Carta aberta à Bel Pesce

Para encerrar a polêmica envolvendo a Bel Pesce, só tenho a dizer que aprendi muito com uma pessoa que se mostrou verdadeiramente disposta a ensinar. O post de hoje é um agradecimento por esse aprendizado.

carta-de-amor-de-satana-770x470

Antes de mais nada: obrigada, Bel Pesce!

Você participou de uma campanha que deu muito errado, não com respeito à arrecadação, mas sim em relação à sua imagem e as dos outros dois envolvidos.

Ciente da má repercussão, decidiram descontinuar a campanha, mesmo com resultado financeiro positivo e com indicações de que, provavelmente, iriam passar dos 100% da meta, e devolveram o dinheiro, embora tenha sido arrecadado legalmente (mesmo que muita gente não concorde com isso).

Os rumores de oportunismo (entre outros piores) foram crescendo e eu quis entender do que se tratava. Assisti o vídeo da campanha na íntegra no You Tube e achei realmente péssimo. Como publiquei no meu blog, um vídeo chato, longo e que não explicava o negócio em si. Me pareceu pura prepotência achar que aquilo era suficiente para que as pessoas doassem dinheiro para uma empresa privada.

Postei minha opinião defendendo a fórmula do crowdfunding (que poderia ter sido arranhada com isso tudo) e disse que empreender com o dinheiro dos outros não é a saída.

No sábado li a sua retratação e achei muito válida, tanto que postei no blog as partes mais importantes e coloquei um link para que as pessoas lessem na íntegra.

Mas foi hoje, segunda-feira, que você realmente deixou um grande aprendizado para quem assistiu o live no Facebook ou, como eu, conferiu depois. Aqui está o que você me ensinou:

  • Não faz nem 5 dias que esse trator passou por cima de você, mas você está inteira, disposta a literalmente mostrar a cara, e deixando claro que ficou chateada, mas não se deixou abater. Eu estou passando por muitos problemas nestes últimos tempos e não tive a mesma reação. Eu levei muito mais do que 5 dias só para me recompor. Shame on me.
  • Você não criticou ninguém, nem mesmo quem a criticou, e isso é para os fortes.
  • Você não se fez de vítima, mas assumiu publicamente seus erros e reconheceu, com suas próprias palavras, que foi prepotente, mesmo sem intenção de ser.
  • Você não amenizou seu erro, mas o classificou de “magistral” e pediu desculpas. 
  • Você não dividiu a culpa com os outros dois, mas a assumiu 100%, mesmo não sendo 100% culpa sua.
  • Você concordou com várias críticas, como a do timing do Leo, dizendo “a gente errou feio nisso”. E acrescentou “provavelmente eu também teria criticado”. Ponto para você em assumir isso.
  • Você demonstrou estar mais preocupada em ter estragado o momento do Léo, que passou por uma grande vitória, abafada por essa polêmica toda. 
  • Você reconheceu que estava vivendo numa bolha, enquanto o país tem 11 milhões de desempregados, é meio óbvio que uma campanha dessa iria suscitar críticas. Por suas empresas estarem indo bem, você focou nisso e não no geral. Você teve sensibilidade e confessou isso dizendo: “fui meio sem noção”.

Bel, terminei de assistir o vídeo e, nesses 40 minutos, aprendi que tenho que ser mais forte. Que as lutas estão aí para nos fazer mais fortes. Que críticos e haters não podem nos tirar a vontade de fazer as coisas certas. Que crescer sempre vai nos colocar em evidência e isso tem seu preço. Que os problemas não podem nos tirar mais tempo do que devem. Que eu tenho coisas para aprender todos os dias.

Obrigada, Bel, você me ajudou, saiba disso.

Nos vemos!

Jornalista com atuação no Brasil, Inglaterra, Argentina e Israel. Autora do best seller Bolsa Blindada e palestrante na Universidade de Harvard.

  • Nayane diz:

    Sim, a Bel é uma querida.

  • Joely Ferreira diz:

    Admirável e imcomparável,postura pessoa Grande,caráter,força.Super admiro,me ajudou muito tb.
    Obrigada!

  • Bruna diz:

    Realmente… Ela soube reverter a situação, e não se prostrou diante do problema que surgiu.
    Soube aprender com seus erros.
    Do lado de fora parece ser fácil, tirar de letra essa situação. Mas quando vivemos na pele, ai sim, sabemos o quanto é difícil colocar as “idéias” em ordem.

  • sandra sgarbi diz:

    Na página da Bel Pesce no Facebook foi postada esta denúncia:

    Por Izzy Nobre:
    “Estou preparando um post que elucida a aura de sucesso que rodeia a tal Bel Pesce, a empreendedora-mirim que entrou na saia justa lá da Hamburgueria Zebeleo, e que antes disso era uma queridinha do circuito empreendedor brasileiro.

    O preview do post:

    – ela não em 4-6 diplomas, e ela usa linguagem deliberadamente vaga pra suporem isso. É incerto se ela sequer chegou a se formar no MIT;
    – ela NÃO fundou a startup financeira Lemon como a mídia brasileira frequentemente atribui (isso é aliás tão facilmente verificável que me espanta que a mídia tenha apenas acreditado no papo dela);
    – das empresas que ela realmente fundou, nenhuma existe atualmente, nenhuma rendeu lucro, e uma delas é simplesmente um site que muda a fonte de um texto que você insere lá (sério. Isso é citado como “empresa que ela fundou/empresas das quais ela é CEO” em alguns veículos de mídia. A missão desse site-empresa era “Conectar consumidores a marcas por meio de competições”. Convido a todos a visitar http://www.talenj.com e ver do que se trata);
    – sobre a ONG WaterAfrica que ela alega ter fundado, o CEO respondeu por e-mail que ela não tem conexão com a empresa. A outra WaterAfrica que achei é uma compania de logística iniciada em 2001, quando ela tinha 12 anos. Ainda não sei que WaterAfrica é essa que ela disse pra publicações americanas ter criado;
    – ela NÃO “trabalhou no Google/Microsoft/Deustch Bank” da forma como se compreende quando se lê o currículo dela. Ela foi estagiária, e por poucos meses somente, sem exercer papel de liderança ou qualquer tipo de atuação destacável;
    – ao contrário do que ela alega em palestras, ela NÃO criou o Touchless, da Microsoft, tampouco participou do time (pelo menos de acordo com a lista oficial de participantes). Aliás, não há uma linha de código sequer atribuída a ela em lugar nenhum. Nenhuma documentação. Nenhuma página no github. NADA. Ela conseguiu passar pelo Google, Microsoft e Deustch Bank sem codar absolutamente nada pelo que posso ver.

    Aguardem.”

    Ela não respondeu nem comentou nada. Vcs não acham que seria o caso de ela esclarecer :

    • Patrícia Lages diz:

      Eu li e tb assisti o vídeo dele. Era o caso dela ou da assessoria esclarecer. Vamos aguardar!

  • Francisca Silveira diz:

    Até este exato momento não conhecia Bel Pesce, mas a partir de agora, quero saber quem é ela. Bjs Paty.

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatório são marcados *

*


Carreira Profissional

Cartão de Crédito

Investimentos

Pagamento de Dívidas

Faça uma busca no site:

Acompanhe também a Bolsa
Blindada nas redes sociais:


Receba todas nossas novidades!

Livros Bolsa Blindada:

Desenvolvido por: