Chá mate com bolacha: gostinho de mãe!

Hoje a Isabela Munhoz traz uma história de sua infância que certamente vai fazer você lembrar da sua! Afinal, hoje é quarta-feira, dia de maternidade X carreira profissional. Confira!

Com a palavra, Isabela Munhoz:

Isa_bebe

O que você espera encontrar em um posto de saúde? Atendimento de saúde, né? Mas em 1985, em um posto de São Roque, interior de São Paulo, tinha algo mais!

Naquela época minha mãe era a diretora do local. Ela sempre foi muito dedicada ao trabalho e voltada às questões sociais, por isso, não apenas ofertava serviços de saúde à população, mas também cedia salas para outras atividades. Neste post, vou falar de uma delas: um espaço para as mulheres da comunidade local aprenderem a bordar.

“Legal, Isabela, mas o que isso tem a ver com o nosso tema sobre maternidade e carreira?” Não teria nada, se eu mesma não estivesse nessa sala! Aos 4 anos de idade lá estava eu, junto de mulheres e senhoras, aprendendo a fazer meus lindos “pontos cruz” numa toalhinha!

No intervalo da aula de bordado nos ofereciam chá mate com bolacha água e sal. Que delícia! Mas o mais bacana não é lembrar do gosto do chá com bolacha, mas sim, de que minha mãe, sempre tão bem sucedida em sua carreira, fazia todo o esforço para conciliar trabalho e a atenção com a família. Durante um período, ela me levava ao trabalho e essa era uma forma de não ficarmos distantes.

Até hoje, quando sinto o cheirinho do chá mate, me remeto àquela salinha, às cadeiras simples arrumadas em círculo e eu, a única criança ali, adorando aprender a bordar, sabendo que minha mãe estava por perto. Acho que essa é uma das recordações mais antigas que tenho da minha infância!

Talvez você não tenha condições de se dedicar em tempo integral aos seus filhos, nem possa levá-los ao trabalho, como minha mãe fazia. Mas com certeza você pode se esforçar para criar momentos entre vocês, memórias simples do dia a dia, pois são essas memórias que levamos para a vida toda. Memórias de chás com bolacha, de coisas de mãe e filhos.

Até a semana que vem!

Isabela Munhoz

Jornalista com atuação no Brasil, Inglaterra, Argentina e Israel. Autora do best seller Bolsa Blindada e palestrante na Universidade de Harvard.

Categoria: Crianças
  • Iara Passerotti diz:

    Puxa! Essa postagem me fez lembrar o cheiro do quartinho de costura da minha avó materna!
    E hoje, quando faço uma costura, sinto muita saudade!
    Adorei Isabela, obrigada por compartilhar conosco!
    Abraço
    Iara Passrrotti

  • Fernanda de Oliveira diz:

    Verdade… muito melhor ensinar a nossos filhos a ser do que a ter… Lembranças estão muito mais lembradas a sensações que momentos como estes nos oferecem.

  • Cidalia - France diz:

    Olha que linda postagem! Também me fez voltar ao passado, sentadinha ao lado da minha avo enquanto ela remendava a roupa , eu bem pequenina apreciava-a e me apaixonei por uma unica almofada de renda que lhe restava da sua lua de mel…Ela me deu o amor pelas matérias textéis , moda e sobretudo qualidade .E foi isso que me orientou para a minha longa carreira professional ..
    Valeu Patty, é bom voltarmos à fonte de vez em quando.Obrigada!!
    Beijinho

    • Patrícia Lages diz:

      Ela nem imaginava a linda carreira da neta! Saudade, Cidália!

  • Isabel Souza diz:

    Que linda lembrança!
    Eu faço faculdade semi- presencial e levo meu filho comigo, algumas mães de outros cursos as vezes também levam. Ele têm 5 anos e adora o intervalo para ir na cantina comer, ele acha que faz faculdade também rsrsrs 2018 é meu último ano, ele sempre me fala “mãe, quando eu tiver 6 acaba sua faculdade, passa rapidinho”.

    • Andréa diz:

      Que lindo Isabel Souza, seu filho está vivendo um grande exemplo que ele levará para toda vida. Parabéns e muito sucesso.

  • Estela Munhoz diz:

    Olá,

    Me identifiquei muito com o texto e já fui lembrando de momentos assim especiais, cheios de cheiro e sabores!

    Estela.

  • Mônica Lima diz:

    Que linda essa história! Todas nós temos lembranças de nossa infância com nossas mães/tias/avós etc. Tem dias que eu lembro do cheiro que minha mãe tinha… fico procurando esse cheiro em outros lugares mas era dela, só dela.

  • Joselene Lima diz:

    Muito bom!

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*


Carreira Profissional

Cartão de Crédito

Investimentos

Pagamento de Dívidas

Faça uma busca no site:

Acompanhe também a Bolsa
Blindada nas redes sociais:


Receba todas nossas novidades!

Livros Bolsa Blindada:

Desenvolvido por: