaram….
    Uma Linda semana!!!
    Cidalia

  • Vânia Maria Gabriel de Souza diz:

    Eu tenho sido assim nos últimos meses, mas “já-taquei-lhe-detox” em tudo isso!
    Beijos e bóra empreender!

  • Vilma diz:

    Fui assim já…uma época. Nada fluía,pelo contrário.
    Hoje,me incomoda estar perto de pessoas assim. Mas,o brasileiro em si tem esse comportamento,vivo rodeadas de pessoas que reclamam de tudo e ainda
    Tem a cara de pau de falar que é apenas um desabafo!
    Mas Vamos em frente…detox nelas. ☺☺

  • Noelia Lima diz:

    Bom dia Patrícia
    O post de hoje está muito bacana.
    Eu já fui assim, uma pessoa completamente com a bateria descarregada, até que um dia percebi que as pessoas ao meu redor estavam me achando bem chata, nem eu mesma estava mais me aguentando.
    Percebi a tempo e hoje fujo do mimimi.
    Ainda não estou 100% mas eu chego lá.
    Beijos!

  • Ana Claudia diz:

    Bom dia Paty,
    muito bacana seu post,minha segunda-feira com certeza está melhor depois dessas dicas. Interessante como se não fizermos um Detox em nossas mentes acabamos seguindo a multidão de baterias descarregadas e isso pega com muita facilidade.Eu já me descarreguei por não prestar atenção e sair de perto de pessoas assim, por dó tentei ajudar várias amigas que por fim nem queriam mudar,e eu,acabei por agir como elas…

    Graças a Deus já estou recuperada!rs

  • Daiana Schemes (Rio Grande do Sul) diz:

    Boenas Pati!

    Haaa com certeza eu já fui assim (Já fui) hoje não faço mais parte desse time de sem bateria 🙂 :)E muito eu aprendi aqui, como agir em meu trabalho, e em tudo que eu faço 😉 🙂 \o/ \o/
    Em questão da pergunta se trabalhei!Não só trabalhei, como trabalho hehe, a bateria dessas pessoas está mais baixa que barriga de sapo 🙂

    Um abraço pra ti guria.

  • Geisilaine diz:

    Olá Patricia!
    Eu tenho criado os meus problemas, me identifiquei com o item 1: Elas valorizam os dramas. E realmente percebo que agindo assim eu atraio mais negatividade. Quero deixar de ser assim.

  • Dani Chagas diz:

    Nossa… amei esse texto! Preciso “recarregar” algumas baterias. A leitura veio na hora certa!!!

  • Fernanda Lopes diz:

    Olá!
    Eu trabalho com pessoas assim, e pior, elas deveriam me auxiliar no trabalho e por muitas vezes me vejo fazendo tudo sozinha ou tendo que manda-las o tempo todo, todo dia a mesma coisa. Somos funcionárias públicas, então tenho procurado por a minha esperança em Deus e pedindo a Ele sabedoria para que eu saiba como lidar com essa situação durante esse ano. Esse texto também me chamou para vigiar mais nessa questão de fala mal ou caluniar, fofocar, tudo isso eu quero bem longe de mim. Elas são de reclamar muito e eu já disse para elas que reclamar só piora as coisas, que temos que dar o nosso melhor e fazer as coisas ficarem bem, estou o tempo todo pedindo ajuda ao Espírito Santo para que me dê forças, sabedoria e vigilância para justamente não me contaminar. Estava quase pedindo mais dicas de como agir em casos assim em que não tem como ficar longe da pessoa por pelo menos 5 horas, mas vou vigiar para por essas dicas que li aqui neste post. Sei que verei resultados maiores.

    • Patrícia Lages diz:

      Vai arrebentar!!

  • Joana diz:

    Acho que estou sendo uma pessoa sem baterias. Antigamente fiz de fantasias uma meta. Ser uma grande empresária só para mostrar às pessoas que eu sou capaz. Coisa feia, né? E agora, meu desafio é viver bem com a realidade (de que não posso mudar as pessoas, que viver exige sacrifícios, minha felicidade depende de mim). Minha realidade é minha responsabilidade. Engraçado que a gente se esforça, se esforça e às vezes não sai do lugar. Quando mudamos nossa atitude, tudo se transforma.
    Força na peruca e vamo que vamo!

  • Jaqueline diz:

    Esse texto falou as claras comigo,pois Deus têm me cobrado muito sobre os tópicos citados acima.Preciso dessa revolução na minha vida,mudança,detox já!

  • Jaqueline diz:

    Paty,sabe o que é mais engraçado é que o Senhor falou cada um desses itens,e vc só os nomeou perfeitamente para mim.Não é fácil reconhecer que está se identificando,porém se quero cura preciso confessar o que não quero mais na minha vida.Um big bjo.

  • Dani diz:

    Muito bom o texto! Tem dias que estou sem bateria.. Hehe.. Não sou muito de reclamar. Mas as vezes não quero comprometer-me em determinadas situações. Mas sempre que me é repassada uma tarefa, mesmo sendo difícil, eu faço de bom grado e dou meu jeito de executá-la da melhor forma possível e no prazo.

  • Simone Tateishi diz:

    Sou funcionária pública estadual, trabalho com gente sem baterias e muitos dos que atendemos também são assim! Incrível o que se esconde atrás da “estabilidade” do Estado!

    • Patrícia Lages diz:

      É uma mostra de que coisas boas (estabilidade), nas mãos de quem não sabe aproveitar, podem se transformar em coisas ruins…

  • mery diz:

    É extremamente cansativo ficar tendo de carregar pessoas sem bateria.Alem de ser contagioso….

  • Paulliane Santos diz:

    Oh Paty fiquei feliz em ler o texto e perceber que JÁ FUI uma pessoa sem bateria….Graças a Deus a situação mudou.
    Muita força de vontade torna pessoas sem bateria em pessoas com bateria e super carregadas!!!!
    Amei o post!!!

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*


Carreira Profissional

Cartão de Crédito

Investimentos

Pagamento de Dívidas

Faça uma busca no site:

Acompanhe também a Bolsa
Blindada nas redes sociais:


Receba todas nossas novidades!

Livros Bolsa Blindada:

Desenvolvido por: